Guerra do Vietnã

No contexto da Guerra Fria, a Guerra do Vietnã acabou se tornando um conflito entre capitalistas e comunistas.

A Guerra do Vietnã teve seu início decretado em 1959, estendendo-se até meados de 1975. Caracterizou-se pelo embate entre o Vietnã do Sul contra do Vietnã do Norte. O objetivo da Guerra era a unificação do país sob uma ideologia política vigente a ser estabelecida pelo vencedor.

No entanto, a guerra interna do Vietnã tomou proporções internacionais com o ingresso norte-americano no conflito, em 1965. A participação ativa dos Estados Unidos ao lado do Vietnã do Sul contra as tropas do norte. O objetivo da intervenção norte-americana era conter o avanço do comunismo no âmbito internacional durante o período da Guerra Fria.

guerra do vietnã estados unidos
Guerra do Vietnã teve derrota americana e ascensão comunista na região. (Imagem: Reprodução)

O período pré-Guerra

Segundo definem especialistas, o conflito não passa da continuidade da guerra pela independência do país, na década de 1950. O objetivo principal com este conflito pré-Guerra era estabelecer a independência da nação, como também conter o domínio colonial francês.

Junto de Camboja e Laos, o Vietnã formou durante anos a Indochina Francesa. Somente após a Segunda Guerra Mundial a colonização francesa se desestruturou, enfraquecendo-se. A extenuação do poder da França sobre a tríade ocasionou a independência de Laos, Camboja e Vietnã.

Excepcionalmente no caso do Vietnã, a independência se deu num processo complicado e dificultoso. Com duas forças antagônicas e igualmente atuantes, uma guerra civil acabou por ser instaurada. Apenas na Conferência de Genebra, no ano de 1954, estabeleceu-se um tratado de comunhão entre os países. Enquanto o Vietnã do Norte seria governado por comunistas, o Vietnã do Sul seria governado pelos aliados norte-americanos.

Foi a partir de 1955 que as relações começaram a ficar estremecidas. Com uma política de campanhas de atritos diretos entre os dois poderes, a relação começou a piorar gradativamente. Além disso, tanto o norte, como o sul, aliaram-se às potências internacionais para conseguirem o suporte necessário para o conflito.

Enquanto o Vietnã do Norte passou a contar com a nação soviética, o Sul aliou-se à nação americana. Os pequenos conflitos se estenderam por cerca de cinco anos, até que em 1959 o caráter de Guerra Civil se instaurou.

O ingresso definitivo dos Estados Unidos na Guerra do Vietnã

Os primeiros anos de conflito não tiveram a participação ativa dos Estados Unidos. As relações e envolvimentos eram apenas por meio do abastecimento bélico e aconselhamento às tropas do sul vietnamita. Apesar do suporte, os vietcongues (comunistas do Norte) tinham ampla vantagem na guerra.

Devido a essa perda territorial, o governo de Diem (Sul), que estava no pode desde 1955, começou a enfraquecer. Os protestos na região foram o estopim para a intervenção norte-americana, que articularia um golpe para deposição do líder sulista. Após o assassinato do presidente Kennedy, em 1963, os EUA, enfim, entram ativamente na Guerra.

Com o poder nas mãos do vice Lyndon Johnson, agora presidente, os EUA passam a agir de forma ativa no conflito. O envio de tropas é feito e a entrada de 184 mil soldados, em 1965, foi autorizada. O número cresceu de forma gradativa, ultrapassando o meio milhão de soldados, em 1969.

A derrota dos Estados Unidos e ascensão dos vietcongues

Os 523 mil soldados norte-americanos, no entanto, não surtiram efeito como o imaginado. Os vietcongues não se abalaram, e acabaram conquistando mais e mais terreno dentro do conflito. O conhecimento topográfico da região e as táticas de guerrilha foram o diferencial para a vitória do Norte.

Com batalhas desgastantes para as tropas estadunidenses, imprensa e sociedade pressionaram para a retirada das tropas da região. Dessa forma, em 1973, o então presidente Richard Nixon assina um cessar-fogo. Sem o suporte dos EUA, as tropas do sul vietnamita sucumbem, não conseguindo conter os comunistas do norte.

Em 1975, os vietcongues conquistam a região do norte, unificando o país. Em 1976, a Guerra do Vietnã tem seu fim decretado sob vitória dos comunistas nortistas.

Referências

AZEVEDO, Gislane e SERIACOPI, Reinaldo. Editora Ática, São Paulo-SP, 1ª edição. 2007, 592 p.

Por Mateus Bunde
Teste seu conhecimento

01. [FATEC] A Guerra do Vietnã, símbolo da resistência do povo vietnamita, submeteu as forças militares americanas a sua mais fragorosa derrota. Para os vietnamitas, a presença americana no Sudeste da Ásia apenas substituía as forças colonialistas da:

a) França

b) Inglaterra

c) Holanda

d) Bélgica

e) Alemanha

 

02. [UFMG] Entre 1961 e 1973, um total de 57.939 norte-americanos morreram no conflito da Indochina, a mais longa e custosa guerra externa na história dos Estados Unidos. A Força Aérea dos EUA jogou sobre o Vietnã uma tonelagem de bombas, mais de três vezes superior ao que foi jogado na Alemanha durante a Segunda Guerra.

(KEYLOR, William R. The twentieth-century world; an international history. New York: Oxford University Press, 1996. p. 375).

Considerando-se a Guerra do Vietnã, é correto afirmar que:

a) o conflito foi motivado pela intenção do governo norte-americano de impedir a expansão do comunismo no Sudeste asiático.

b) os norte-americanos deram apoio decidido às ações de seu governo no Vietnã e manifestaram insatisfação quando suas tropas foram retiradas de lá.

c) os vietnamitas que enfrentavam o exército dos EUA lutavam em condições difíceis, pois não dispunham de apoio externo.

d) a saída das tropas norte-americanas e a subsequente derrota das forças locais pró-Ocidente levou à divisão do Vietnã.

e) a invasão do Vietnã pelos Estados Unidos levou os soviéticos a construírem um muro em Berlim devido o temor de que uma invasão em Berlim Oriental acontecesse.

01. [A]

02. [A]

Compartilhe nas redes sociais

TOPO