Frase, oração e período

Para uma correta análise sintática, é preciso saber identificar uma frase, uma oração ou um período, diferenciando-os.

Para se fazer uma boa análise sintática de um dado discurso, é preciso saber diferenciar frase (todo enunciado compreensível), oração (frase que apresenta sujeito e predicado, sejam eles explícitos ou implícitos) e período (frase constituída de duas ou mais orações).

“Frase é todo enunciado capaz de transmitir, a quem nos ouve ou lê, tudo o que pensamos, queremos ou sentimos. Pode revestir as mais variadas formas, desde a simples palavra até o período mais complexo, elaborado segundo os padrões sintáticos do idioma.” (CEGALLA, 2008, p. 319)

“Oração é a frase de estrutura sintática que apresenta, normalmente, sujeito e predicado e, excepcionalmente, só o predicado.” (CEGALLA, 2008, p. 321)

“Período é a frase constituída de uma ou mais orações.” (CEGALLA, 2008, p.322)

Frase

– São proferidas com entonação e pausas especiais, indicadas na escrita pelos sinais de pontuação;
– Algumas delas só podem ser entendidas dentro do contexto e na situação em que o falante se encontra;
– Chamam-se frases nominais as que se apresentam sem o verbo.

Declarativas

Encerram a declaração ou enunciação de um juízo acerca de alguém ou de alguma coisa.

  • A retificação da velha estrada é uma obra inadiável.
  • Neli não quis montar o cavalo velho, de pelo escuro.

Interrogativas

Denotam uma pergunta, um questionamento.

  • Por que faço esse emprego, que não me agrada?
  • Não sabe, ao menos, o nome da criança?

Imperativas

Contém uma ordem, proibição, exortação ou pedido.

  • Cale-se! Respeite esta casa!
  • Vamos, meu filho, ande depressa!
  • Segue teu rumo e canta em paz.
  • Não me leves para o mar.

Exclamativas

Denotam admiração, surpresa, arrependimento etc.

  • Como eles são audaciosos!
  • Não voltaram mais!
  • Uma senhora instruída meter-se nestas bibocas!

Optativas

Exprimem um desejo.

  • Oxalá não sejam vãos tantos sacrifícios!
  • Bons ventos o levem!
  • E queira deus que te não enganes, menino!

Imprecativas

Encerram uma imprecação (praga, maldição).

  • Esta luz me falte, se eu minto, senhor!
  • Não encontres amor nas mulheres!
  • Maldito seja quem arme ciladas no seu caminho!

2. Oração

– Em toda oração há um verbo ou locução verbal (às vezes elípticos);
– Se não possuem essa estrutura sintática, não podem ser analisadas sintaticamente frases como: “Socorro!”, “Com licença!”, “Que rapaz impertinente!”, “Muito riso, pouco siso.”

  • A menina banhou-se na cachoeira.
  • Choveu durante a noite.
  • O amigo retardatário do presidente prepara-se para falar.

Legenda:

  • Sujeito
  • Predicado

3. Período

Período simples: apenas uma oração;
Período composto: duas ou mais orações;
– A oração do período simples chama-se absoluta;
– Na língua escrita, abre-se o período com letra maiúscula e fecha-se com o ponto final, ponto de exclamação ou interrogação e, em certos casos, com dois-pontos ou reticências.

  • A ignorância do bem é a causa do mal.
  • Na esplanada do Museu alongavam-se cada vez mais sobre as lajes as sombras das estátuas de pedra de mandarins d’antanho.
  • O gato não nos afaga, afaga-se em nós.
  • O líder disse que a língua portuguesa será adotada oficialmente no Timor Leste.

Tanto frase, como oração e período podem estar juntas compondo um mesmo discurso. Elas possuem suas diferenças estruturais, mas, dentro de uma fala ou enunciação, adquirem o mesmo peso de importância para a compreensão efetiva da comunicação.

Referências

CEGALLA, Domingos P. Novíssima gramática da língua portuguesa. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2008.

Priscila Nayade
Por Priscila Nayade

Graduada em Letras Português - Licenciatura (UnB)

Como referenciar este conteúdo

Nayade, Priscila. Frase, oração e período. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/portugues/frase-oracao-e-periodo. Acesso em: 07 de January de 2022.

Teste seu conhecimento

1. [IFSP/2013] Leia o seguinte trecho de uma receita de cozinha:
1. Misture a manteiga com a farinha peneirada e junte sal. Incorpore depois o ovo e a gema.

2. Adicione o leite, aos poucos, mexendo sempre até obter um preparado uniforme.

(…)

4. Vire a panqueca para que cozinhe de ambos os lados. Retire e recheie com uma fatia de queijo e outra de presunto. Enrole, dobre as pontas e sirva.

A primeira orientação para o preparo da receita de panqueca é apresentada em duas frases. É possível reescrevê-las em uma única frase, sem alterar a informação original, da seguinte maneira:

a) Assim que incorporar o ovo e a gema, misture a manteiga com a farinha peneirada e junte sal. 

b) Sucedendo a incorporação do ovo e da gema, misture a manteiga com a farinha peneirada e junte sal. 

c) Antes da incorporação do ovo e da gema, misture a manteiga com a farinha peneirada e junte sal. 

d) Depois de incorporar o ovo e a gema, misture a manteiga com a farinha peneirada e junte sal. 

e) Quando incorporar o ovo e a gema, misture a manteiga com a farinha peneirada e junte sal.

1. [UECE/2014]

PORTÃO

O portão fica bocejando, aberto

para os alunos retardatários.

Não há pressa em viver

nem nas ladeiras duras de subir,
quanto mais para estudar a insípida cartilha.

Mas se o pai do menino é da oposição,

à ilustríssima autoridade municipal,

prima por sua vez da sacratíssima

autoridade nacional,

ah, isso não: o vagabundo

ficará mofando lá fora

e leva no boletim uma galáxia de zeros.

A gente aprende muito no portão

fechado.

ANDRADE, Carlos Drummond de. In: Carlos Drummond de Andrade: Poesia e Prosa. Editora Nova Aguilar:1988. p. 506-507.

Considere as seguintes afirmações sobre os dois versos finais.

I. A separação desses dois versos em uma estrofe é um recurso que enfatiza as ideias de exclusão, parcialidade e preconceito presentes no poema.
II. Os dois versos constituem um enunciado que expressa uma afirmação de valor individual ou particular.
III. Esse enunciado apresenta a estrutura linguística do axioma (máxima, provérbio, anexim): é breve, expressa um conceito sobre a realidade, tem o objetivo de ensinar e emprega o presente do indicativo.
Está correto o que se afirma apenas em:

a) II
b) I e III

c) II e III

d) I

1. [C]
Considerando que a ordem das informações altera seu sentido original, a única que o mantém é a letra C, que considera que, antes de incorporar o ovo e a gema, precisa-se misturar os outros ingredientes. As outras demonstram, de maneira diferente, que os procedimentos devem ser feitos na ordem contrária a do primeiro enunciado.

2. [C]
A estrutura dos dois versos não compõe um axioma, pois não só apenas expressa um conceito objetivo sobre a realidade, mas é permeada por uma opinião já expressa pelo contexto do poema.

Compartilhe

TOPO