Preposições

As preposições são estruturas linguísticas que auxiliam na junção de palavras, para que estas adquiram um sentido diferenciado daquilo que se encontra no dicionário.

“Toda palavra que liga duas outras entre si, estabelecendo entre elas certas relações chama-se preposição.” (SACONNI, 2004, p. 265)

Por elas serem várias, é preciso dividi-las em grupos distintos: essenciais e acidentais.

  • Preposições essenciais: são aquelas que sempre foram preposições, como a, ante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, per, perante, por sem, sob, sobre, trás etc. Elas exigem pronomes pessoais nas formas oblíquas (sem mim, entre mim e ti…).
  • Preposições acidentais: são aquelas que passaram a ser preposições depois de exercerem na língua outras funções: afora, como, conforme, consoante, durante, exceto, mediante, menos etc. Elas exigem os pronomes pessoais nas formas retas (afora eu, menos tu, salvo eu e tu…).

1. Locuções prepositivas

São todas as expressões por duas ou mais palavras e que possuem valor de preposição. Exemplo: a fim de, além de, antes de, depois de, ao invés de, através de etc.

Combinações, contrações e crase

  • Combinação: preposição a + artigo ou advérbio “onde” = ao, aos, aonde.
  • Contração: preposição + qualquer palavra, havendo perda ou transformação de fonema = do (de + o), na (em + a), pelos (per + os), daquele (de + aquele).
  • Crase: fusão de vogais idênticas = à (a + a), àquilo (a + aquilo).

Observação importante: na nossa língua cotidiana, seja ela falada ou escrita, surgiram as reduções “pra” (para a) e “pro” (para o). Na fala principalmente, não há problema em seu uso, porém deve-se evitá-las em redações de provas de concursos e vestibulares por terem um caráter informal.

Lista das principais preposições
A Consoante
A fim de De
Abaixo de De encontro a
Acima de Defronte de
Afora Desde
Além de Diante de
Ante Durante
Antes de Em
Ao encontro de Em fase de
Ao invés de Em frente de
Apesar de Em vez de
Após Em via a
Até Entre
Através de Exceto
Com Feito
Como Fora
Conforme Graças a
Contra Junto de
Junto a Segundo
Mediante Sem
Menos Sob
Para Sob pena de
Perante Sobre
Por Tirante
Por meio de Trás
Salvo Visto

Exemplos:

  • Ele quer jogar contra mim.
  • A acreditar em João, Miguel venceu a prova.
  • A Londres irei esse ano certamente.
  • Todos esses turistas são de Brasília.
  • Hoje não irei com você.
  • Conforme solicitado, fizemos o trabalho.
  • Vou ao médico para começar o tratamento.
  • Os noivos saíram, e os convidados seguiram logo após.
  • Trás mim virá que bom me fará.
  • Os ladrões levaram-lhe até a roupa do corpo.
  • Todos, exceto eu, preferem sorvete de baunilha.
  • Não gosto de falar sobre política.
  • Voltarei a andar a cavalo.
  • Paulo feriu-se com a faca.

Sintaticamente, elas não exercem função, por isso são denominadas muitas vezes conectivos. As preposições são muito utilizadas em textos para dar mais coesão no que é escrito e deixá-lo mais fluente. Além disso, são elas que dão sequência à fala, para que seja possível haver comunicação plena entre dois falantes e para que a informação seja passada efetivamente.

Referências

SACCONI, Antônio L. Gramática Essencial Ilustrada. 19 ed. São Paulo: ed. Harbra. 2004

Priscila Nayade
Por Priscila Nayade

Graduada em Letras Português - Licenciatura (UnB)

Teste seu conhecimento

1. [UFPA/2002] No trecho: “(O Rio) não se industrializou, deixou explodir a questão social, fermentada por mais de dois milhões de favelados, e inchou, à exaustão, uma maquina administrativa que não funciona…”, a preposição a (que está contraída com o artigo a) traduz uma relação de:

a) Fim
b) Causa
c) Concessão
d) Limite
e) Modo

 

2. [PUC-RIO/2005] Assinale a alternativa em que o termo colocado entre parênteses não substitui como o mesmo sentido o termo sublinhado da frase.

a) Não merecemos nenhum castigo, dado que nada fizemos. (pois que)
b) Ele chegará cedo ao trabalho, salvo se o trânsito o impedir. (a não ser que)
c) Eu não quis ofendê-lo; depois, nem o conhecia direito. (ademais)
d) Resolvemos partir, conquanto tivesse chovido muito à noite. (embora)
e) Você participou da festa; diga-me, pois, o que aconteceu. (contudo)

1. [E]

A expressão em questão é “à exaustão” que, da forma como foi empregada, demonstra o modo como a cidade do Rio inchou, verbo que está anteposto à expressão.

 

2. [E]

A única das expressões que não consegue ser substituída por aquela que está dentro do parênteses é a letra E, porque a expressão “pois” está empregada no sentido conclusivo, enquanto que “contudo” possui o sentido adversativo.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO