Vocativo

Vocativo pode ser considerado um conceito simples, mas também costuma causar confusão na hora de escrever, analisar termos na sentença ou resolver questões por se assemelhar ao aposto.

Vocativo se trata de um conceito simples da língua portuguesa, mas que, muitas vezes, pode causar confusão em provas, concursos e vestibulares. Afinal, o que é, para que serve, e como usar este termo? Entenda melhor e saia na frente!

O que é vocativo?

O “vocativo” é um termo usado para evocar, isto é, para chamar o interlocutor, seja ele real ou imaginário. Este elemento está desligado, sintaticamente, do restante da oração. Isto significa que ele não exerce função de sujeito nem de predicado, ele é independente. Por isso, pode estar no início, meio ou fim da oração.

De modo geral, o vocativo é usado em circunstâncias nas quais haja comunicação de forma que seja possível chamar o ouvinte. O gênero textual “carta” é um exemplo no qual ele é usado na escrita. Este termo pode ser composto por um substantivo ou pronome e estar acompanhado de uma interjeição no que diz respeito à classe de palavras. É importante ressaltar que ele deve ser isolado por vírgulas.

Exemplos

Apesar de ter sido um grande ato, você poderia ter se saído melhor se pedisse ajuda, Mariana.

Júlia, é importante que você saiba como responder a essas perguntas no dia da prova.

Vou providenciar os papéis para darmos entrada no processo, Gabriela.

Viu só? Em todos os exemplos, os vocativos – destacados em negrito – estão isolados por vírgula . Observe, também, que eles apareceram tanto no início quanto no final da frase e poderiam, ainda, aparecer no meio de uma delas, por exemplo: Apesar de ter sido um grande ato, Mariana, você poderia ter se saído melhor se pedisse ajuda.

Ei, você, leitor que está devorando esta matéria, agora que já entendemos tudo sobre o assunto, que tal entender mais sobre o aposto e sua diferença?

Vocativo x Aposto

Como já dissemos, o vocativo serve para chamar e pode ser um substantivo ou pronome, como no caso do “você” ali no exemplo acima que foi usado para chamar a sua atenção, mas o que é um aposto?

O aposto serve para especificar, explicar resumir, indicar ou comentar algo. Diferente do vocativo, o aposto está relacionado com algum outro termo da oração, como o sujeito. Na frase que fecha o tópico anterior, a sentença “leitor que está devorando esta matéria” é um exemplo de aposto explicativo. Por isso, assim como o vocativo, também está isolado por vírgulas . Observe os exemplos a seguir e entenda melhor:

  • As minhas amigas, Carol e Ana, vão me ajudar com a mudança. (aposto)
  • Carol e Ana, vocês poderiam me ajudar com a mudança? (vocativo)

Apesar de, às vezes, haver confusão por conta do isolamento com vírgulas, o vocativo e o aposto tem funções completamente diferentes. Portanto, entender como se diferem é essencial para escrever bem.

Vídeos para aprender tudo sobre vocativos

Que tal assistir a uma videoaula para fixar o que aprendemos hoje?

Vocativo, o termo independente

Esta videoaula traz mais algumas explicações, exemplos e dicas sobre vocativo. Saiba na prática como este termo funciona!

Termos da sintaxe

Neste vídeo, você encontra mais dicas para diferenciar aposto e vocativo, além de ter a oportunidade de aprender sobre outros termos da sintaxe. Caso só queira saber sobre vocativo e aposto, é só assistir do minuto 3:55 até o minuto 7:00.

Sujeito ou vocativo?

Saiba como diferenciar o sujeito do vocativo, questão que, algumas vezes, pode causar confusão.

E aí? Gostou da matéria, caro leitor? Então, compartilhe com um amigo, aquele que também deseja se dar bem em língua portuguesa, e siga seus estudos. Que tal aprender um pouco mais sobre como usar a vírgula na redação para acertar nos vocativos e fazer sucesso naquele próximo texto?

Referências

BECHARA, E. Moderna gramática portuguesa. 37.ed. revista, ampliada e atualizada conforme o novo Acordo Ortográfico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

Por Daniella Paes
Como referenciar este conteúdo

Paes, Daniella. Vocativo. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/portugues/vocativo. Acesso em: 29 de October de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [UFMG]

A propósito do trecho que seguem aponte a resposta correta.

Minha bela Marília, tudo passa/ A sorte deste mundo é mal segura/ Se vem depois dos males a ventura/ Vem depois os prazeres a desgraça/ Então os mesmos deuses/ Sujeitos ao poder do ímpio fado:/ Apolo já fugiu do céu brilhante,/ já foi pastor de gado. (T.A. Gonzaga)

Minha bela Marília é:

    a. Vocativo
    b. Sujeito
    c. Aposto
    d. Ajunto adnominal

A resposta correta é a letra A, “Minha bela Marília” é um vocativo, pois o eu-lírico está evocando, ou seja, chamando a personagem Marília.

2. [UFPR]

Na oração “Pássaro e lesma, o homem oscila entre o desejo de voar e o desejo de arrastar”, Gustavo Corção empregou a vírgula:

    a. por tratar-se de antíteses
    b. para indicar a elipse de um termo
    c. para separar vocativo
    d. para separar uma oração adjetiva de valor restritivo
    e. para separar aposto

A reposta correta é a letra E, pois o trecho “Pássaro e lesma” está se referindo ao homem (sujeito da oração). Logo, este trecho é um aposto explicativo e, por isso, é isolado por vírgula.

Compartilhe

TOPO