Adolf Hitler

Hitler foi um ditador da Alemanha nazista que trouxe o extermínio de judeus, além de outros povos que não pertenciam à "raça ariana".

Adolf Hitler nasceu em 20 de abril de 1889 em Braunaun Am Inn, na Áustria, filho de um funcionário da alfândega, tendo passado sua infância em Linz. No ano de 1900, começou a estudar em Realschule, mas não passou no exame final cinco anos depois. Em 1908, Hitler se mudou para Viena, pretendendo seguir a carreira de artista, como ator, sem sucesso por não ser aceito na Academia de Belas Artes.

Decidiu permanecer em Viena, e foi lá que começou a desenvolver seus ideais nacionalistas e antissemitas. No ano de 1913, Hitler mudou-se para Munique,na Alemanha, pretendendo fugir do serviço militar em seu país, mas no ano seguinte, com o início da I Guerra Mundial, resolveu se alistar no exército alemão, onde sem muita demora passou ao cargo de cabo e foi condecorado com a Cruz de Ferro. Afiliou-se ao Partido Trabalhista Alemão no ano de 1919, conquistando a liderança ao almejar a abolição do Tratado de Versalhes, a criação de uma grande Alemanha e a luta contra os judeus.

Imagem: Reprodução

A ascensão de Adolf Hitler ao poder

No dia 24 de fevereiro de 1920, Hitler, durante um encontro público com aproximadamente 2 mil pessoas, apresentou suas 25 teses, envolvendo o confisco dos lucros da guerra, a exigência da revogação do Tratado de Versalhes pelo governo e a expropriação das terras dos judeus, assim como a revogação de seus direitos e sua expulsão da Alemanha. Isso porque, para ele, os judeus eram causadores do desemprego, inflação, instabilidade política e humilhação de guerra vividos pelos alemães.

Em 1921, Hitler fundou o Partido Nacional Socialista Alemão dos Trabalhadores, que ficou conhecido mundialmente como o Partido Nazista. Tinha o apoio de Erich Ludendorff, ex-militar, ao liderar um golpe de estado, que foi fracassado. Neste ato, foi condenado a cinco anos de prisão, cumprindo somente 9 meses de toda a pena. Foi neste período que escreveu a famosa obra Mein Kampf (Minha Luta).

O Mein Kampf

Em sua obra, atacava aos democratas e aos comunistas, mas principalmente aos judeus, reforçando suas ideias de que não possuiam cultura e nada mais eram do que parasitas na Alemanha. O povo alemão, para ele, de pureza racial, era superior, e por isso deveriam eliminar os judeus de seu território. O livro continha ainda a história do partido nazista, e suas ideias levaram o partido a ter 33% dos votos nas eleições constitucionais de 1933, com Paul von Hindenburg como presidente.

No ano de 1933, Hitler foi nomeado Chanceler da Alemanha por Hindenburg, quando ele passou a manobrar politicamente o país, tornando-se o ditador, instaurando o III Reich. Seu regime totalitário levou o nacional socialismo a ser o único partido, havendo também neste período uma grande repressão contra os dissidentes.

Em 1934, o presidente faleceu e Hitler o sucedeu, acumulando o cargo de presidente e de primeiro-ministro do país. Começa, portanto, a colocar em prática suas ideias descritas em seu livro. Com as Leis de Nuremberg, no ano de 1935, Hitler deu início à perseguição contra os judeus, que causou o grande extermínio não apenas dos judeus europeus, mas também de ciganos, homossexuais e comunistas. Na mesma época, organizou a indústria bélica para armar a Alemanha de forma bastante intensa e forte, reativando a economia do país.

Holocausto

Imagem: Reprodução

Sua determinação foi sua característica mais marcante, levando, junto com seus oficiais, a morte de mais de 56 milhões de pessoas, sendo que 6 milhões destes eram judeus. Outras vítimas eram incapacitados mentais e físicos, além de testemunhas de jeová, protestantes, católicos, entre muitos outros. Para ele, qualquer indivíduo que não se encaixasse no conceito de “raça ariana” deveria ser eliminado.

A Segunda Guerra Mundial

Tendo se consolidado no poder da Alemanha Nazista, Hitler começou a expansão do III Reich pela Europa, além de anexar a Áustria e invatir a Tchecoslováquia e a Polônia. Com isso, França e Reino Unido começaram a reagir, gerando a Segunda Guerra Mundial. No início, o conflito foi favorável ao ditador, mas no ano de 1944, o contexto da guerra muda quando a Alemanha ataque a União Soviética. Adolf Hitler e sua mulher, Eva Braun, em 1945 se abrigaram no bunker da chancelaria de Berlin, e no dia 30 de abril, o casal cometeu suicídio.

Referências

O Carisma de Adolf Hitler: o homem que conduziu milhões ao abismo – Laurence Rees

Hitler – Ian Kershaw

Por Natália Petrin
Como referenciar este conteúdo

Petrin, Natália. Adolf Hitler. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/historia/adolf-hitler. Acesso em: 29 de July de 2021.

Teste seu conhecimento

01. [Mackenzie] “[…] todo cruzamento de dois seres de valor desigual dá como produto um meio termo entre os valores dos pais […] Tal ajuntamento está em contradição com a vontade da natureza, que tende a elevar o nível dos seres. Este objetivo não pode ser atingido pela união de indivíduos de valores diferentes, mas só pela vitória completa e definitiva dos que representam o mais alto valor. O papel do mais forte é o de dominar e não o de se fundir com o mais fraco, sacrificando assim sua própria grandeza.” (Adolf Hitler).

No livro “Mein Kampf”, Hitler expressava que:

a) a necessidade de preservação da raça pura justificava o domínio e a eliminação das demais raças e a expansão da Alemanha.

b) o racismo e o autoritarismo serviriam para defender a elevação da raça pura eslava e o extermínio dos judeus.

c) o movimento nacional-socialista desaprovava o antissemitismo e o aperfeiçoamento genético por meio da eugenia.

d) os alemães eram superiores e a raça ariana inferior, justificando, desse modo, o espaço vital.

e) o mito da superioridade da raça ariana servia para que os nazistas estimulassem o internacionalismo e o liberalismo.

 

02. [Uel] “A guerra europeia que se iniciou no 1 de setembro de 1939 foi a guerra de Hitler. Historiadores continuarão a discutir as forças sociais, econômicas e políticas que o levaram a assumir uma série de riscos calculados que culminaram em uma guerra em grande escala”. (KITCHEN, Martin. “Um mundo em chamas”. Rio de janeiro: Zahar, 1993. p. 11.)

Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, considere as afirmativas a seguir.

I. Hitler, apesar do poder absoluto que detinha no Estado Maior Alemão, foi forçado a agir em um contexto socioeconômico, no qual era dependente do apoio ativo de seus subordinados.

II. Hitler se encontrava em pleno comando da política externa alemã, e suas ações levaram em conta as circunstâncias sociais históricas e culturais de sua época.

III. A guerra implementada por Hitler resultou de sua insanidade e de seus interesses pessoais, o que isenta, assim, a sociedade alemã de qualquer responsabilidade sobre os resultados da empreitada.

IV. As decisões de Hitler, bem como a política interna e externa por ele encetada, foram respaldadas pelas elites diplomáticas e militares e pelas classes hegemônicas alemãs.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I e III.

b) I e IV.

c) II e III.

d) I, II e IV.

e) II, III e IV.

01. [A]

02. [D]

Compartilhe

TOPO