Valor Semântico

O valor semântico diz respeito ao significado atribuído às palavras a partir de um determinado contexto ao qual são empregadas.

O valor semântico, basicamente como caráter de introdução, é o significado atribuído às palavras a partir de um contexto. Dessa forma, expressões ou vocábulos assumirão características a partir de um sentido que contempla o todo, e não apenas um.

Por meio disso, uma palavra assumirá um significado unilateralmente segundo o contexto exposto por uma ação. O agente da oração, por conseguinte, poderá (e deverá) atribuir um sentido às palavras segundo o contexto que explora.

Contudo, antes de detalhar os mínimos predicados do valor semântico, é necessário antes entender o que é semântica. Uma palavra tão ouvida, mas que pouco se destrincha para saber exatamente o seu real significado.

Para tanto, antes de imprimir o detalhamento do que abrange o valor semântico, é imprescindível resumir a semântica. Afinal, ao falar sobre o valor da mesma, é necessário antes entender e estabelecer o seu significado.

O que é semântica?

Resumidamente, a semântica é uma vertente em que os estudos gramaticais se organizam. Ao falar em gramática, diversos estudos vêm à mente: sintaxe, morfologia e demais. Acaba-se por achar que a semântica segue outra linha de estudos tangente à gramática e mais próximo da literatura. Entretanto, é um ledo engano.

A semântica, assim, estuda as significações de palavras e expressões segundo uma específica contextualização. Há uma série de sentidos já combinados e previamente estipulados entre os agentes de uma ação. Por consequência disso, uma mesma palavra, dependendo de seu contexto, poderá assumir inúmeras significações diferentes.

É assim, portanto, que a semântica organiza seus estudos ao avaliar contexto antes de significado. Este conceito relaciona-se intimamente com a significação. Esta, por sua vez, nunca é da palavra, em si, mas do universo ao qual está constituído. Ela sempre parte da aplicação, e jamais de si própria.

O valor semântico das palavras

A partir da definição de semântica, o valor semântico acaba por se esclarecer sozinho. Este conceito, por sua vez abrange, o estudo das mesmas palavras com sentidos completamente distintos. Veja no exemplo a seguir:

Minha sogra era uma verdadeira cobra.

Havia uma cobra escondida entre as moitas.

A palavra cobra, em ambos os casos, diferem em seus significados. A primeira frase traz a palavra como forma de tratamento à sogra, definindo-a como uma pessoa ruim; cheia de veneno. Enquanto a segunda remete ao sentido literário, do animal em si.

Assim como os substantivos, conjunções e preposições também acabam por assumir valores semânticos. A partir do contexto atribuído, uma conjunção ou uma preposição pode remeter a inúmeros sentidos.

O valor semântico em preposições

  • Assunto: O filme fala de auto-ajuda pessoal.
  • Causa: Com uma vida financeira estável, decidiram ter filhos.
  • Companhia: Vamos com o nosso casal de amigos.
  • Conformidade: Tudo foi feito como ele ordenou.
  • Distância: O próximo posto de gasolina fica a alguns quilômetros daqui.
  • Finalidade: Terminem de arrumar o quarto para irmos ao cinema.
  • Instrumento: Eu quebrei o dedo com um martelo.
  • Lugar: Viajou para Miami.
  • Matéria: Preparei omelete de queijo para o café da manhã.
  • Meio: Chamei ela por WhatsApp, mas não obtive resposta.
  • Modo: Laura acorda com bom-humor diariamente.
  • Oposição: Disputou contra o maior inimigo.
  • Origem: Para onde vamos?
  • Posse: Este celular é da Clarice.
  • Tempo: Por muito tempo acreditei nas pessoas.

O valor semântico em conjunções

  1. Adição: Corri e suei.
  2. Adversidade: Não paro de comer, mas a comida não acaba.
  3. Alternativa: Ou pensava em viajar a Paris ou em Nova York.
  4. Causa: Como estou com fome e preguiça, irei buscar um lanche.
  5. Comparação: Fala muito como o pai.
  6. Concessão: Vou à festa, e estou doente.
  7. Conclusão: Não jantou em casa porque saiu com a namorada.
  8. Condição: Se for estudar, convide-me.
  9. Conformidade: Tudo é feito como ele manda.
  10. Consequência: Você segura e eu puxo.
  11. Explicação: Você precisa ficar na festa, pois ela quer te beijar.
  12. Finalidade: Preparo o parto principal para o jantar desta noite.
  13. Proporção: Tanto mais treina, tanto mais é aplaudido.
  14. Tempo: Quando o professor avisar a data da prova, anote.

Referências

Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – Domingos Paschoal Cegalla

Por Mateus Bunde
Compartilhe nas redes sociais
Discussão

TOPO