Passeata dos Cem Mil

A Passeata dos Cem Mil foi um dos mais importantes movimentos contra a Ditadura Militar no Brasil, e aconteceu no ano de 1968.

Um dos mais importantes acontecimentos da história do Brasil teve lugar no dia 26 de junho de 1968, e ficou conhecido como a Passeata dos 100 mil. Trata-se de uma manifestação popular que ocorreu como forma de protesto contra a Ditadura Militar, e aconteceu no centro da cidade do Rio de Janeiro. Organizada pelo movimento estudantil, a passeata ainda teve muitos outros participantes célebres, como artistas, intelectuais, entre muitos outros.

Publicidade

Contexto histórico

O movimento estudantil era uma das formas mais marcantes de o povo mostrar a oposição ao regime militar desde o ano de 1967, mas no começo do ano seguinte, foi que começaram a reprimir de forma bastante violenta vários manifestos. O movimento ainda objetivava lutar contra a política educacional que foi adotada pelo governo vigente, tendendo, este, à privatização. O governo militar teve como uma de suas principais marcas as prisões e ações arbitrárias como uma forma de sufocar esses movimentos, e o auge da repressão se deu no mês de março do ano da Passeata dos Cem mil, quando os estudantes invadiram um restaurante universitário para protestar contra o aumento do preço das refeições servidas. Foi nesse momento em que um estudante, Edson Luís de Lima Souto, de apenas 18 anos, foi assassinado com um tiro a queima roupa disparado por Aloísio Raposo, comandante da tropa da PM na época. Com grande comoção, passaram a acontecer ainda mais manifestações no centro do Rio de Janeiro, e no dia 4 de abril soldados da cavalaria atacaram padres, populares, repórteres e estudantes, fazendo com que em junho, começassem a ser organizadas ainda mais manifestações, melhorando, a partir de então, a mobilização e organização do movimento.

Foi aí, então, que organizaram a passeata nas ruas da Cinelândia no dia 26 de junho de 1968, quando tomaram o centro da cidade. Às 14 horas do mesmo dia, havia cerca de 50 mil pessoas mobilizadas para participar da passeata, passando a juntar, apenas uma hora depois, o dobro dessa quantidade. Foi uma das manifestações mais expressivas da história do país, contando não apenas com estudantes, mas políticos, intelectuais e artistas, assim como populares de diversas atuações no mercado de trabalho.

Imagem: Reprodução

Carregando uma faixa à frente com os dizeres “Abaixo a Ditadura. O Povo no Poder”, os manifestantes perduraram manifestando durante três horas, chegando à Assembleia Legislativa. Não houve confronto com a polícia, nessa ocasião, onde eles apenas acompanharam pacificamente o percurso do manifesto. Depois disso, vários movimentos continuaram acontecendo, havendo uma repressão bastante significativa que levou diversos estudantes à morte. O decreto do AI-5 no dia 13 de dezembro de 1968 marcou a repressão oferecida constantemente aos manifestantes.

Referências

História Geral do Brasil – Maria Yedda Linhares

Natália Petrin
Por Natália Petrin

Formada em Publicidade e Propaganda. Atualmente advogada com pós-graduação em Lei Geral de Proteção de Dados e Direito Processual Penal. Mestranda em Criminologia.

Como referenciar este conteúdo

Petrin, Natália. Passeata dos Cem Mil. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/historia/passeata-dos-cem-mil. Acesso em: 12 de August de 2022.

Teste seu conhecimento

01. [ENEM] No Brasil, o ano de 1968 foi marcado pelos crescentes choques entre as tentativas de maior participação política e o endurecimento do governo militar.

Essa polarização pode ser constatada nos seguintes eventos ocorridos naquele ano:

a) passeata dos cem mil – decretação do AI-5

b) reforma universitária – instauração do SNI

c) invasão do prédio da UNE – surgimento da ARENA e do PMDB

d) fusão dos estados da Guanabara e do Rio de Janeiro – fechamento do Congresso Nacional

 

 

02. [ENEM] Analisando o trecho da canção de Marcos Valle e Paulo Sergio Valle, considere o processo político e social brasileiro na década de 60, além do papel da cultura e da mobilização dos estudantes e intelectuais.

A mão que toca um violão
Se for preciso faz a guerra
Mata o mundo
Fere a Terra
A voz que canta uma canção
Se for preciso canta um hino
Louva a morte
Viola em noite enluarada
No sertão é como espada
Esperança de vingança
O mesmo pé que dança um samba
Se preciso
Vai à luta
Capoeira

Acerca dos acontecimentos que caracterizaram os primeiros anos dos Governos militares no Brasil é correto afirmar que:

a) Após o Golpe militar de 1964, não foi possível notar mudanças expressivas no Brasil, que continuou com sua política baseada na democracia

b) O Ato Institucional 5 de 1968, foi um dos mais brandos da Ditadura, caracterizando-se pela abertura ao diálogo por parte do Governo militar

c) O Ato Institucional 5 de 1968, não provocou maiores alterações políticas no Brasil.

d) As restrições políticas impostas pelos Governos militares na década de 60, desencadearam uma imensa onda de protestos, através de manifestações estudantis, definidas por alianças entre os intelectuais, camponeses e operários.

e) As manifestações de protestos no período dos Governos militares na década de 60, não contaram com a participação dos estudantes, em virtude do efetivo apoio a ditadura.

01. [A]

02. [D]

Compartilhe

TOPO