Verbo transitivo

Os verbos transitivos são aqueles que apresentam a predicação incompleta, necessitando de um complemento para que a frase tenha sentido completo.

Denomina-se predicação verbal a relação de dependência que se estabelece entre o verbo e seus complementos. De acordo com a Gramática Normativa da Língua Portuguesa, quanto à predicação, os verbos podem ser intransitivos, transitivos ou de ligação. Neste artigo, vamos aprender mais sobre os verbos transitivos.

O que é um verbo transitivo?

Existem verbos que não possuem sentido completo e, por este motivo, eles necessitam de outros termos para integrar o predicado, apresentando a predicação incompleta. Tais verbos são denominados verbos transitivos (VT) e precisam de um complemento para dar sentido completo à frase.

Observe o exemplo a seguir:

Rafael e Juliana não invejavam os ricos nem aspiravam à riqueza.

Observe que os verbos invejar e aspirar necessitam de termos para que o seu sentido seja completo. Para facilitar a compreensão, lembre-se de fazer perguntas ao verbo. Por exemplo: Quem inveja, inveja alguém, certo? Inveja quem? Quem aspira, aspira a alguma coisa. Aspira a que? Observe que o próprio verbo pede um complemento e, sem a continuação da frase, a mesma não teria sentido completo.

A classificação dos verbos transitivos

Os verbos transitivos são classificados em transitivos diretos (VTD), transitivos indiretos (VTI) e transitivos direto e indireto (VTDI, também denominados bitransitivos).

Verbos transitivos diretos (VTD)

Os verbos transitivos diretos são aqueles que pedem termos que funcionam como objeto direito, isto é, complemento que não necessita preposição obrigatória. Desta maneira, os complementos necessários ao sentido completo da frase se unem ao verbo sem o auxílio de uma preposição.
Preste atenção no exemplo a seguir:

Comprei um terreno, onde construirei a casa.
(Comprei o quê? Um terreno. Construirei o quê? A casa)

Li o livro que você me emprestou.
(Li o quê? O livro)

Observe que ambos os verbos – comprar e construir – necessitam de complemento, mas sem preposição. Se, ainda assim, você tiver dúvida sobre o verbo transitivo, tente completá-lo com a expressão “alguma coisa”, pois ele tende a aceitar este complemento.

Verbos transitivos indiretos (VTI)

Os verbos transitivos indiretos são aqueles que pedem termos que funcionam como objeto indireto, isto é, exigem complemento com preposição obrigatória. Desta maneira, os complementos que são necessários ao sentido completo da frase se unem ao verbo com o auxílio de uma preposição.
Confira atentamente os exemplos a seguir:

Gostamos do terreno e da vizinhança.

(Gostamos de quê? Quem gosta, gosta DE alguém ou DE alguma coisa. Observe que, ao fazermos a pergunta ao verbo, o uso da preposição faz-se necessário).

Minha irmã acredita em Papai Noel.
(Acredita em quê? Quem acredita, acredita em alguém ou em algo).

Verbos transitivos diretos e indiretos (VTDI) ou verbos bitransitivos

Os verbos transitivos diretos e indiretos (VTDI), também denominados verbos bitransitivos, são os que formam o predicado com dois objetos concomitantemente, sendo um direto e um indireto.
Observe os exemplos a seguir:

Com raiva, Joaquim atirou o vaso em Roberto.
Objeto direto: o vaso
Objeto indireto: em Roberto (regido da preposição em)

Fornecemos material de construção à empresa.
Objeto direto: material de construção (Fornecemos o quê?)
Objeto indireto: à empresa (regido da preposição a)

Referências

Português Instrumental da Editora Técnica do Brasil. Disponível em: http://sites.aticascipione.com.br/etb/portugues_instrumental

Por Débora Silva
Teste seu conhecimento

1. [TJ-SP]

“Não quero aparelhos
para navegar.
Ando naufragado,
Ando sem destino.
Pelo voo dos pássaros
Quero me guiar…”
(Jorge de Lima)

Os verbos destacados no poema classificam-se, quanto à predicação, como:

a) transitivo indireto – verbo de ligação
b) transitivo indireto – intransitivo
c) transitivo direto – intransitivo
d) transitivo direto – verbo de ligação
e) transitivo direto e indireto – transitivo direto

2. [UM-SP] No período: “O homem andava triste porque não conseguiu que seu irmão lhe desse apoio naquela difícil empresa”, os verbos andar (andava), conseguir (conseguiu) e dar (desse), quanto à predicação, classificam-se em:
a) intransitivo, transitivo direto, transitivo indireto.
b) de ligação, transitivo direto, transitivo direto e indireto.
c) de ligação, transitivo direto e indireto, transitivo direto e indireto.
d) intransitivo, transitivo direto, transitivo direto e indireto.
e) intransitivo, transitivo direto, transitivo direto.

1. Alternativa “D”.

2. Alternativa “B”.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO