Holismo

Holismo é um conceito filosófico que defende a totalidade, isto é, o todo que determina como as partes se comportam.

O holismo trata-se de uma teoria filosófica que defende que as partes de um todo estão em íntima interconexão, de modo que elas não podem existir independentes do todo, ou não podem ser entendidas sem referência ao todo, que é assim considerado maior que a soma de suas partes. O holismo é um conceito frequentemente aplicado à Psicologia, Educação e Saúde.

Conceitos de Holismo

É atribuído a Ian Christian Smuts, filósofo sul-africano, o termo “holismo” em sua obra “Holism and evolution”. Essa palavra vem do grego holos, que significa “todo”, “inteiro”.

Holística é, portanto, um adjetivo que se refere ao conjunto, ao “todo”, em suas relações com suas “partes”.

Smuts abre o livro dizendo que em sua opinião o progresso na ciência e na filosofia só seria possível a partir do momento que acontecesse uma interlocução maior entre ambas.

O autor ainda define o Holismo como uma tendência sintética do universo em evoluir por meio da formação de todos.

Segundo ele, a evolução não é nada além do que o desenvolvimento gradual em todos compostos por séries progressivas.

O que significa visão holística?

Se contrapondo à visão newtoniano-cartesiana de um universo fragmentado, temos a visão holística , isto é, que traduz uma perspectiva na qual “o todo” e cada uma de suas sinergias estão estreitamente ligados, em interações constantes e paradoxais.

Esta definição foi adotada pela Universidade Holística Internacional de Paris, em 1986, e incluída em seus estatutos.

Abordagem holística

Segundo o educador e psicólogo francês Pierre Weil, temos dois tipos de abordagens holísticas: a holologia, que leva a um conhecimento intelectual e experimental, constituindo a tendência científica da abordagem holística e a holopráxis, que por sua vez, leva a uma vivência direta do real e é a tendência tradicional e experiencial dessa abordagem.

A abordagem holística implicaria numa junção entre a holologia e a holopráxis, inseparáveis nessa questão.

Assim, embora o holismo seja um conceito surgido na filosofia, a abordagem holística está presente em diversas áreas tais como:

Holismo na Saúde

Na medicina, segundo o paradigma holístico, a saúde apresenta-se como uma abordagem global da pessoa. Considera que o paciente deve ser tratado em sua totalidade, unindo a medicina tradicional, psicologia, ciência, fatores externos e emocionais como parte do problema a ser solucionado.

Nesse contexto, a doença tem um caráter multifatorial e o próprio tratamento deve tratar da reposição do equilíbrio do corpo e do espírito.

Dessa forma, terapias de imersão como o termalismo e a talassoterapia (terapia que explora a ação do clima e da água marinha no indivíduo) são recomendadas pois tratariam de reequilibrar o paciente.

Holismo na Educação Física

O holismo aplicado à Educação Física se traduz em práticas tais como a ginástica holística. Essa modalidade esportiva por sua vez tem a função unir d cuidado com o corpo e a mente.

Segundo a educadora e fisioterapeuta Vanusa Caetano, a ginástica holística é um método que visa ao equilíbrio do aparelho locomotor de maneira associada à integração psicossomática.

Essa prática é capaz de desenvolver a consciência corporal, oferecendo autonomia e despertando a percepção da estrutura física e de seu funcionamento.

Desse modo, os adeptos da ginástica holística teriam condições de utilizar o corpo da melhor forma nas atividades do dia a dia, evitando fadiga, dores, lesões e desgaste prematuro.

Holismo na Psicologia

Um movimento holista importante no início do século XX foi a Psicologia da Gestalt (do alemão Gestalt, “forma”) que segundo a qual para se compreender as partes, é preciso, antes, compreender o todo.

Referindo-se a um processo de dar forma, de configurar o que é sentido.

De acordo com a teoria gestáltica, não se pode ter conhecimento do “todo” por meio de suas partes, pois o todo é outro, que não a soma de suas partes.

Assim, A+B não é simplesmente A+B, mas sim, um terceiro elemento ‘C’, que possui características próprias.

Muitos estudiosos contribuíram para o estudo da Gestalt entre eles Wolfgang Koehler, Max Wertheimer, Kurt Koffk.

Holismo na Educação

O termo Educação Holística foi proposto pelo americano R. Miller (1997) para designar o trabalho de um conjunto que têm em comum a convicção de que a personalidade global de cada criança deve ser considerada na educação.

Nessa forma de educar são consideradas todas as facetas da experiência humana, não só o intelecto racional e as responsabilidades de vocação e cidadania, mas também os aspectos físicos, emocionais, sociais, estéticos, criativos, intuitivos e espirituais inatos da natureza do ser humano.

A visão holística na Educação contribui principalmente para perceber o aluno como ser integral e potencializar o convívio em grupo.

Holismo na Administração

A visão holística também chegou ao mundo corporativo. Nesse contexto, a visão holística empresarial equivale a se ter uma “imagem única”, sintética de todos os elementos da empresa, abrangendo desde suas estratégias, cultura organizacional, qualificação do pessoal até suas inter-relações.

Tratando-se de uma maneira de enxergar uma empresa de forma macro, e não apenas como a união de áreas e partes que se juntam para realizar determinadas tarefas e trabalhos individuais

Por meio do conceito de administração holística, empresas e organizações são vistas com maior reconhecimento e importância onde todos os processos são essenciais para o seu bom funcionamento. Muita vezes essa visão holística é traduzida na “política empresarial”.

Referências

Holismo: Aprender e educar – Clara Costa Oliveira
Holism and evolution – Ian Christian Smuts
Holística: Uma nova abordagem do real – Pierre Weil

Luana Bernardes
Por Luana Bernardes

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela mesma Universidade.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO