Poluição do ar

A poluição do ar refere-se à emissão de poluentes na atmosfera e causa sérios impactos tanto no meio ambiente quanto na saúde humana.

Os dados divulgados pela Agência Internacional de Energia (AIE) no final de junho de 2016 são alarmantes: de acordo com o relatório da entidade, cerca de 6,5 milhões de pessoas morrem anualmente em todo o mundo em decorrência de problemas relacionados à poluição do ar. A AIE afirmou ainda que o número poderá crescer caso o setor de energia não empregue esforços no sentido de reduzir as emissões de poluentes.
Este tipo de poluição, também denominada poluição atmosférica, refere-se à contaminação do ar por substâncias conhecidas como poluentes atmosféricos, podendo existir em forma de gases, material biológico, líquidos e partículas em suspensão e até energia, que apresentam a possibilidade de se tornarem bastante nocivas à saúde da população e ao meio ambiente.

O histórico da poluição do ar

Poluição do ar na cidade do México. Imagem: iStock
Poluição do ar na cidade do México. Imagem: iStock

Embora hoje a poluição atmosférica, as suas causas e consequências nefastas sejam conhecidas e reconhecidas como um dos problemas mais importantes e urgentes do mundo moderno, este não é um dilema recente. Desde os primórdios da história do planeta Terra, os vulcões já lançavam poluentes na atmosfera. A poluição do ar originária das mãos do Homem já estava presente desde a Roma Antiga, quando a população queimava madeira.
No entanto, apesar de registros mais antigos, foi a partir da Revolução Industrial, em meados do século XVIII, que este impacto no ambiente aumentou consideravelmente, devido à intensidade da combustão o carvão mineral, que lançava toneladas de poluentes no ar das cidades industriais europeias, causando danos, tais como doenças respiratórias e até óbito, na população daquela época.
No ano de 1952, aproximadamente 4 mil pessoas morreram em Londres, no período de uma semana, em decorrência de complicações respiratórias causadas pela poluição particulada e compostos de enxofre liberados pelas indústrias na queima de carvão.
Atualmente, grandes metrópoles como São Paulo, Cidade do México, Tóquio e Nova Iorque figuram na lista das mais poluídas do mundo.

As causas

Imagem: greenclick.com.br
Imagem: greenclick.com.br

A poluição do ar é um problema antigo, mas que ganhou relevância a partir do advento da Revolução Industrial, com a emissão de poluentes em grande escala. Além das substâncias nocivas lançadas pelas indústrias de queima de carvão mineral, a partir das décadas de 40 e 50 do século XX surgiu outro causador de tal problema: o crescimento da indústria automotiva. Pode-se considerar que, nos dias atuais, os veículos são as principais fontes de poluição do ar nas médias e grandes cidades do mundo inteiro, devido à queima de derivados do petróleo, como a gasolina e o diesel, que despejam no meio ambiente um elevado nível de monóxido e dióxido de carbono.
As fontes de poluição atmosférica são variadas e podem ser divididas em antropogênicas (derivadas de atividades humanas) ou naturais. Dentre as fontes de poluição antropogênicas estão aquelas geradas por automóveis, fábricas, aerossóis, produção de energia e outros; já as fontes naturais incluem as emissões provenientes de vulcões, forneiras, metanos emitidos por animais e outros.

Poluentes

Os poluentes podem ser classificados em dois tipos: poluentes primários e secundários. Os poluentes primários são aqueles lançados diretamente no ambiente e que se originam de fontes antrópicas e naturais; já os poluentes secundários são os produtos químicos e fotoquímicos resultantes das reações dos poluentes primários na atmosfera.
Os principais poluentes primários incluem os óxidos de enxofre, óxidos de azoto, monóxido de carbono, compostos orgânicos voláteis e partículas finas ou inaláveis.

Os impactos gerados pela poluição do ar

A poluição atmosférica causa fortes impactos tanto no meio ambiente quanto na saúde humana.

Impactos no meio ambiente

Os impactos no meio ambiente decorrentes da emissão de poluentes no ar podem ser a uma escala local, regional ou global. Incluem a acidificação da atmosfera e precipitação de chuvas ácidas, a destilação global, o efeito estufa, a redução da camada de ozônio e o escurecimento global, dentre outras consequências nefastas para todos os seres vivos que habitam o planeta.

Impactos na saúde humana

Os impactos da poluição do ar na saúde humana dependem do nível do problema e dos poluentes envolvidos, no entanto, as doenças que atingem os sistemas respiratório e cardiovascular têm maior expressão.
Dentre os impactos causados na população estão a irritação na garganta, nariz e olhos; tosse; dificuldades de respiração; agravamento de problemas cardíacos ou respiratórios; redução da capacidade pulmonar; danos ao sistema imunológico e outros problemas sérios de saúde.

Como reduzir a poluição atmosférica?

No decorrer dos anos, a comunidade política e civil dos países em todo o mundo vem sendo alertada para os efeitos adversos provocados pela emissão de poluentes na atmosfera. Para tentar reduzir os impactos, foram assinados vários protocolos internacionais, como o protocolo de Montreal e o de Quioto.
Sabia que você também pode colaborar com a redução da poluição do ar? Confira algumas dicas a seguir:

  • Evite o uso de carro para se locomover sempre que possível;
  • Economize energia, lembrando-se de desligar as luzes e todos os eletrodomésticos quando sair de casa;
  • Procure dar preferência aos produtos de empresas com responsabilidade ambiental;
  • Se for possível, recicle o seu lixo doméstico.

Referências

http://eaulas.usp.br/portal/video.action?idItem=3517. Acesso em: 28 de junho de 2016.
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2016-06-27/poluicao-do-ar-mata-65-milhoes-por-ano-diz-agencia-internacional-de-energia.html. Acesso em: 28 de junho de 2016.
http://www.ecycle.com.br/component/content/article/63/2949-poluicao-ar-atmosferia-perigos-problemas-o-que-e-historico-revolucao-industrial-big-smoke-classificacao-poluentes-co2-cfc-so2-no2-ozonio-fontes-naturais-antropogenicas-impactos-saude-meio-ambiente-dicas-para-reduzir.html. Acesso em: 28 de junho de 2016.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Poluição_atmósferica. Acesso em: 26 de junho de 2016.

Por Débora Silva
Teste seu conhecimento

1. [PUC-RJ] A maior parte da energia usada hoje no planeta é proveniente da queima de combustíveis fósseis. O protocolo de Kyoto, acordo internacional que inclui a redução da emissão de CO2, e de outros gases, demonstra a grande preocupação atual com o meio ambiente. O excesso de queima de combustíveis fósseis pode ter como consequências:

a) maior produção de chuvas ácidas e aumento da camada de ozônio.
b) aumento do efeito estufa e dos níveis dos oceanos.
c) maior resfriamento global e aumento dos níveis dos oceanos.
d) destruição da camada de ozônio e diminuição do efeito estufa.
e) maior resfriamento global e aumento da incidência de câncer de pele.

2. [UFRN-1999] O processo de industrialização, apesar de proporcionar grandes benefícios à humanidade, traz-lhe consequências negativas, como é o caso da poluição do ar. Com base nisso, indique a opção verdadeira.

a) O monóxido de carbono é um poluente cada vez mais comum na atmosfera das grandes cidades e causa a inversão térmica.
b) O gás carbônico, cada vez mais abundante na atmosfera, provoca o efeito estufa, fenômeno completamente indesejável à natureza.
c) O clorofluorcarbono (CFC) tem provocado alterações na camada de ozônio, tendo como consequência o aquecimento da Terra.
d) Óxidos de enxofre e de nitrogênio liberados pela queima de combustíveis fósseis ocasionam chuvas ácidas.

1. Alternativa “b”.

2. Alternativa “d”.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO