Metafísica

Metafísica é toda a base do estudo da filosofia, bem como o responsável por pautar o estudo existencial do ser humano e da própria vida.

A metafísica é a base tida na filosofia, que procura encontrar uma interpretação do mundo. Assim, as respostas serão originadas a partir dos questionamentos sobre a realidade, a natureza e a vida.

Oriunda do grego, a palavra metafísica é a fusão do prefixo “meta”, que significa “além de” com a palavra física; ou seja, “Além da Física”. O tratamento do assunto se deu, primeiramente, por Aristóteles, de modo bastante sistemático.

Para ele, a metafísica seria a “filosofia primária/primeira”. Entendia, portanto, que esta seria a base alicerce da reflexão filosófica póstera à metafísica.

Por isso, o termo, ainda que seja muito próprio a Aristóteles, não foi ele quem o unhou. É atribuído, assim, a algum de seus vários discípulos, que organizaram algumas de suas obras pós-morte.

A “filosofia primária” não era apenas a única vertente que Aristóteles averiguava. A “Ciência do Ser Enquanto Ser” também proporcionou a Aristóteles a alcunha de Pai da Metafísica.

metafísica
(Imagem: Reprodução)

A metafísica para Aristóteles e Kant

Diz-se, na história filosófica, que Aristóteles teria permitido o nascimento dessa concepção filosófica, enquanto Immanuel Kant, proporcionado a sua morte. Mas, será mesmo isso?

Para Aristóteles, há quatro elementos pontuais que condicionam a existência do ser humano, e são eles:

  1. Causa da matéria: corpo é constituído de material real;
  2. Forma: se o corpo tem matéria, ele terá um formato;
  3. Eficiência: existimos porque fomos criados. Por quem? Quando? Em que momento? Por quê?
  4. Final: existimos para um fim, com um objetivo.

Já para Kant, a metafísica é intransponível ao ser. Não que o filósofo alemão desejasse o fim da da concepção iniciada por Aristóteles.

No entanto, seu apontamento direcionava que o ser humano seria limitado em demasia para desafiar questões que estivessem além de sua mera mortalidade.

História da Metafísica

A história da metafísica é dividida em três períodos na história:

  • Primeiro período: inicia com Aristóteles e Platão, encerrando-se com David Hume. Esta fase compreende o entendimento da metafísica como uma reflexão do ser enquanto animal pensante e questionador, em sua mais generalizada acepção. Tomás de Aquino será um dos grandes pesquisadores deste período, resgatando Aristóteles a fim de aplicar na Filosofia Medieval os seus estudos.
  • Segundo Período: tem início em Kant, e fim posterior com Edmund Husserl, a partir dos estudos sobre fenomenologia. Kant prossegue estudos de Hume, no entanto aponta questões transcendentais para quebrar o paradigma de que a metafísica estaria ao alcance dos humanos.
  • Terceiro Período: inicia com a segunda década do século XX, perdurando até os dias atuais. São os estudos que abrangem a metafísica da contemporaneidade. Críticas, questionamentos e posicionamentos mais ceticistas perante a metafísica, a partir, sobretudo à criação do positivismo. A retomada da metafísica se dá com força por meio do aprofundamento nas correntes esotéricas do pensamento filosófico.

Referências

AZEVEDO, Gislane e SERIACOPI, Reinaldo. Editora Ática, São Paulo-SP, 1ª edição. 2007, 592 p.

Mateus Bunde
Prof. Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Exercícios resolvidos

1. [UFU]

Sobre a teoria das quatro causas de Aristóteles é correto afirmar:

I- É próprio da ciência investigá-las, pois são as causas do movimento e do repouso, ou seja, da passagem da potência ao ato.

II- A causa eficiente atua sobre a forma, visto ser a matéria o ato a que aspiram os seres.

III- A causa final é própria daquele ser que deve atualizar as potências contidas em sua matéria para alcançar a finalidade própria.

IV- A forma é o princípio de indeterminação dos seres.

Assinale a única alternativa que apresenta as assertivas corretas.

A) Apenas I e III.

B) I, III e IV.

C) Apenas II e III.

D) Apenas I e II.

Resposta: A

2. [UEL]

Quatro tipos de causas podem ser objeto da ciência para Aristóteles: causa eficiente, final, formal e material. Assinale a alternativa correta em que as perguntas correspondem, às causas citadas.

a) Por que foi gerado? Do que é feito? O que é? Quem gerou?

b) O que é? Do que é feito? Por que foi gerado? Quem gerou?

c) Do que é feito? O que é? Quem gerou? Por que foi gerado?

d) Por que foi gerado? Quem gerou? O que é? De que é feito?

e) Quem gerou? Por que foi gerado? O que é? Do que é feito?

Resposta: E

Compartilhe nas redes sociais

TOPO