Prefixos e sufixos

Os sufixos e prefixos fazem parte da formação das palavras da língua portuguesa sendo, portanto, de suma importância para o entendimento da língua.

Basicamente, existem na língua portuguesa dois processos que dão origem às palavras: a composição e a derivação. No processo de derivação, devemos partir de um determinado radical, e no processo de composição, sempre há mais de um radical.

Processo de derivação

Durante o processo de derivação, obtemos palavras novas a partir de uma já existente, que recebe o nome de primitiva. Por exemplo, quando levamos em consideração a palavra primitiva “mar”, podemos obter outras palavras completamente novas, como “marinheiro”, “marujo”, “marítimo”, entre outras. Essa palavra primitiva não é originada de nenhuma outra, mas por meio da adição de prefixos ou sufixos, podemos dar origem à novas palavras.

Processo de composição

O processo de composição, por sua vez, dá origem às palavras por meio da junção de dois ou mais radicais. Por exemplo, “automóvel”, que deriva de “auto” + “móvel”, duas palavras distintas que somadas dão um significado completamente novo.

Mas o que são prefixos e sufixos?

Alguns elementos, como mencionamos anteriormente, são usados para a formação de novas palavras a partir de um determinado radical comum. Nesse caso, falamos do processo de formação de palavras denominado “derivadas”. Esses afixos (prefixos e sufixos) possuem grande importância para o significado final de uma determinada palavra, de forma que podemos chegar à conclusão de que são criadores do significado das palavras. Os sufixos nominais são usados para formar substantivos e adjetivos, então os sufixos verbais formam os verbos.

Prefixos

Os prefixos são os afixos que formam palavras por meio de um morfema que é adicionado antes do radical na palavra, modificando o sentido. Porém, é importante frisar que, normalmente, mantêm a classe gramatical a qual pertencem. Normalmente, na língua portuguesa, esses prefixos são de origem latina ou grega. Confira na tabela abaixo alguns dos prefixos latinos e gregos usados na língua portuguesa.

Sufixos

Os sufixos, por sua vez, são aqueles que formam as palavras por meio da utilização de um morfema que sucede o radical, de forma que acabam por modificar o sentido, alterando a classe gramatical a qual pertencem. Confira abaixo na tabela os sufixos, que podem ser nominais, verbais ou adverbiais.

Sufixos nominais

Sufixos verbais

Os sufixos verbais são aqueles que se juntam ao radical objetivando formar verbos. Confira na tabela abaixo:

Sufixos adverbiais

Os sufixos adverbiais, por sua vez, como o nome sugere, são os que se juntam ao radical objetivando formar advérbios. Existe, na língua portuguesa, somente um sufixo adverbial: -mente. Como exemplo, podemos citar, rapidamente, justamente, cuidadosamente, entre outras.

Referências

Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – Domingos Paschoal Cegalla

Por Natália Petrin
Teste seu conhecimento

01. [IBGE] Assinale a opção em que todas as palavras se formam pelo mesmo
processo:
a) ajoelhar / antebraço / assinatura
b) atraso / embarque / pesca
c) o jota / o sim / o tropeço
d) entrega / estupidez / sobreviver
e) antepor / exportação / sanguessuga

02. [CESGRANRIO] Assinale a opção em que nem todas as palavras são de um mesmo radical:
a) noite, anoitecer, noitada

b) luz, luzeiro, alumiar

c) incrível, crente, crer

d) festa, festeiro, festejar

e) riqueza, ricaço, enriquecer

01. [B]

02. [B]

Compartilhe nas redes sociais

TOPO