Aproximação de valores numéricos

A aproximação dos valores numéricos é usada para tornar mais fáceis outras contas que venham a seguir, deixando o número enxuto e mais sucinto.

Diante de diversas operações matemáticas, nos deparamos com valores “quebrados”, ou seja, valores que tem unidades inferiores a uma determinada ordem. Com isso, podemos fazer a aplicação do processo de aproximação de valores numéricos. Isso consiste na eliminação dessas unidades inferiores às ordens. Nesse processo a aproximação dos valores deixa de ter importância. Por exemplo, o resultado da aproximação do número 67,8 para um número inteiro mais próximo é 68, já que 67,8 está mais próximo de 68 do que de 67.

Se pegarmos um número com mais elementos após a vírgula, o processo é o mesmo. Vamos tomar como exemplo o número 75,465. Como 6 é um número par, e o último número é 5, ficando no meio para o caminho do arredondamento, vamos arredondar para 6, ficando, então, 75,46. Se tivermos o número 75,475, entretanto, por ser 7 um número ímpar, deveremos arredondar para 75,48. Deu para entender?

Diante disso, temos o estabelecimento de uma regra: se o número que anteceder o 5 for par, devemos mantê-lo, entretanto se for ímpar, arredondaremos para cima, encontrando o próximo número par. Outra regra é nos resultados de contas em que há mais de 3 números decimais, ou divisões de frações com a mesma circunstância. Diante disso, deveremos aproximar o resultado para, no mínimo, três algarismos significativos. É complicado, entretanto, estabelecer regras universais para a aproximação de frações que são transformadas em decimais, cujos valores estão entre -1 e +1, mas essa é a orientação mais comumente oferecida.

Temos, entretanto, que quando transformamos um valor determinado que foi fornecido na forma de fração para a forma decimal, preferencialmente deveremos expressá-lo de forma decimal exata, e que quando não se tratar de uma fração simples, deveremos aproximá-los para que fiquem com, pelo menos, três algarismos significativos, que são todos, desconsiderando os zeros que são incluídos para que se localize a vírgula.

Referências

360° Matemática Fundamental – Giovanni, Giovanni Jr, Bonjorno, Paulo Câmara

Por Natália Petrin
Compartilhe nas redes sociais

TOPO