Dia da Bandeira

O Dia da Bandeira é uma das datas patrióticas no Brasil. Qual é a história e a importância dessa comemoração nacional?

Todos os anos, o dia 19 de novembro marca o Dia da Bandeira. É uma comemoração à data em que foi instituída a bandeira do Brasil após a Proclamação da República.

Apesar de ser uma data simbolicamente importante, ela não é um feriado nacional. Aliás, a própria bandeira brasileira passou por algumas modificações ao longo dos anos, mas sempre mantendo a mesma estrutura. Confira a sua história, importância e o que ela simboliza.

Contexto histórico

A antiga bandeira imperial, substituída após 1889

O fim do período imperial é marcado pela Proclamação da República, em 15 de novembro de 1889. Quatro dias depois, no dia 19, a antiga bandeira do império seria substituída, simbolizando a nação e a nova fase republicana do Brasil.

No Dia da Bandeira, 19 de novembro, foi feito o decreto n°4 por Benjamin Constant, que era membro do novo governo provisório. A nova bandeira foi criada por Raimundo Teixeira Mendes, Miguel Lemos e Manuel Pereira Reis. O desenho foi feito por Décio Vilares.

As ideias que se movimentavam na época eram de modernização e de desenvolvimento com base nos positivistas. Ou seja, o império foi substituído para trazer um regime moderno, pautado em oferecer as condições sociais básicas para o povo e o desenvolvimento material e intelectual da nação.

Portanto, essa data lembra o contexto em que as ideias republicanas “venceram” para construir o Brasil. O Dia da Bandeira é um marco histórico porque trouxe a necessidade de trazer novos (ou não) símbolos para representar o regime político que viria pela frente. É importante pontuar ainda que no ano anterior, de 1888, ocorria a Abolição da escravidão pela Lei Áurea.

No entanto, apesar dessa necessidade de representar um clima de transformação, a estrutura do losango amarelo e o fundo verde permanecem em relação à bandeira pré-19 de novembro. O que muda são apenas os elementos internos: o brasão imperial é trocado pelo selo da República.

Essa bandeira foi modificada ainda mais três vezes: em 1968, 1971 e 1992. Essas mudanças incluíram, na forma de estrelas, os estados que antes “não existiam” oficialmente, como o Acre e o Mato Grosso do Sul.

Hino à bandeira

Olavo Bilac e Francisco Braga, criadores do Hino à Bandeira

O Hino à Bandeira foi apresentado pela primeira vez em 1906. Seu autor foi Olavo Bilac, um poeta parnasiano importante na literatura brasileira. Ele era também um republicano e nacionalista engajado, o que provavelmente lhe deu motivação na escrita da letra do hino.

Quem fez a música a partir da poesia de Olavo Bilac foi Francisco Braga, um importante compositor da época. Esse hino atualmente é ainda tocado em comemorações do Dia da Bandeira. A seguir está a letra do Hino à Bandeira.

Salve, lindo pendão da esperança!

Salve, símbolo augusto da paz!

Tua nobre presença à lembrança

A grandeza da Pátria nos traz.

Recebe o afeto que se encerra

em nosso peito juvenil!

Querido símbolo da terra,

Da amada terra do Brasil!

Em teu seio formoso retratas

Este céu de puríssimo azul,

A verdura sem par destas matas,

E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Recebe o afeto que se encerra

Em nosso peito juvenil,

Querido símbolo da terra,

Da amada terra do Brasil!

Contemplando o teu vulto sagrado

Compreendemos o nosso dever,

E o Brasil por seus filhos amado,

poderoso e feliz há de ser!

Recebe o afeto que se encerra

Em nosso peito juvenil,

Querido símbolo da terra,

Da amada terra do Brasil!

Sobre a imensa Nação Brasileira,

Nos momentos de festa ou de dor,

Paira sempre, sagrada bandeira

Pavilhão da justiça e do amor!

Recebe o afeto que se encerra

Em nosso peito juvenil,

Querido símbolo da terra,

Da amada terra do Brasil!

Assim, o Hino à Bandeira compõe, com a bandeira nacional, uma série de meios culturais e simbólicos que transmitem uma ideia de Brasil. Esses elementos foram criados em um contexto histórico, justamente, de criação de um novo país.

Importância do Dia da Bandeira

A Pátria, de Pedro Bruno (1918)

O Dia da Bandeira lembra a importância da Bandeira Nacional como um dos símbolos do Brasil, em conjunto com o Selo Nacional e as Armas Nacionais. Esses elementos simbólicos são utilizados em diversos eventos, especialmente aqueles de caráter público. Esses usos são regulados por leis e regras específicas.

Dia 19 de novembro é, sobretudo, uma data patriótica. Tem como objetivo simbolizar o regime político republicano do país e nutrir sentimentos de orgulho pela nação. É lembrado e louvado um dos maiores símbolos do Brasil, que é sua bandeira, tão característica.

No entanto, como a bandeira de um país é bastante carregada de simbolismo, a decisão de como ela será sempre traz controvérsias. Por exemplo, a estrutura e as cores da antiga bandeira imperial não foram modificadas. Isso é criticado por alguns como um sinal de que o passado colonial do Brasil não foi visto de maneira negativa.

Por essa mesma razão, há críticas sobre as influências de países externos ao Brasil e a dominação de uma minoria abastada no país. Afinal, a nova bandeira deveria simbolizar uma fase de autonomia e desenvolvimento da nação – que, conforme alguns autores, nunca ocorreu de fato no Brasil. Sem partir da bandeira nacional, críticas como essas são feitas, por exemplo, por Florestan Fernandes.

Assim, tanto do lado dos sentimentos patrióticos que exaltam o país, como do lado das críticas, há uma preocupação e um zelo sobre como o Brasil se constitui. Esses debates são importantes porque mostram a necessidade de pensar sobre o passado, o presente e o futuro do país.

Nesse sentido, o Dia da Bandeira também é bastante propício para discutirmos, de maneira democrática, a história do Brasil. Apesar de não ser um feriado nacional, pode ser uma boa oportunidade para revisitar esse passado.

O que representam as cores da bandeira brasileira?

A Bandeira Nacional atualmente

O que exatamente representa cada cor presente da Bandeira Nacional não tem consenso absoluto. Foi popularizado que o verde representa a diversidade das florestas, a natureza e a fertilidade das terras; o amarelo, as riquezas minerais; o branco, a paz; e o azul, o céu. Entretanto, há outras definições.

A faixa com a frase “Ordem e Progresso” é inspirada no positivismo do francês Auguste Comte: “O Amor por princípio, e a Ordem por base; o Progresso por fim”. Isso marca o objetivo de desenvolvimento do Brasil em termos econômico, intelectual e, especialmente, moral. Nesse contexto, o que era importante representar e simbolizar na bandeira?

Verde

O verde, junto com o amarelo, simboliza a casa real de Bragança, de D. Pedro I, e dos Habsburgos. É dito também que o verde simboliza a riqueza da flora brasileira. Além disso, essa é a cor em que é escrito “Ordem e Progresso” na faixa branca.

Amarelo

Representa as casas reais portuguesas em conjunto com a cor verde, como mencionado acima. Popularmente, os minérios e as riquezas do Brasil também são simbolizados nessa cor.

Azul

Essa cor parece ter maior consenso: representa o céu – mas não qualquer céu. Todo o círculo interno azul estrelado corresponde ao céu visto do Rio de Janeiro no dia da Proclamação da República, em 15 de novembro de 1889, aproximadamente às 8 horas e 30 minutos. Esse caráter astronômico da bandeira brasileira é interessante. Um dos criadores da bandeira, Manuel Pereira Reis, era professor de astronomia da Escola Politécnica do Rio de Janeiro.

Branco

É popularizado que a cor branca representa a paz. Ainda, pela característica astronômica da bandeira, é dito que a faixa branca simboliza o equador celeste ou o zodíaco. No entanto, não há nenhuma menção oficial a respeito, sendo a faixa branca apenas um lugar para a inscrição de “Ordem e Progresso”.

Além disso, a cor branca também está nas estrelas, e cada uma representa um estado da federação. Elas possuem cinco tamanhos diferentes na bandeira, relacionadas com suas magnitudes astronômicas.

Além disso, é interessante pontuar que, oficialmente, a Bandeira Nacional tem proporções certas para ser desenhada. Assim, ela pode ter qualquer tamanho, desde que obedeçam as medidas dessas proporções, que é a dimensão de 20×14, em qualquer unidade de medida. Há posições determinadas também para cada elemento dentro da bandeira.

Essas informações são importantes para conhecermos, com maior profundidade, a história e os significados de um dos maiores símbolos nacionais. O Dia da Bandeira presta homenagem a esse símbolo que representa o Brasil.

Referências

Um estudo histórico perceptual: a bandeira brasileira sem Brasil – Ricardo Seyssel

Hino à bandeira nacional – Série hinos do Brasil

Astronomia e a bandeira do Brasil – Observatório Nacional

Dia da Bandeira – Ministério Público Federal (MPF)

Dia da Bandeira – Noticiário do Exército. Centro de Comunicação social do Exército.

Símbolos nacionais – Câmara dos Deputados

Mateus Oka
Por Mateus Oka

Graduando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), realiza pesquisas na área da antropologia da ciência.

Exercícios resolvidos

1. [Fundação Carlos Chagas - FCC]

Na Bandeira Nacional, as letras da legenda Ordem e Progresso serão escritas em cor
a) Amarelo
b) Preto
c) Azul
d) Verde
e) Ciano

Resposta: D

Justificativa: Conforme as regras da composição da bandeira, “Ordem e Progresso”, na faixa branca da bandeira, é escrita na cor verde.

2. [IESES]

Em todos os eventos públicos e dependendo do evento privado, são utilizados alguns dos símbolos nacionais. (Art. 1º da Lei n.5.700/71). Os símbolos nacionais brasileiros são todos os citados abaixo, EXCETO:
a) A Bandeira Nacional.
b) O Selo Nacional.
c) As Armas Nacionais.
d) O Escudo Nacional.

Resposta: D

Justificativa: O Escudo Nacional não figura entre os símbolos nacionais. A Bandeira Nacional, o Selo Nacional e as Armas Nacionais devem, inclusive, estar presentes em determinados eventos públicos ou mesmo privados.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO