Mesosfera

Camada atmosférica onde o ar é rarefeito e a temperatura volta a diminuir com a altitude. É nessa camada também que ocorre o fenômeno conhecido como "estrela cadente".

Como a Troposfera, esta camada é aquecida por baixo (pela camada de ozônio). Portanto, a temperatura também decrescerá, neste caso, a uma taxa de 3,5 ºC por quilômetro, atingindo, no topo da camada, 80 Km de altitude, o valor mais baixo de toda a Atmosfera, em média, 90ºC negativos.

Imagem: Reprodução

Topo da mesosfera → Temperatura aproximadamente -95ºC

Quase não existe mais vapor d’água, ou seja, sem gases e H2Ov para absorver radiação → Temperatura diminui.

Apesar de ser bastante rarefeita (densidade baixa) → meteoritos se tornam incandescentes → Sódio e metais (partículas finas).

Estrelas Cadentes

Esse fenômeno chamamos de aeroluminescência das emissões da hidroxila e é nela que se dá a combustão dos meteoroides.

Lembra-se das estrelas cadentes? O calor gerado pela resistência do ar a diversas rochas que colidem com a Terra faz com que os objetos sejam incendiados e deem origem ao que é conhecido como estrelas cadentes. Esses fenômenos são chamados de meteoros e as rochas de meteoroides.

Imagem: Reprodução

Incêndios na mesosfera

O ônibus espacial Columbia incendiou-se ao reentrar na atmosfera. Mas, Na verdade, ele já estava há um certo tempo na atmosfera quando ocorreu a explosão, mas foi justamente ao se aproximar da base da mesosfera, a 60 km de altura, que o calor gerado se tornou insuportável para a estrutura, danificada em seu isolamento térmico, e causou a explosão.

Assim como a maioria dos corpos que chegam na Terra, o Columbia foi queimado na mesosfera, se tornando uma reflexão sobre o limite da humanidade perante a força da natureza.

A mesosfera e sua importância para as pesquisas climáticas

A mesosfera é considerada uma região fundamental para as pesquisas sobre as mudanças climáticas globais. Por causa da alta sensibilidade daquela zona atmosférica a alterações das condições físicas, imagina-se que ali qualquer impacto provocado pelas mudanças globais teria consequências muito maiores do que em qualquer outra região.

Poeira extraterrestre?

O AIM (Aeronomy of Ice in the Mesosphere, Aeronomia do Gelo na Mesosfera) usará quatro câmeras para pesquisar a região do Polo Norte. Ele também será equipado com um segundo tipo de instrumento, cujo propósito é determinar se as NLCs (nuvens noctilucentes) de origem celeste ou mais terrenas. As nuvens normalmente se formam apenas onde há os chamados “núcleos de condensação”. Estes núcleos geralmente consistem de partículas de poeira cujo tamanho é medido em nanômetros, assim como as partículas da fumaça de cigarro.

O vapor de água se liga a eles. Mas de onde vem esta poluição na região de fronteira entre a Terra e o espaço – de cima ou de baixo?O cientista Otto Jesse já supôs em 1890 que poeira vulcânica poderia ser carregada até o limite da atmosfera. O vulcão Krakatoa na Indonésia tinha entrado em erupção dois anos antes de ele avistar uma NLC. A poeira da erupção foi carregada até o alto da estratosfera, escurecendo os céus e causando safras agrícolas ruins – assim como entardeceres espetacularmente coloridos ao redor do mundo.

Referências

Equipe Rideeel – Manual Compacto de Geografia Geral

UFPEL – Características da Atmosfera

 

Luana Bernardes
Por Luana Bernardes

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela mesma Universidade.

Como referenciar este conteúdo

Bernardes, Luana. Mesosfera. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/geografia/mesosfera. Acesso em: 27 de September de 2020.

Teste seu conhecimento

01. [UFES]: Os fenômenos meteorológicos mais importantes ocorrem na:
a)Estratosfera

b)Troposfera

c)Tropopausa

d)Mesosfera

 

02.[FMU]: A respeito das chamadas estrelas cadentes, marque a alternativa correta:

a) As estrelas cadentes são, na verdade, meteoritos que, ao entrarem na atmosfera terrestre, tornam-se incandescentes em razão do atrito com o ar.

b) As estrelas cadentes resultam de fragmentos de asteroides ou restos de cometas que, ao entrarem na atmosfera terrestre, tornam-se incandescentes por conta do atrito com o ar.

c) Em uma fase do processo de morte de uma estrela, fragmentos (estrelas cadentes) originam-se a partir das explosões estelares e viajam pelo espaço em uma altíssima velocidade.

d) As estrelas cadentes são, na verdade, meteoros que, ao entrarem na atmosfera terrestre, tornam-se incandescentes por conta das reações químicas entre os elementos do meteoro e os elementos do ar.

01. [UFES]:

Resposta: B

É na camada atmosférica conhecida como troposfera que acontecem os fenômenos climáticos.

 

02. [FMU]:

Resposta: B

O termo “estrela cadente” é dado para fragmentos de cometas ou asteroides que entram na atmosfera terrestre.

Compartilhe

TOPO