Mitologia Nórdica

A mitologia nórdica envolve diversas histórias e crenças compartilhadas pelos povos germânicos do norte, trasmitida de geração para geração.

Muito tempo antes de os Vikings surgirem, em torno dos séculos VIII e IX, a mitologia nórdica se espalhou pelos países da Escandinávia, e influenciaram muito as populações da região antes do cristianismo tomar conta do norte da Alemanha e da Islândia, mas traz influências e impactos até os dias atuais.

Publicidade

As divindades nórdicas foram divididas em dois grupos, que eram os Aesir e os Vanir. Os primeiros, eram guerreiros do céu, e ficavam em Asgard, enquanto os do segundo grupo eram os responsáveis pela fertilidade da Terra, e viviam em Vanaheim. O universo, para os nórdicos, era dividido em nove mundos, podendo, além de Aesir, passar por Midgard, que é a terra dos humanos, ou ainda em Nifflheim, que é a terra dos mortos. As divisões, entretanto, se uniam pela Yggdrasil, que é a Árvore do Mundo.

mitologia nórdica
Imagem: Reprodução

Os principais nove deuses da mitologia nórdica

Dentre os deuses da mitologia nórdica, podemos citar alguns mais conhecidos: Odin, Thor, Loki, Siff, Hel, Freya, Fleyr, Frigg, Balder e Tyr.

Odin

Pelos vikings, Odin era considerado o criador do Universo e chefe dos deuses guerreiros, mas também era vidente, característica dos deuses vanir. Segundo a mitologia, Odin deu um de seus olhos para poder enxergar o passado, alterar o destino dos homens e prever o futuro. Foi considerado o criador das runas, que era o alfabeto usado na Escandinávia. A Odin se pedia qualquer coisa, mas ele tinha uma ambivalência e humanidade profundos, e recepcionava os mortos combatentes em Valhalla. Seu primogênito, Thor, se tornou o segundo mais conhecido dos deuses do clã aesir.

Thor

Thor também era um dos deuses mais poderosos, além de ser muito amado. Era chamado por seu pai sempre que era necessário defender as divindades da ameaça dos gigantes, ou quando precisavam enfrentá-los em Jotunhein, a terra dos gigantes. Thor teve alguns combates com sua principal inimiga, Jormungand, a serpente, filha de Loki.

Loki

Loki era filho dos gigantes, mas Odin se impressionou, tal como os outros deuses, com suas boas maneiras, tornando-o seu irmão em um ritual em que misturaram seus sangues. Ganhou prestígio no panteão dos deuses, mas sempre arrumava problemas, tendo o mal aflorado dentro dele quando, após o assassinato da gigante Angerborda, comeu seu coração. Se refugiou na floresta dando a luz a três monstros, a serpente Jormungand, a deusa da morte, Hel, e o lobo Fenrir. Odin lançou a serpente ao mar e a amaldiçoou a passar a eternidade comendo o próprio rabo, que dava a volta na Terra.

Hel

Hel era filha de Loki com a gigante Angerborda, tendo metade do rosto normal, e metade como o de um cadáver. Guardiã do Hel, mundo dos mortos, abrigava aqueles que morriam fora de combate, sendo, para os vikings, morrer de doença ou de velhice uma grande desonra.

Publicidade

Frigg

Frigg e Odin tinham uma relação, porém viviam em casas separadas. Ficou conhecida como a protetora das mulheres e dos casamentos, e teve com Odin três filhos: Balder, Hermond e Hoder. Cuidou ainda dos enteados, Thor, Tyr, Bragi, Vali e Vidar.

Sif

Na mitologia nórdica, Sif era mulher de Thor, associada aos campos de trigo e à família. Mãe de Thrud, filho de Thor, e de Ullr, cujo pai era desconhecido. Certa vez, Loki entrou no castelo Bilskirnir para procurar Thor, e não o encontrou. Cortou, então, os cabelos longos e loiros de Sif, e ao ser descoberto, teve que conseguir novos cabelos feitos de ouro dos duendes para ela.

Freya

Freya era uma feiticeira, e tinha fama de ser a mulher dos deuses, uma afrodite nórdica. Andava com uma carruagem que era puxada por gatos brancos, e usava sempre um casaco de pele de gavião que permitia que voasse em busca de prazer. Além disso, usava um colar chamado Brisingamen. Freya era ainda a mãe das valquírias, que eram servas de Odin que tinham como função buscar os guerreiros mortos.

Publicidade

Fleyr

Fleyr era o deus da fertilidade, irmão de Freya. O deus se apaixonou por Gerdr, uma gigante, e mandou o seu criado viajar para tentar conquistar Gerdr, que somente aceitou se casar com ele após ser ameaçada de passar fome para sempre e nunca ter seus desejos realizados.

Balder

Balder era irmão de Odir e de Frigg, e era o mais belo e puro dos deuses, amando a tudo e a todos, e tendo esse sentimento retribuído, exceto por Loki, que invejava seu comportamento. Loki criou um concurso de arremessos contra Balder, e todos erravam de propósito, mas Hoder, irmão cego de Balder, foi ludibriado por Loki, e acabou acertando uma flecha no coração do irmão.

Tyr

mitologia nórdica deuses
Imagem: Reprodução

Tyr era o deus da guerra dentro da mitologia nórdica, responsável por prender o lobo Fenrir, que ameaçava a destruição dos nove mundos. Asgard recebeu Fenrir porque acreditavam que era preciso vigiá-lo constantemente, mas ele cresceu de forma descontrolada, e somente com a ajuda dos elfos Tyr o prendeu para sempre.

Referências

Mitologia Nórdica – Neil Gaiman

Mitos Nórdicos – O Início… Os Deuses… As Runas… – Geraldo Spacassassi

Por Natália Petrin
Como referenciar este conteúdo

Petrin, Natália. Mitologia Nórdica. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/historia/mitologia-nordica. Acesso em: 18 de May de 2022.

Compartilhe

TOPO