Península Balcânica

A Península Balcânica e sua história tiveram importante papel na formação das alianças que marcaram o desenvolvimento da Primeira Guerra Mundial.

Localizada a Oeste do continente Europeu, a Península Balcânica, também conhecida como Balcãs, é formada por Montenegro, Servia, Romênia, Moldávia, Macedônia, Grécia, Eslovênia, Croácia, Bósnia-Herzegovina, Bulgária e Albânia, além de uma parte da Turquia. Entretanto há discrepâncias no que se refere à Croácia que, segundo alguns geógrafos, não faz parte da Península Balcânica. A região possui, aproximadamente 550 mil quilômetros quadrados, e os principais idiomas da região são o grego, búlgaro, bósnio, croata, turco, romeno e montenegrino. A população é de, aproximadamente – segundo estimativas de 2011 -, 54 milhões de habitantes.

Publicidade

No que se refere ao relevo, a Península Balcânica é um complexo montanhoso que atinge praticamente toda a extensão dos Balcãs. Essas montanhas, embora não muito elevadas, impedem que haja assentamento humano na maioria das regiões, já que também não há presença de chuvas. São dois grandes complexos montanhosos que formam essa Península: os Alpes Dinários, que estão a Oeste, sendo uma extensão dos Alpes Suíços e Austríacos.

A Península faz fronteira com os mares Negro, Egeu e Adriático, ambos de difícil de navegar, de forma que a atividade de navegação acontece pelo Danúbio que chega ao Mar Negro, que banha ao Sul. O clima da região possui influência mediterrânea no litoral, além de ser temperado no interior.

Imagem: Reprodução

História

Ao final do século XIX, a região foi palco de muitas disputas de grandes nações imperialistas, de forma que o Império Turco-Otomano estava a perder o controle sobre a região. A partir disso, deu espaço para que algumas nações independentes surgissem na região, além de que, a partir da observação do desmembramento dos territórios, as potências vizinhas começaram a manifestar interesse em manifestar-se para dominar a região. A Rússia expressava apoio aos movimentos pan-eslavistas que pretendia uma única nação entre os povos eslavos, pretendendo, diante disso, garantir sua influência política e econômica.

O Império Austro-Húngaro, entretanto, tinha a ambição de construir uma estrada de ferro por meio do território balcânico para que pudessem obter as mesmas vantagens e influências política e econômica. No ano de 1912, houve a derrota do Império Austro-Húngaro em uma série de conflitos, por parte de uma coligação militar que era composta por diversos povos eslavos. A Bósnia, assim como a Hezergovina, ficou inclinada, diante disso, a romper a hegemonia que os austríacos impunham em seus países. Dois anos depois, objetivando reverter esse contexto, Francisco Ferdinando, que era herdeiro do trono austríaco, viajou até a capital da Bósnia, onde pretendia anunciar a formação de um império que elevaria à mesma condição política da Áustria e da Hungria, a Bósnia e a Hezergovina.

A missão, entretanto, foi desastrosa, já que Francisco Ferdinando foi assassinado por integrantes de um grupo nacionalista, e o Império Austro-Húngaro abandonou as negociações e passou a ameaçar os sérvios militarmente. Os russos aconselharam à Sérvia para que não cedessem às reivindicações impostas e, então, foi declarada guerra entre os austríacos e os sérvios. Os Russos, então declararam guerra ao Império Austro-húngaro objetivando as mesmas pretensões antigas. Os alemães passaram a apoiar a Áustria, declarando ainda guerra contra os franceses, e a Inglaterra entrava para cumprir acordo com a França. Foi aí que se acionou as alianças que marcaram o desenvolvimento da Primeira Guerra Mundial.

Publicidade

Referências

Geografia para o Ensino Médio – Roberto Filizola

Natália Petrin
Por Natália Petrin

Formada em Publicidade e Propaganda. Atualmente advogada com pós-graduação em Lei Geral de Proteção de Dados e Direito Processual Penal. Mestranda em Criminologia.

Como referenciar este conteúdo

Petrin, Natália. Península Balcânica. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/geografia/peninsula-balcanica. Acesso em: 26 de February de 2024.

Teste seu conhecimento

01. [Fuvest-1994] O fator histórico responsável pela existência de uma maioria muçulmana no território da Bósnia-Herzegovina, encravado no coração da ex-Iuguslávia foi:

a) a conquista e dominação da Península Balcânica pelos turcos-otomanos durante a Época Moderna.

b) a fuga em massa, para aquele território, de eslavos muçulmanos para escapar da dominação russa depois da Primeira Guerra Mundial.

c) a expansão árabe, durante a Idade Média, que resultou na ocupação parcial das três Penínsulas da Europa Meridional: a Ibérica, a Itálica e a Balcânica.

d) a criação da atual República da Turquia, depois da Primeira Guerra Mundial, que obrigou os muçulmanos não-turcos a abandonarem o país.

e) a própria natureza da religião islâmica que, estimulando seus seguidores a intenso proselitismo, levou-os a ocupar quase todos os lugares onde o catolicismo não se estabelecera anteriormente.

01. [A]

Compartilhe

TOPO