Recursos Minerais

Os recursos minerais são de extrema importância para diversos setores da economia mundial, e estão mais presentes em nosso cotidiano do que imaginamos.

Chamamos de recursos minerais as concentrações de minério que possuem características que fazem com que sua extração seja técnica e viável em questões econômicas. Esses recursos podem ser metálicos, como o estanho, o ferro e o cobre, por exemplo, ou não metálicos, como o mármore, o calcário e o quartzo. Pode-se dizer que recursos minerais são, ainda, aquelas substâncias inorgânicas que são extraídas da terra e podem ser usadas como matéria prima, fazendo parte da formação da terra.

imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

No planeta, existem muitos recursos minerais que podem ser encontrados em estado puro, como a prata e o ouro, por exemplo, mas em sua maioria, são encontrados associados a outros minerais, sendo necessária a divisão para a extração da matéria prima desejada.

Recursos minerais metálicos são, como mencionamos anteriormente, o ferro, urânio, prata, ouro, estanho, chumbo, mercurio, cromo, cobre, magnésio, manganês, alumínio e o ferro, entre outros. E os recursos minerais não metálicos envolvem alguns como carvão mineral, petróleo, água, amianto, cascalho, argila, areia, nitratos, fosfatos, enxofre, cloreto de sódio, entre outros.

Existem ainda os recursos minerais energéticos, que podem ser usados para a produção de energia elétrica, mecânica ou calorífica, como por exemplo o petróleo, o urânio, o carvão, o gás e o xisto, entre outros. Esses recursos minerais são usados como matéria prima para a fabricação de diversas coisas, desde objetos usados por nós diariamente e bastante simples, como um pote de plástico, por exemplo, até veículos, foguetes espaciais, entre outros.

Principais recursos minerais

Entre os recursos minerais metálicos mais usados, estão o ferro, que é a principal composição do aço e pode ser usado, por exemplo, para a fabricação de ferramentas; o alumínio que, oriundo da bauxita, é usado para fabricação de automóveis, panelas, aviões, entre outros; o cobre, que é comumente usado para a fabricação de cabos elétricos. Além disso, entre os recursos minerais não metálicos mais usados, estão o diamante, usado para a fabricação de joias, mas também para fabricação de brocas que são usadas para perfurar poços artesianos; a areia, que é usada para fabricação de concreto e de vidro; e o calcário, que é usado para fabricar cimento, giz, cal e ainda para corrigir solos e tratar água. Depois, temos os recursos energéticos fósseis, que envolvem o petróleo, usado para fabricação de produtos de plástico e para a extração de combustíveis, como querosene, diesel e gasolina; gás natural, que é usado em residências e indústrias como combustível; e o carvão mineral, que tem seu uso agregado na indústria química, além de servir de fonte de energia.

Recursos minerais no Brasil

Existem muitas indústrias de transformação mineral que cumprem importante papel na economia do Brasil, como por exemplo o ferro que é o principal minério extraído no Brasil no que se refere à exportação, perdendo, no ranking de exportações do Brasil, somente para a soja. O país é um dos principais produtores mundiais de minérios, contando, inclusive, com algumas das maiores reservas geológicas do mundo.

Entre elas, estão o Quadrilátero Ferrífero, que está localizado em Minas Gerais, e a Província Mineral de Carajás, que está localizada no Pará e é fonte de extração de ferro, ouro, cobre e manganês. O Brasil conta com aproximadamente 8% das reservas mundiais de ferro em seu território, tendo, portanto, importante papel neste setor mundial. Do Quadrilátero Ferrífero sai cerca de 60% do ferro e 40% do ouro extraído no Brasil, enquanto na Província Mineral de Carajás, pode-se encontrar tungstênio, estanho, zinco, bauxita, cobre, manganês, cromo, níquel, prata, ouro, entre outros minerais. O nióbio, um mineral extremamente importante para os setores nuclear, eletrônico, químico e metalúrgico, mas pouco conhecido por aqueles que não são da área, tem uma de suas maiores reservas do mundo ocidental também em território brasileiro.

Na Constituição Federal Brasileira ficam instituidas algumas regras no que se trata da concessão de áreas para a extração mineral, já que, segundo o Art. 176, “As jazidas, em lavra ou não, e demais recursos minerais e os potenciais de energia hidráulica constituem propriedade distinta da do solo, para efeito de exploração ou aproveitamento, e pertencem à União, garantida ao concessionário a propriedade do produto da lavra”. Até o ano de 1995, eram restritas as concessões e autorizações para a exploração com capital estrangeiro, porém, por meio de uma Emenda Constitucional, isso foi removido, o que proporcionou um crescimento no setor, além de investimentos de multinacionais. Além disso, os prejuizos ambientais que forem causados pela exploração de minérios, são de responsabilidade das concessionárias, estando previsto na Constituição que é de responsabilidade obrigatória dessas recompor as áreas atingidas pela mineração. Em decorrência da falta de fiscalização, entretanto, é difícil que a legislação seja cumprida.

O Brasil conta com uma enorme variedade de minerais explorados, sendo que, atualmente, o número vai além dos 55 minerais diferentes. Os principais minerais encontrados nos territórios brasileiros são o potássio, zinco, manganês, níquel, estanho, ouro, cromo, cobre, ferro, petróleo, bauxita, entre outros. Além do Brasil, os países com maiores potenciais minerais são os Estados Unidos, China, Federação Russa, Austrália e Canadá.

Riscos

Apesar da sua importância para a economia do Brasil, a atividade de extração de recursos minerais traz muitos riscos, não somente ambientais, mas também sociais, já que ocasiona o desmatamento de áreas, além da destruição e contaminação de ecossistemas e da agressão da sociedade ao haver invasões nas regiões indígenais ou ainda terras particulares. Há ainda a exploração ao trabalhador que, neste setor, não raramente, trabalha em péssimas condições, com poucos recursos de proteção e saúde e ganhando baixos salários.

Referências

Recursos Minerais do Brasil – SF Abreu
http://7a12.ibge.gov.br/vamos-conhecer-o-brasil/nosso-territorio/recursos-minerais.html

Por Natália Petrin
Teste seu conhecimento

01. [Universidade Católica – SC] Rocha é um agregado natural, formado de um ou mais minerais que constitui parte essencial da crosta terrestre. São exemplos de rochas magmáticas, sedimentares e metamórficas, respectivamente:
a) mármore, basalto e calcário.
b) arenito, basalto e gnaisse.
c) basalto, mármore e petróleo.
d) gnaisse, granito, arenito.
e) diabásio, arenito e mármore.

02. [Ufal] “No final da década de 1970, a Vale do Rio Doce apresentou ao governo um projeto bastante ambicioso, denominado ‘Amazônia Oriental – um projeto nacional de exportação’, envolvendo não só a exploração dos recursos minerais mas também o potencial agrícola-pecuário e madeireiro.” (Melhem Adas. “Panorama Geográfico do Brasil.” São Paulo: Moderna, 1998. p. 271.) 1. Conhecido como Projeto Grande Carajás, este empreendimento implicou na construção de grandes equipamentos de infra-estrutura na região Norte, dentre os quais destacam-se:

a) a usina hidrelétrica de Tucuruí, o porto de Itaqui no Maranhão e a Estrada de Ferro Carajás.

b) a Zona Franca de Manaus, a rodovia Transamazônica e a usina hidrelétrica de Tucuruí.

c) o projeto SIVAM, a Zona Franca de Manaus e a Companhia Siderúrgica Nacional no Pará.

d) a usina hidrelétrica de Balbina, a rodovia BelémBrasília e o porto de Itaqui no Maranhão.

e) o porto de Tubarão no Pará, a Zona Franca de Manaus e a Estrada de Ferro Carajás.

01. [E]

02. [B]

Compartilhe nas redes sociais

TOPO