Como interpretar imagens

A linguagem não-verbal é muito presente em provas de vestibular, e, por isso a questão de como interpretar imagens se torna tão importante.

Como interpretar imagens? É algo muito mais subjetivo do que a linguagem verbal permite. Afinal, apesar de mais “curta”, a linguagem não-verbal carrega demasiados elementos e signos em sua construção.

Os detalhes de uma imagem se tornam as protagonistas, pequenas inserções verbais fazem a diferença e a construção do contexto se torna abrangente. Por esse motivo, charges, quadrinhos e peças publicitários têm sido recorrentes em provas do ENEM, por exemplo.

Não tardado, porém, a linguagem não-verbal é muito mais pontual no mesmo sentido. Afinal, ela reflete um contexto de criação, geralmente uma crítica intrínseca e, sobretudo, uma mensagem principal por trás.

O ponto principal da linguagem não-verbal é exercer uma comunicação direta com o interlocutor. A leitura, por vezes, provoca ruído, pois necessita de um breve apanhado de conhecimentos prévios em muitos casos.

A imagem não. Por isso, o modo de como interpretar imagens é, em síntese, a mistura entre o texto didático (conclusão de mesmo fim) e o texto metalinguístico (subjetividade).

Dessa forma, preparamos um tutorial prático de como interpretar imagens. Afinal, tem sido o grande temor entre os candidatos submetidos à prova do ENEM.

como interpretar imagens
(Imagem: Reprodução)

Como interpretar imagens de modo fácil

Como interpretar imagens para acertar questões de vestibular? Separamos em quatro passos para facilitar a compreensão. Ao analisar um por um sob as imagens a serem interpretadas, o acerto da questão fica mais próximo.

Interpretar imagens em 4 passos:

Primeiro passo: identificação da imagem

E necessário, em primeiro lugar, identificar a qual tipo de imagem a figura está atribuída. Fotografia, charge, publicidade, jornalismo, pintura e outras imagens que podem abranger o sentido da linguagem não-verbal.

Segundo passo: atenção aos detalhes

Fundamental observar todos os detalhes contidos na imagem, desde sua composição imagética aos textos inclusos e vinculados à ela.

Terceiro passo: contextualização da imagem

Quando essa imagem foi produzida? Sob que contexto ela estava inserida? Esse é um passo importante de como interpretar imagens. Contextualizar a linguagem não-verbal dentro do momento histórico de produção.

Neste específico aspecto é imprescindível observar o autor, data e o que estava em evidência na época de produção.

Quarto passo: enunciado é fundamental

Por fim, o enunciado deverá ser relacionado à imagem. Analisá-la, detalhar e encontrar a qual o norte a seguir dentro da questão. O enunciado é o norte da imagem vigorada à questão.

Referências

Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – Domingos Paschoal Cegalla

Mateus Bunde
Prof. Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Exercícios resolvidos

1. [ENEM]

(Enem – 2009)

La vie en rose é uma criação do cartunista Adão Iturrusgarai. Sua principal característica é a abordagem bem humorada sobre temas do cotidiano

La vie en rose é uma criação do cartunista Adão Iturrusgarai. Sua principal característica é a abordagem bem humorada sobre temas do cotidiano
La vie en rose é uma criação do cartunista Adão Iturrusgarai. Sua principal característica é a abordagem bem humorada sobre temas do cotidiano

Os quadrinhos exemplificam que as Histórias em Quadrinhos constituem um gênero textual

a) em que a imagem pouco contribui para facilitar a interpretação da mensagem contida no texto, como pode ser constatado no primeiro quadrinho.

b) cuja linguagem se caracteriza por ser rápida e clara, que facilita a compreensão, como se percebe na fala do segundo quadrinho.

c) em que o uso das letras com espessuras diversas está ligado a sentimentos expressos pelos personagens, como pode ser percebido no último quadrinho.

d) que possui em seu texto escrito características próximas a uma conversação face a face, como pode ser percebido no segundo quadrinho.

e) que a localização casual dos balões nos quadrinhos expressa com clareza a sucessão cronológica da história, como pode ser percebido no segundo quadrinho.

Resposta: D

2. [ENEM]

As charges podem fazer uma crítica social, cultural ou política. Disponível em: http://tv-video-edc.blogspot.com
As charges podem fazer uma crítica social, cultural ou política. Disponível em: http://tv-video-edc.blogspot.com

A charge revela uma crítica aos meios de comunicação, em especial à internet, porque

a) Questiona a integração das pessoas nas redes virtuais de relacionamento.

b) Considera as relações sociais como menos importantes que as virtuais.

c) Enaltece a pretensão do homem de estar em todos os lugares ao mesmo tempo.

d) Descreve com precisão as sociedades humanas no mundo globalizado.

e) Concebe a rede de computadores como espaço mais eficaz para a construção de relações sociais.

Resposta: A

3. [FUVEST]

Charge sobre antiga prática eleitoral. Reprodução/Fuvest. Disponível em http://educacao.globo.com/provas/fuvest-2014/questoes/68.html
Charge sobre antiga prática eleitoral. Reprodução/Fuvest. Disponível em http://educacao.globo.com/provas/fuvest-2014/questoes/68.html

A charge satiriza uma prática eleitoral presente no Brasil da chamada “Primeira República”. Tal prática revelava a

a) Ignorância, por parte dos eleitores, dos rumos políticos do país, tornando esses eleitores adeptos de ideologias políticas nazifascistas.

b) Ausência de autonomia dos eleitores e sua fidelidade forçada a alguns políticos, as quais limitavam o direito de escolha e demonstravam a fragilidade das instituições republicanas.

c) Restrição provocada pelo voto censitário, que limitava o direito de participação política àqueles que possuíam um certo número de animais.

d) Facilidade de acesso à informação e propaganda política, permitindo aos eleitores a rápida identificação dos candidatos que defendiam a soberania nacional frente às ameaças estrangeiras.

e) Ampliação do direito de voto trazida pela República, que passou a incluir os analfabetos e facilitou sua manipulação por políticos inescrupulosos.

Resposta: E

Compartilhe nas redes sociais

TOPO