Pecuária

A pecuária é o conjunto de processos técnicos usados na domesticação de animais para obtenção de produtos com objetivos econômicos.

Também é conhecida como criação animal. A pecuária é mais antiga do que a agricultura. Apesar do significado do nome estar relacionado à cabeça de gado, para o IBGE a pecuária também possui um sentido mais amplo que inclui a criação animal desde abelhas a búfalos, por exemplo.

A produção animal é a principal fonte de proteína para a população humana, e tem grande valor econômico e estratégico para os países. O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores mundiais de carnes, garantindo saldos significativos na nossa balança comercial.

Os produtos da pecuária

Os produtos da pecuária podem ser de animais vivos ou abatidos. Sendo:

Originados de animais vivos

  • Produtos primários – leite, ovos, mel, cera de abelhas e fibras de origem animal.
  • Produtos processados – são aqueles derivados de produtos primários, ou seja, industrializados: leite em pó, ovo desidratado, etc.

Originados de animais abatidos

  • Produtos primários – Produtos originados diretamente dos animais abatidos, incluindo a carne, os miúdos, as gorduras cruas, couro cru e peles.
  • Produtos processados – Estes são derivados de processamento de produtos primários e incluem salsichas, toucinho e couros curtidos.
pecuária
Imagem: Reprodução

Tipos de pecuária

A pecuária pode ser intensiva ou extensiva.
Pecuária extensiva é aquela que é desenvolvida em grandes extensões de terras, com gado solto, geralmente sem grandes aplicação de recursos tecnológicos, investimentos financeiros nem recursos veterinários importantes.

Já a pecuária intensiva é aquela que é praticada utilizando-se recursos tecnológicos avançados, tais como: gado confinado, reprodução através de inseminação artificial, controle via satélite etc.

A pecuária no Brasil

Segundo o renomado pesquisador Jodenir Teixeira, a pecuária bovina exerceu importante papel no desenvolvimento econômico do Brasil desde a sua colonização, sendo relevante até hoje.

Nos últimos anos, as tradicionais regiões de pecuária vêm cedendo espaço à exploração de culturas que proporcionam maior rentabilidade por área e a criação de gado bovino tem se deslocado para as zonas de expansão da fronteira agrícola.

O Brasil é um grande produtor e exportador de carne bovina, permanecendo na primeira posição no ranking mundial na produção para fins comerciais, pelo fato da Índia, que possui o maior efetivo bovino não utilizar totalmente o seu rebanho para fins econômicos.

Dessa forma, O Brasil, atualmente possui o maior rebanho bovino comercial do mundo, com aproximadamente 200 milhões de cabeças, criadas quase que em sua totalidade de maneira extensiva.

Isto é, no pasto, sem o uso de qualquer alimento suplementar, a não ser os minerais e da forma mais natural possível, integrando a atividade pecuária ao meio-ambiente, resultando, cada vez mais, em uma carne produzida de maneira sustentável, natural, buscando-se minimizar agressões à natureza.

Referências

A trajetória da pecuária bovina brasileira – Jodenir C. Teixeira
Cenário Atual da Pecuária de Corte – Fábio P. Mezzadri
Pesquisas trimestrais da pecuária – IBGE

Luana Bernardes
Prof. Luana Bernardes

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela mesma Universidade.

Exercícios resolvidos

1. [UFJF]

Leia o fragmento de texto a seguir:

A produção avícola é hoje ainda mais semelhante a uma operação fabril. […] Algumas das grandes empresas de alimentos, como a Ralston Purina, a Cargill e a Allied Mills, são responsáveis por gigantescas instalações aviárias que processam dezenas de milhares de galinhas por dia. Como na organização fabril, as chaves dessa produção são a procriação especial, alimentação intensiva enriquecida, estímulos químicos (hormônios) e o controle de doenças. […] O alimento passa na frente das galinhas imóveis, numa correia transportadora, enquanto ovos e excrementos são removidos em outras correias. A iluminação artificial supera o ciclo diário natural e mantém as galinhas em postura constante.

IANNI, Otavio. A era do globalismo. São Paulo: Civilização brasileira, 1996. p.47-8.

O exemplo apresentado por Ianni refere-se ao desenvolvimento de uma agropecuária de forma intensiva.

Assinale a alternativa que apresenta CORRETAMENTE os itens responsáveis por essa classificação.

a) Capitalização e produtividade da área.

b) Mercado consumidor e produção total.

c) Predominância do fator trabalho e terra.

d) Regime de propriedade vigente e trabalho.

e) Utilização abundante de terras e energia.

Resposta: A

A produção avícola destacada pelo autor do texto caracteriza-se pela implantação de técnicas e tecnologias avançadas que permitem o aumento da produtividade sem a necessidade da ocupação de grandes áreas. Isso permite, portanto, uma maior capitalização com o aumento da produtividade, um aspecto intrínseco à agropecuária intensiva.

2. [UEPB]

O processo de concentração fundiária caminha junto à industrialização da agropecuária com predomínio de capitais. Sobre esse tema, assinale o que for incorreto:

a) O discurso de modernidade das elites tem contribuído para que a terra esteja concentrada nas mãos da grande maioria dos agricultores brasileiros.

b) Os pequenos agricultores não conseguem competir e são forçados a abandonar suas lavouras de subsistência e vender suas terras.

c) A intensa mecanização leva à redução do trabalho humano e à mudança nas relações de trabalho, com a especialização de funções e o aumento do trabalho assalariado e de diaristas.

d) As modificações na estrutura fundiária provocam desemprego no campo, intenso êxodo rural, além de aumentar o contingente de trabalhadores sem direito à terra e sua exclusão social.

Resposta: A

A propriedade sobre a terra no Brasil está concentrada nas mãos da minoria dos agricultores brasileiros, e não da maioria.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO