Numerais ordinais

Os numerais ordinais são a indicação do número de ordem, posição ou ainda o lugar de acordo com uma determinada série/sequência.

Os numerais ordinais geralmente indicam a ordem, a posição e também o lugar determinado em uma dada série sequencial. Sua flexão pode ser a partir de gênero (masculino: primeiro e feminino: primeira) ou em número (singular: primeiro e plural: primeiros).

O uso dos numerais ordinais se dá, geralmente, na forma abreviada, a fim de propor uma escrita muito mais funcional e prática. Afinal, a escritura por extenso acaba sendo complexa e pouco usual.

A forma de abreviação se dá com a fusão do número, adotando o ponto abreviativo (.) – indicador de eliminação de letras – e a terminação º ou ª, indicando gênero. Assim, a numeração seguiria o seguinte exemplo:

1.º, 24.ª, 128.ª, 44.º, 12.ª, 32322ª e por aí vai.

Comumente, a vogal que indica gênero aparece com um sublinhado embaixo. Entretanto o sublinhado não é uma obrigação.

Além disso, outro detalhe importante diz respeito aos numerais ordinais compostos, tais como décimo quinto, vigésimo terceiro que jamais receberão hífen.

numerais ordinais
(Imagem: Reprodução)

Como usar os numerais ordinais

Os numerais ordinais são comumente utilizados a fim de indicar leis, decretos, capítulos ou até mesmo séculos. Geralmente os ordinais são utilizados até o décimo, logo sendo substituídos pelos cardinais (vinte e cinco, sessenta e seis).

Lista com os numerais ordinais

  • 1.º: primeiro;
  • 2.º: segundo;
  • 3.º: terceiro;
  • 4.º: quarto;
  • 5.º: quinto;
  • 6.º: sexto;
  • 7.º: sétimo;
  • 8.º: oitavo;
  • 9.º: nono;
  • 10.º: décimo;
  • 11.º: décimo primeiro ou ainda undécimo;
  • 12.º: décimo segundo ou ainda duodécimo;
  • 13.º: décimo terceiro;
  • 14.º: décimo quarto;
  • 15.º: décimo quinto;
  • 16.º: décimo sexto;
  • 17.º: décimo sétimo;
  • 18.º: décimo oitavo;
  • 19.º: décimo nono;
  • 20.º: vigésimo;
  • 21.º: vigésimo primeiro;
  • 22.º: vigésimo segundo;
  • 23.º: vigésimo terceiro;
  • 24.º: vigésimo quarto;
  • 25.º: vigésimo quinto;
  • 26.º: vigésimo sexto;
  • 27.º: vigésimo sétimo;
  • 28.º: vigésimo oitavo;
  • 29.º: vigésimo nono;
  • 30.º: trigésimo;
  • 40.º: quadragésimo;
  • 50.º: qüinquagésimo;
  • 60.º: sexagésimo;
  • 70.º: septuagésimo;
  • 80.º: octogésimo;
  • 90.º: nonagésimo;
  • 100.º: centésimo;
  • 200.º: ducentésimo;
  • 300.º: trecentésimo;
  • 400.º: quadringentésimo;
  • 500.º: qüingentésimo;
  • 600.º: sexcentésimo;
  • 700.º: septingentésimo;
  • 800.º: octingentésimo;
  • 900.º: noningentésimo;
  • 1.000.º: milésimo;
  • 10.000.º: décimo milésimo;
  • 100.000.º: centésimo milésimo;
  • 1.000.000.º: milionésimo;
  • 1.000.000.000.º: bilionésimo;
  • 1.000.000.000.000.º: trilionésimo;

Como escrever ou ler a numeração ordinal?

Para escrever os números ordinais, basta seguir as orientações anteriores. Assim, temos como exemplo:

  • º: septuagésimo sétimo;
  • ª: nonagésima nona;
  • º: quadringentésimo trigésimo quarto;
  • ª: octingentésima décima segunda;

Referências

Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – Domingos Paschoal Cegalla

Mateus Bunde
Por Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Como referenciar este conteúdo

Bunde, Mateus. Numerais ordinais. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/portugues/numerais-ordinais. Acesso em: 18 de October de 2021.

Teste seu conhecimento

01. [UFAM] Assinale o item em que não é correto ler o numeral como vem indicado entre parênteses:

a) Pode-se dizer que no século IX (nono) o português já existia como língua falada. (  )

b) Pigmalião reside na casa 22 (vinte e duas) do antigo Beco do Saco do Alferes, em Aparecida. (   )

c) Abram o livro, por favor, na página 201 (duzentos e um). (   )

d) O que procuras está no art. 10 (dez) do código que tens aí à mão.(  )

e) O Papa Pio X (décimo), cuja morte teria sido apressada com o advento da Primeira Guerra Mundial, foi canonizado em 1954.(   )

01. [B]

Compartilhe

TOPO