Neologismo

Neologismo refere-se ao fenômeno linguístico de criação de novas palavras, ou o uso de palavras com significados distintos dos originais.

Neologismo é o nome usado para caracterizar um fenômeno linguístico em que se cria uma nova palavra ou expressão, ou ainda quando se dá um novo sentido a uma palavra que já existe. Trata-se, portanto, de uma nova palavra criada que surge, normalmente, quando seu criador precisava expressar uma determinada ideia, mas não encontrou a palavra ideal para isso.

Publicidade

Neologismo
Imagem: Reprodução

O falante nativo, em teoria, tem total domínio dos processos de formação de palavras por ter a língua internalizada e, por isso, para ele se torna mais fácil criar novas palavras sem se dar conta de que está usando os processos já existentes na língua portuguesa, como é o caso da justaposição, aglutinação, sufixação e prefixação.

Pode ser que os neologismos surjam, ainda, de forma espontânea entre as relações das pessoas, na linguagem natural ou artificial. Em linguagem natural, podemos usar como exemplo uma conversa espontânea na escola ou no trabalho, e linguagem artificial, bate-papo na internet.

Outra forma comum de neologismo, é a com finalidade pejorativa, como os palavrões, gírias, entre outros, ou ainda para fins simplesmente comunicativos, e passa a ser parte do léxico da língua somente ao ser dicionarizado e admitido na linguagem padrão.

Essa aceitação dos neologismos se dá de forma bastante frequente, visto que a língua sempre está em adaptação no que tange ao uso da comunidade. Há palavras, hoje em dia, que antes eram parte do léxico da língua e hoje não são mais usadas, sendo consideradas arcaísmos, bem como há palavras que não existiam no dicionário e passaram a ser aceitas com o passar do tempo.

Classificação do neologismo

O neologismo pode ser classificado de diversas formas, variando de acordo com os diferentes estudiosos da língua portuguesa, portanto se faz bastante complicado descrever todas. Confira abaixo algumas das classificações de neologismo.

Neologismo semântico

O neologismo semântico se refere a uma nova conotação ou significado dado a uma determinada palavra já existente. Confira abaixo alguns exemplos.

Publicidade

“Deu zebra. O Brasil está em crise.” Zebra, neste caso, refere-se a algo que não deu certo.
“Estou a fim de sair com Beltrano.” A fim, neste caso, refere-se a estar interessado em algo.
“Estou procurando fazer um bico.” Fazer um bico, neste caso, envolve-se com a questão de conseguir um trabalho temporário.

Neologismo Lexical

O neologismo lexical, por sua vez, é quando se cria uma palavra nova com um novo significado. Confira:

Deletar: eliminar.
Abobado: aquele que é bobo, sonso.
Internetês: referência à línguagem usada na internet.

Publicidade

Neologismo Sintático

No caso do neologismo sintático, nos referimos às palavras que são resultantes da organização de um novo vocábulo, supondo a combinatória de elementos que já existem na língua, como a composição ou a derivação. Confira os exemplos abaixo:

“A não-informação conduz o homem à caverna”.
“João Paulo II reinventa a Igreja, papalizando com exito”.

Referências

Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – Domingos Paschoal Cegalla

 

Natália Petrin
Por Natália Petrin

Formada em Publicidade e Propaganda. Atualmente advogada com pós-graduação em Lei Geral de Proteção de Dados e Direito Processual Penal. Mestranda em Criminologia.

Como referenciar este conteúdo

Petrin, Natália. Neologismo. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/portugues/neologismo. Acesso em: 23 de April de 2024.

Teste seu conhecimento

01. [UFPR] Leia o trecho da música “Pedro pedreiro”, de Chico Buarque:

Pedro pedreiro penseiro esperando o trem

Manhã parece, carece de esperar também

Para o bem de quem tem bem de quem não tem vintém

Pedro pedreiro fica assim pensando […]

No trecho lido, há uma palavra que destoa do vocabulário formal. A palavra penseiro pode ser classificada como:

a) figura de linguagem.

b) figura de sintaxe ou figura de construção.

c) neologismo.

d) onomatopeia.

e) hibridismo.

02. [ENEM] Com relação ao seguinte poema, é CORRETO afirmar que:

Neologismo

Beijo pouco, falo menos ainda.

Mas invento palavras

que traduzem a ternura mais funda

E mais cotidiana.

inventei, por exemplo, o verbo teadorar.

Intransitivo

Teadoro, Teodora.

Manuel Bandeira

a) o verbo “teadorar” e o substantivo próprio “Teodora” são palavras cognatas, pois possuem o mesmo radical;

b) as classes das palavras que compõem a estrutura do vocábulo “teadorar” são pronome e verbo;

c) o verbo “teadorar”, por se tratar de um neologismo, não possui morfemas;

d) a vogal temática dos verbos “beijo”, “falo”, “invento” e “teadoro” é a mesma, ou seja, “o”;

e) a palavra “teadorar” não existe na língua portuguesa e, nesse caso, o poeta cometeu um grave erro gramatical.

01. [C]

02. [B]

Compartilhe

TOPO