Perífrase

A perífrase abrange uma figura de linguagem que possui relação com as palavras e sentenças, sendo, dessa maneira, categorizada como uma figura de palavra.

Perífrase é uma figura de linguagem fortemente relacionada às palavras delimitadas. Dessa forma, ela se encontra como uma figura de palavra.

Esse tipo de figura de linguagem tem ocorrência frequente de acordo com a substituição de uma ou mais palavras por uma outra expressão ou sentença. A substituição das palavras para ocorrência da perífrase se dá de acordo com uma característica marcante daquela determinada palavra (podendo ser uma pessoa, um lugar ou um objeto).

É comum a perífrase ser corriqueiramente utilizada em linguagem informal, porém sendo adotada, igualmente, como recurso estilístico para textos poéticos e também músicas.

É frequente, no entanto, a comum confusão da perífrase com outras figuras de linguagem. A Antonomásia e a Metonímia são constantemente uma pedra no sapato para determinar o que é a perífrase dentro da oração.

perífrase
(Imagem: Reprodução)

Diferenças entre perífrase, antonomásia e metonímia

É importante ressaltar que a confusão entre perífrase e antonomásia seja comum, uma vez que a antonomásia trata de um tipo de perífrase. Dessa maneira, enquanto a perífrase abrange objetos e lugares, a antonomásia será a referência a nomes próprios.

Destaca-se a perífrase como o termo circunlóquio, já que apresenta comumente uma forma de pensamento indireto, com alguns rodeios. De origem grega, a palavra períphrasis significa o ato de dialogar em círculos.

Tratando da metonímia, a diferença estará no emprego dos termos. A metonímia terá como intuito o emprego de um termo no lugar do outro, existindo afinidade entre ambos.

Enquanto isso, a perífrase é uma forma de propor maior clareza com a adoção de termos conjuntos e similares.

Papel de desempenho e a perífrase verbal

Tanto a perífrase quanto a antonomásia apresentam como objetivo a substituições de expressões a fim de que os ouvintes possam identificar o ser, o objeto ou o lugar.

Dessa forma, com o uso desta figura de linguagem, as características ou fatos sobre as três delimitações apresentarão uma sutil característica metonímica, como também eufemística.

Exemplos de perífrase

  • João vive no país do futebol. (Brasil/lugar);
  • O aeroporto no Rio de Janeiro homenageia o pai da aviação. (Santos Dumont/pessoa);
  • O Brasil é um país rico em ouro negro. (Petróleo/objeto);

Válido ainda ressaltar a perífrase verbal, que abrange a repetição de verbos conjuntos em um mesmo período. Dessa forma, uma locução verbal substitui um verbo simples.

Exemplo: Hoje vou trabalhar pouco.

Neste exemplo, a locução “vou trabalhar” facilmente poderia ser substituída pelo verbo na primeira pessoa do singular do futuro do presente do indicativo.

Referências

Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – Domingos Paschoal Cegalla

Mateus Bunde
Por Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Exercícios resolvidos

1. [VUNESP]

No trecho: “…dão um jeito de mudar o mínimo para continuar mandando o máximo”, a figura de linguagem presente é chamada:

a) metáfora
b) hipérbole
c) hipérbato
d) anáfora
e) antítese

Resposta: E

2. [FATEC]

“Seus óculos eram imperiosos.” Assinale a alternativa em que aparece a mesma figura de linguagem que há na frase acima:

a) “As cidades vinham surgindo na ponte dos nomes.”
b) “Nasci na sala do 3° ano.”
c) “O bonde passa cheio de pernas.”
d) “O meu amor, paralisado, pula.”
e) “Não serei o poeta de um mundo caduco.”

Resposta: C

Compartilhe nas redes sociais

TOPO