Neoliberalismo

Essa teoria busca o desenvolvimento cada vez maior dos países capitalistas através da pouca intervenção estatal na economia.

1. O que é Neoliberalismo?

O Neoliberalismo é, basicamente, uma doutrina econômica que surgiu na década de 1930. Naquele contexto, ela não obteve tanto êxito, alcançando seu auge a partir da década de 1970. Duas figuras políticas impulsionaram a aplicação desta doutrina na sociedade, os quais foram Ronald Reagan (1981-1991), presidente dos Estados Unidos da América naquele momento, e também Margareth Thatcher (1979-1990), na Inglaterra. Os dois lideraram a implementação da doutrina neoliberal em seus respectivos países.

Publicidade

“No plano internacional, os neoliberais passaram a advogar, num primeiro momento, o discurso de obsolescência do Estado e, então, sua retirada das relações institucionais.” (SILVA, 2013, p. 17)

Assim, a grande premissa do neoliberalismo é a busca pela não participação do Estado nas questões econômicas. Essa doutrina prega, portanto, a expansão do livre mercado. Assim, os ideais do neoliberalismo são: a mínima intervenção do Estado na economia dos países, bem como no mercado de trabalho; a livre circulação de capitais internacionais; a privatização de empresas estatais; a desburocratização do Estado, ou seja, leis mais simplificadas para as relações econômicas; expansão da produção, dentre outros. Como se percebe, são intervenções ligadas ao sistema capitalista, pela busca de maior lucratividade.

2. Crítica e Defesa do Neoliberalismo

Segundo os defensores desta doutrina, os pontos positivos são o desenvolvimento econômico ocasionado pela competitividade, e que este desenvolvimento econômico traria também desenvolvimento social. Segundo estes, o neoliberalismo possibilita os avanços tecnológicos e aumenta a produção, permitindo que os preços e a inflação sejam reduzidos. Já os críticos defendem que este tipo de economia só traz benefício aos mais ricos, como as empresas multinacionais. As consequências negativas, segundo estes, são o desemprego, as reduções de salários, a acentuação das desigualdades sociais, dentre outras. Uma das maiores críticas contra essa doutrina é relativa às privatizações, que tiram o poder do Estado sobre a prestação de serviços, como a energia elétrica, os pedágios, o acesso aos tratamentos de saúde, dentre outros.

Obviamente que houve mudanças nas concepções neoliberais ao longo dos anos desde seu surgimento, mas algumas ideias se perpetuaram e permanecem até a atualidade. Uma das concepções do neoliberalismo é a possibilidade de um mercado autorregulável, devendo ser minimizada a influência do Estado nas questões econômicas. Além disso, os neoliberais defendem que é necessária uma maior agilidade nas decisões econômicas, criticando a burocracia do Estado.

“Reforçavam assim os valores e o modo de vida capitalistas, o individualismo como elemento fundamental, a livre iniciativa, o livre mercado, a empresa privada e o poder de consumo como forma de realização pessoal.” (TOMAZI, 2013, p. 138)

Com estas premissas, há um agravamento das desigualdades sociais, já que se estimula a competitividade entre os homens. Portanto, aqueles que já possuem maiores condições financeiras, serão beneficiados em detrimento dos menos privilegiados financeiramente. Portanto, o neoliberalismo é compreendido pela liberação das atividades econômicas, desde a produção e a distribuição, até a troca e o consumo. Trata-se, assim, da criação de um Estado mínimo, que atua minimamente no estabelecimento das regras e fiscalizações no setor econômico.

Publicidade

Referências

NEGRÃO, João José de Oliveira. O governo FHC e o neoliberalismo. Lutas Sociais. V. 01. Disponível em: pucsp.br
SILVA, Edilson Adão Cândido da (Org.). Geografia em rede. 3º ano. São Paulo: FTD, 2013.
TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o Ensino Médio. 3ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

Luana Caroline
Por Luana Caroline

Mestre em Geografia (UNIOESTE); Licenciada em Geografia (UNIOESTE), Especialista em Neuropedagogia (ALFA-UMUARAMA) e Educação Profissional e Tecnológica (FACULDADE SÃO BRAZ).

Como referenciar este conteúdo

Künast Polon, Luana Caroline. Neoliberalismo. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/geografia/neoliberalismo. Acesso em: 22 de July de 2024.

Teste seu conhecimento

1. [UE-RJ/2014] “O que unia toda a oposição ao programa de Margaret Thatcher era uma suspeita de que a filha do merceeiro estava determinada a monetizar o valor humano, de que ela não tinha coração. Mas, se os leitores de hoje voltassem no tempo até o fim dos anos 70, poderiam ficar irritados ao descobrir que a programação da TV do dia seguinte era um segredo de Estado que não se compartilhava com os jornais. Thatcher transformou de tal maneira a vida cotidiana que hoje mal nos damos conta.” (Ian McEwan – Adaptado de Folha de São Paulo, 14/04/2013)
A morte de Margaret Thatcher, em abril de 2013, ocasionou muitos debates na imprensa acerca de suas ações como primeira-ministra do Reino Unido entre 1979 e 1990, como exemplifica o texto. No contexto internacional da época, a política econômica da governante britânica foi associada a estratégias vinculadas à prática do:

a) Fordismo
b) Trabalhismo
c) Corporativismo
d) Neoliberalismo

2. [CESGRANRIO/2013] “A solução para o nosso povo eu vou dar/Negócio bom assim ninguém nunca viu/ Tá tudo pronto aqui é só vim pegar/ A solução é alugar o Brasil” A canção Aluga-se, de autoria de Raul Seixas e Cláudio Roberto, foi lançada em 1980 e questionava a entrega do patrimônio brasileiro ao capital estrangeiro. O contexto da época apontava para a ascensão mundial do neoliberalismo, representado pelo presidente Ronald Reagan (1981-1989) e pela primeira-ministra britânica Margaret Thatcher (1979- 1990). A música de Rauzito teve a execução pública censurada pela ditadura militar (1964-1985), que já preparava a transição para possibilitar a entrada do modelo neoliberal no Brasil. (NAGOYA, Otávio. Pacote da Dilma tenta salvar o PIB. Revista Caros Amigos, São Paulo: Casa Amarela, ano XVI, n. 186, p.29, set. 2012).

No entanto, no caso brasileiro, somente nos primeiros anos da década de 1990 é que o neoliberalismo teve seu impulso inicial a partir da atuação de um presidente da República na implementação de um programa que redefiniu a atuação do Estado na economia. O nome desse presidente e duas características do neoliberalismo são:

a) José Sarney – protecionismo econômico e incentivo ao Estado mínimo
b) Fernando Collor de Mello – estímulo a privatizações e abertura econômica
c) Itamar Franco – forte regulação do Estado e protecionismo aos bens industriais
d) Fernando Henrique Cardoso – estabelecimento do Estado do Bem-Estar Social e estímulo a privatizações
e) Luís Inácio Lula da Silva – abertura do capital estrangeiro e estabelecimento de políticas sociais compensatórias

1. [D]

Margareth Thatcher foi a primeira-ministra da Inglaterra entre os anos de 1979 até 1990. Sua prática política marcou o início do Neoliberalismo. O que consistia na mínima intervenção do Estado na economia, bem como a abertura econômica e a privatização de empresas estatais. Estas práticas foram disseminadas nas décadas seguintes para outros países, inclusive o Brasil.

2. [B]

No Brasil, o projeto neoliberal emerge durante o governo de Fernando Collor de Mello, com a privatização de estatais e a abertura econômica. Seu projeto tem perpetuação durante os governos de Fernando Henrique Cardoso.

Compartilhe

TOPO