Trava-línguas

Os trava-línguas são frases, geralmente curtas, com fonemas tão similares que acabam confundindo a pronúncia do locutor.

Você sabe o que são os trava-línguas?  Define-se um trava-língua como um jogo verbal. Ele abrange uma espécie de desafio pessoal para o leitor/locutor. Basicamente, a pessoa deverá dizer, com velocidade e clareza, versos (ou ainda frases longas) com fonemas muito similares.

Geralmente, estas frases apresentam uma concentração grande de sílabas difíceis de pronunciar. Ou, em casos mais aprimorados, com sons muito similares, em uma ordem completamente diferente.

Contudo, resumidamente, os trava-línguas mais complexos do idioma apresentam uma característica em comum: a junção de palavras com fonemas similares. Tudo isso em uma mesma frase com pouca (ou nenhuma) pontuação. Uma fala que se torna corrida.

Os trava-línguas são excelentes para treinar dicção e aprofundar conhecimento no idioma. (Imagem: Reprodução)

Os trava-línguas surgiram da linguagem popular e informal. Eles aparecem na língua portuguesa em versos, poemas, prosa ou simples frases. A denominação recebe tal alcunha pela dificuldade que as pessoas têm em pronunciar os desafios. “O rato roeu a roupa do rei de Roma”. É um exemplo claro e simples de travar a língua para alguns. Com treinos, é possível aperfeiçoamento e melhoria da dicção.

Mesmo que a citação em questão não seja um real desafio, existem aqueles que deixam todos apavorados. Na língua portuguesa, vários trava-línguas acabam tornando-se verdadeiros testes de dicção, rapidez e conhecimento do idioma.

O que os trava-línguas podem ensinar?

Antes de vermos os principais trava-línguas do idioma, é necessário questionar: o que se aprende com eles? Na verdade, este recurso não ensina, mas aperfeiçoa. Pronunciar fonemas tão similares e difíceis possibilita um treinamento de dicção. Ou seja, ao falar sentenças com sons e sílabas tão afins, frases e versos comuns acabarão tendo uma pronúncia facilitada.

Dessa forma, eles não só são uma forma de aperfeiçoamento da pronúncia, como também na melhoria da capacidade de raciocínio. É por esse motivo que eles se tornam tão populares, intrigantes e importantes para o aprendizado correto da língua portuguesa. Apresentar um trava-língua a uma criança em fase de aprendizado é desafiá-la. Ao aceitar o desafio, a criança buscará ser a melhor possível – o aprendizado, assim, será a consequência.

Ao longo de anos de estudos para a elaboração dos mais difíceis trava-línguas, pesquisadores notaram diferentes nuances em formações frasais. Ao analisar as frases, foi observado como o cérebro pode absorver palavras e sons. Por meio dessa percepção, pesquisadores notaram que a forma como se distribuem as palavras na frase implica diretamente na assimilação. Ou seja, uma frase com palavras sem sentido terá as palavras assimiladas diferentes de uma frase com sentido.

Assim, um trava-línguas eficiente é aquele que alia fonema similar, sílabas em comum e ainda apresenta algum sentido.

10 trava-línguas da língua portuguesa para desafiar você

1) Trazei três pratos de trigo para três tigres tristes comerem

2) A aranha arranha a rã. A rã arranha a aranha. Nem a aranha arranha a rã. Nem a rã arranha a aranha.

3) O sabiá não sabia que o sábio sabia que o sabiá não sabia assobiar.

4) Casa suja, chão sujo.  (Experimente falar rápido por três vezes seguidas).

5) A Iara agarra e amarra a rara arara de Araraquara.

6) O desinquivincavacador das caravelarias desinquivincavacaria as cavidades que deveriam ser desinquivincavacadas.

7) O bispo de Constantinopla, é um bom desconstantinopolitanizador. Quem o desconstantinopolitanizar, um bom desconstantinopolitanizador será.

8) Se o papa papasse papa, se o papa papasse pão, se o papa tudo papasse, seria um papa-papão.

9) A vida é uma sucessiva sucessão de sucessões que se sucedem sucessivamente, sem suceder o sucesso.

10) Não confunda ornitorrinco com otorrinolaringologista, ornitorrinco com ornitologista, ornitologista com otorrinolaringologista, porque ornitorrinco é ornitorrinco, ornitologista é ornitologista e otorrinolaringologista é otorrinolaringologista.

Referências

DE OLIVEIRA, Édison, Todo o mundo tem dúvida, inclusive você. Editora Sagra, 2ª Edição. 180 p.

Mateus Bunde
Por Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Como referenciar este conteúdo

Bunde, Mateus. Trava-línguas. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/portugues/trava-linguas. Acesso em: 07 de January de 2022.

Compartilhe

TOPO