Verbo intransitivo

Alguns verbos possuem sentido completo em si, não necessitando de complemento para que a frase possa ser inteiramente compreendida. Estes verbos são classificados como verbos intransitivos.

Bastante lembrado como a palavra que denota ação, o verbo (do latim verbum) indica também uma série de fenômenos, estado, desejo, ocorrência e outros processos. Na língua portuguesa, é a classe de palavras que possui o maior número de flexões, variando em número (singular/plural), pessoa (primeira, segunda, terceira), modo (indicativo, subjuntivo, imperativo), tempo (presente, pretérito, futuro) e voz (ativa, passiva, reflexiva).
Os verbos podem ser classificados quanto à predicação verbal, isto é, a relação de dependência que se estabelece entre o verbo e seus complementos, subdividindo-se em transitivos ou intransitivos. Neste artigo, saiba mais sobre os verbos intransitivos.

O que é um verbo intransitivo?

Quanto à predicação verbal, os verbos podem ser classificados entre aqueles que trazem a ideia completa e os que devem vir acompanhados por complementos para que a frase tenha sentido.
Os verbos intransitivos são aqueles completos por si, ou seja, não possuem complemento. Observe atentamente o exemplo a seguir:

O cachorrinho do meu irmão morreu.

Perceba que, quando falamos que determinado animal morreu, o verbo morrer possui sentido completo, não há a necessidade de um complemento para que a frase seja completa e perfeitamente compreendida.

Observe ainda que, se o falante quiser, pode acrescentar outras informações à frase do exemplo acima, mas o sentido não muda. Veja:

O cachorrinho do meu irmão morreu ontem.

Perceba que o sentido da frase não muda mesmo com o acréscimo da palavra que indica o tempo.

Quando estudamos os verbos intransitivos, precisamos ficar atentos a alguns detalhes relativos aos adjuntos adverbiais que costumam acompanhá-los. Resumidamente, pode-se afirmar que os verbos intransitivos são aqueles que não exigem complemento, porém podem pedir um adjunto adverbial. Lembre-se que todo verbo que possui apenas adjunto adverbial é, necessariamente, um verbo intransitivo.

Lembrete: Adjunto adverbial é o termo da oração que modifica um verbo, um adjetivo, um advérbio ou um substantivo, indicando uma circunstância (de tempo, de lugar, de modo, de causa, de finalidade etc.).

Exemplos de verbos intransitivos

Chegar e ir

Os verbos chegar e ir normalmente são acompanhados de adjuntos adverbiais de lugar. Confira as frases a seguir:

Cheguei a São Paulo num domingo de Carnaval.
Fomos a Belém do Pará.
Rogério foi para a Espanha.

Note que os verbos chegar e ir normalmente são acompanhados também de preposições como a e para, indicando destino ou direção.

Morar, situar-se e residir

Observe os exemplos a seguir:

Moro em João Pessoa.
Minha residência situa-se na rua Getúlio Vargas.
Resido na Cidade Jardim.

Referências

CIPRO NETO, Pasquale e INFANTE, Ulisses. Gramática da Língua Portuguesa. 3ª Ed. São Paulo: Scipione, 2008.

Por Débora Silva
Teste seu conhecimento

1. (UECE) Em “Cuspi no chão com um nojo desgraçado daquele sangue…”, o verbo cuspir é:

a) intransitivo.
b) transitivo direto.
c) transitivo indireto.
d) transitivo direto e indireto.

2. (Mack-1996) (…) “Do Pantanal, corra até Bonito, onde um mundo de águas cristalinas faz tudo parecer um imenso aquário.”(O Estado de São Paulo)
Assinale a alternativa que apresenta a correta classificação dos verbos do período acima, quanto à sua predicação.
a) intransitivo – transitivo direto – de ligação
b) transitivo indireto – transitivo direto – de ligação
c) intransitivo – transitivo direto – transitivo direto
d) transitivo indireto – transitivo direto – transitivo direto
e) intransitivo – intransitivo – intransitivo

1) Alternativa “A”.

2) Alternativa “C”.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO