Dia do Folclore

O Dia do Folclore é comemorado como uma forma de conscientização e valorização das lendas, costumes, festas populares e outras características de um povo.

Comemorado no dia 22 de agosto, o Dia do Folclore foi criado para conscientização da importância da valorização quanto às manifestações folclóricas do Brasil. O folclore não trata apenas dos mitos folclóricos, como normalmente entendemos, mas do conjunto como um todo, das festas populares, cultura, contos, crenças, costumes, músicas, danças, entre outros detalhes de uma determinada região.

Origem do Dia do Folclore

iStock

O Dia do Folclore foi criado no Brasil a partir do Decreto nº 56.747 de 1965, sendo determinado pelo Congresso Nacional que a data seria comemorada no dia 22 de agosto, visando a valorização e o conhecimento da cultura popular brasileira. A data foi escolhida em decorrência do uso da palavra Folk-Lore pela primeira vez, em 22 de agosto de 1846.

A palavra folclore é originada do inglês, significando conhecimento do povo (folk significa povo e lore significa conhecimento). Como mencionamos anteriormente, não se trata apenas de personagens e histórias do folclore, mas sim as músicas, brincadeiras, trajes, simpatias, danças, costumes, entre muitas outras coisas que envolvem uma cultura de um povo específico. A data, portanto, visa destacar esses detalhes da cultura brasileira, sendo o Brasil um país multicultural.

Carta do Folclore Brasileiro

A Carta do Folclore Brasileiro foi desenvolvida no Rio de Janeiro, durante o I Congresso Brasileiro de Folclore, que ocorreu entre os dias 22 e 31 de agosto de 1951, tendo sido elaborada, ainda, uma releitura durante a VIII edição do mesmo evento, que ocorreu em Salvador, na Bahia, entre os dias 12 e 16 de dezembro de 1995.

A releitura realizada neste Congresso objetivou incluir as transformações sofridas pela sociedade brasileira, bem como os pontos determinados pelos profissionais em decorrência do progresso das Ciências Humanas e Sociais. Para que isso fosse possível, o congresso contou com a participação de diversos estudiosos da área e seguiu recomendações expressas da UNESCO.

Manifestações do Folclore Brasileiro

iStock

O Folclore, que traduz a expressão “saber do povo”, apresenta diversas manifestações dentro de uma sociedade, sendo geralmente transmitidas de geração em geração, não apenas pelas imagens ou pela fala, mas também pelas representações que marcam a história de determinado povo. O Brasil, um país que agrega a cultura de muitos outros locais, possui diversas manifestações folclóricas distintas em seu imenso território. Confira, abaixo, algumas das manifestações mais populares do Folclore Brasileiro:

  • Maracatu: trata-se de uma dança e de um ritmo musical representado por um bloco de indivíduos fantasiados. Eles tocam instrumentos como tambores, gonguê e chocalhos, e também dançam ao som dessas músicas. A manifestação tem origem afro-brasileira.
  • Capoeira: ainda que considerada nos dias de hoje como um esporte ou uma luta, a capoeira é uma manifestação folclórica de dança, que trabalha a musicalidade sincronizada às funções vitais. É uma tradição oriunda da África composta por uma roda com três berimbaus, dois pandeiros e um atabaque.
  • Bumba-meu-boi: com diversas variações, o bumba-meu-boi sempre é composto por pessoas que conduzem uma fantasia de boi. Está presente em diversas regiões do Brasil, sendo, inclusive, uma festa turística para muitas delas.
  • Personagens do Folclore Brasileiro

    Os personagens do Folclore Brasileiro são oriundos de diversas lendas, representando, portanto, os contos narrados pelos povos do Brasil. Algumas delas tiveram origem no país, outras vieram de outras regiões do mundo, passando por adaptações, que são transmitidas até os dias atuais. Confira alguns desses personagens:

    • Saci Pererê: um dos personagens mais conhecidos do folclore brasileiro, o Saci é representado por um menino negro, com uma perna só, bastante brincalhão, que usa um cachimbo e uma carapuça vermelha que confere a ele poderes mágicos. O saci aparece como um redemoinho e adora fazer travessuras com pessoas desavisadas.
    • Mula sem cabeça: também bastante conhecida, segundo a lenda, a mula sem cabeça é oriunda de uma maldição aplicada a uma mulher que namora um padre. É literalmente representada por uma mula sem cabeça, tendo, no lugar desta, uma chama sempre acesa.
    • Boitatá: a palavra, na língua indígena, significa “cobra de fogo”. O personagem é representado por uma serpente de fogo que protege as matas e seus habitantes.
    • Iara: Iara, segundo a lenda, é a “Senhora das Águas”, uma sereia que com lindas canções atrai os pescadores para matá-los. Iara, antes de ser uma sereia, era uma índia muito bonita que causava inveja entre as pessoas ao seu redor. Seus irmãos, cegos pela inveja, tentam matá-la, mas a índia consegue se safar e acaba matando seus irmãos. Sua punição foi ser lançada no ponto de encontro entre os rios Negro e Solimões, se tornando uma sereia a partir de então.

    Além das manifestações e personagens mencionados neste texto, existem inúmeros outros por toda a extensão do Brasil, carregando a cultura que vem sendo transmitida desde o início da história de nosso país. São de suma importância para a valorização cultural, sendo as festas, inclusive, fonte de renda turística, atraindo visitantes de todos os lugares do mundo.

    Comemorações do Dia do Folclore

    iStock

    Existem algumas formas de conservação e comemoração do Dia do Folclore Brasileiro, que podem ser feitas em atividades escolares e entre amigos. Abaixo, listamos algumas ideias de como comemorar este dia tão importante para a cultura brasileira:

    • Ler lendas folclóricas;
    • Desenhar e colorir personagens;
    • Realizar festas folclóricas;
    • Fazer rodas de canto e de capoeira;
    • Encenar peças de teatro relacionadas às lendas;
    • Fazer uma brincadeira sobre conhecimentos folclóricos.

    Compreendendo a importância da comemoração e do conhecimento quanto ao Dia do Folclore, as histórias, personagens, festas e tudo que engloba essa imensa cultura brasileira, percebemos quantas delas fazem ou fizeram parte de nossa infância e quantas acompanhamos sem nos darmos conta que se tratam de manifestações folclóricas. Essa ligação entre as coisas comuns do dia a dia ao Folclore são importantes para que se mantenha sempre acesa e seja sempre compartilhada a história do nosso país.

    Referências

    O que é Folclore – Carlos Rodrigues Brandão
    O Folclore em Questão – Florestan Fernandes

    Por Natália Petrin
    Exercícios resolvidos

    1. [ENEM]

    O folclore é o retrato da cultura de um povo. A dança popular e folclórica é uma forma de representar a cultura regional, pois retrata seus valores, crenças, trabalho conhecê-la, é de alguma forma se apropriar dela, é enriquecer a própria cultura.
    BREGOLATO, R. A. Cultura Corporal da Dança. São Paulo: Ícone, 2007.
    As manifestações folclóricas perpetuam uma tradição cultural, é obra de um povo que a cria, recria e a perpetua. Sob essa abordagem deixa-se de identificar como dança folclórica brasileira

    a) o Bumba-meu-boi, que é uma dança teatral onde personagens contam uma história envolvendo crítica social, morte e ressurreição.
    b) a Quadrilha das festas juninas, que associam festejos religiosos a celebrações de origens pagãs envolvendo as colheitas e a fogueira.
    c)o Congado, que é uma representação de um reinado africano onde se homenageia santos através de música, cantos e dança.
    d) o Balé, em que se utilizam músicos, bailarinos e vários outros profissionais para contar uma história em forma de espetáculo.
    e) o Carnaval, em que o samba derivado do batuque africano é utilizado com o objetivo de contar ou recriar uma história nos desfiles.

    D

    2.

    Compartilhe nas redes sociais

    TOPO