Maremoto

Essas ondas gigantescas podem causar uma série de problemas, tanto para as embarcações em alto-mar quanto para as cidades litorâneas.

Para compreender o que são os maremotos, é necessário que se compreenda primeiramente o que são as ondas. As ondas são ocasionadas pelos movimentos dos ventos, os quais quando tocam a superfície das águas, formam as ondulações. Essas ondulações são chamadas de ondas quando ocorrem com maior intensidade, havendo um contato mais forte entre o vento e a superfície da água.

Ilustração: Getty Images
Ilustração: Getty Images

1.Quais os fatores que ocasionam os maremotos?

Além do vento, outros fatores podem ocasionar as ondas, como é o caso dos abalos sísmicos. Como abalos sísmicos são entendidos os tremores na superfície terrestre, os quais são ocasionados por forças naturais derivadas do interior da crosta pelo choque entre as placas tectônicas. Quando estes abalos ocorrem no fundo do mar, podem propagar-se pelas águas, formando ondas de tamanhos gigantescos, e estas ondas constituem os maremotos.

2.Maremotos e Tsunamis

Embora tenha se convencionado chamar os maremotos de tsunamis, existem algumas diferenças entre os fenômenos, embora a base seja a mesma.

“Os tsunami são ondas longas, que em alto-mar possuem entre 10 km e 500 km de comprimento de onda. Esta característica torna os tsunamis muito diferentes das outras ondas, mesmo daquelas que podem ser observadas durante as tempestades. Eles necessariamente são ondas gigantes em comprimento de onda. Os tsunamis, apesar de em alto-mar apresentarem pequenas amplitudes (da ordem de metro), podem se agigantar quando atingem as águas rasas nas proximidades da costa.” (SILVEIRA; VARRIALE, 2005, p. 02)

Portanto, os tsunamis são, basicamente, ondas de proporções gigantescas formadas pela ação dos abalos sísmicos. Alguns acontecimentos envolvendo tsunamis ficaram conhecidos mundialmente devido às destruições ocasionadas, como é o caso ocorrido no ano de 2004 no Oceano Índico. Naquela ocasião, os países mais atingidos foram a Indonésia, o Sri Lanka, a Índia e a Tailândia. O epicentro deste maremoto foi na costa oeste de Sumatra, na Indonésia. Neste caso específico, um terremoto iniciado na ilha de Sumatra fez com que um enorme volume de água se deslocasse no oceano. Em poucos segundos, essa água deslocada causou um movimento sucessivo de ondas, as quais partiam do epicentro do terremoto, se dispersando para várias direções. As destruições foram de gigantescas proporções.

Como epicentro é entendido o ponto da parte externa da litosfera que recebe a energia originada no interior da litosfera. Ou seja, é o ponto específico em que há o registro mais intenso do movimento sísmico. Enquanto o hipocentro é o ponto em que se origina o terremoto.

Os maremotos podem originar diversos problemas, como o risco de naufrágio para embarcações, e também a destruições de cidades litorâneas.

Como são formados os tsunamis. Ilustração: Reprodução
Como são formados os tsunamis. Ilustração: Reprodução

Embora os tsunamis possam ocorrer em outras regiões da Terra, a área que apresenta a maior quantidade de registros é no Oceano Pacífico, mais especificamente no que se convencionou chamar de Círculo de Fogo do Pacífico. A causa mais comum para este fenômeno é o movimento abrupto das placas tectônicas convergentes, deslocando verticalmente a água do oceano. Além do acontecimento no Pacífico em 2004, outros fenômenos de grandes proporções também ocorrem e merecem destaque, como o de 1960, conhecido como “Tsunami Chileno”, ocasionado pelo “grande terremoto chileno”. O terremoto em questão é considerado como o maior já registrado na história. O tsunami gerado pela força do terremoto causou destruições também no Havaí, Japão, Filipinas, bem como na costa oeste dos Estados Unidos.

Referências

LUCCI, Elian Alabi (Org.). Geografia: homem e espaço. 6º ano. 24ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2012.
SILVEIRA, Fernando Lang da; VARRIALE, Maria Cristina. Propagação das ondas marítimas e dos tsunami. Caderno Brasileiro de Ensino de Física. V. 22, N. 2. p. 190-215. 2005. Disponível em: if.ufrgs.br

Luana Caroline
Por Luana Caroline

Graduada em Geografia (UNIOESTE), Especialista em Neuropedagogia (FAU) e Mestre em Geografia (UNIOESTE)

Teste seu conhecimento

1. [UFPR/2011.2] Sobre o terremoto e o tsunami ocorridos no Japão no dia 12 de março de 2011, considere as seguintes afirmativas:

1. Terremotos são comuns nesse país, localizado em região altamente instável denominada de Anel de Fogo, área de encontro das placas tectônicas, onde há vulcões ativos e na qual ocorre a maior parte dos tremores do mundo.
2. Investir em tecnologia de monitoramento é desnecessário para prevenir a população e evitar tragédias decorrentes de terremotos e tsunamis, dada a impossibilidade de calcular impactos ligados a esses fenômenos.
3. O tsunami é um fenômeno que antecede o terremoto, pois a força das ondas, em grandes profundidades, tem capacidade para provocar o deslocamento das placas tectônicas e do assoalho oceânico.
4. O tsunami resultou do choque entre placas tectônicas que são grandes blocos de rochas que se movimentam em cima do magma; contudo, nem sempre tsunamis e terremotos são fenômenos correlacionados.
5. Esses fenômenos, juntamente com o deslocamento do eixo da terra em 25 cm, resultam do aquecimento global, fenômeno este responsável pelo deslocamento das placas tectônicas do Pacífico e Americana.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira.
b) Somente as afirmativas 2 e 5 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas 3, 4 e 5 são verdadeiras.

2. [FATEC, SP 2010] A teoria da “tectônica de placas”, hoje mais do que comprovada empiricamente, explica fenômenos como vulcões, terremotos e tsunamis. Segundo essa teoria, as placas tectônicas:

a) atritam entre si nas extremidades da Terra, derretendo as calotas polares.
b) movem-se porque flutuam debaixo dos solos dos oceanos, causando abalos no continente.
c) deslizam sobre o magma do interior da Terra e chocam-se em alguns pontos da crosta.
d) movimentam-se em conjunto, desenvolvendo abalos sísmicos coordenados e previsíveis.
e) encostam uma na outra e bloqueiam seu movimento natural, causando abalos nos mares.

1. [C]

O Japão é um dos países que se localizam no chamado “Círculo de Fogo do Pacífico” ou “Anel de Fogo”, uma região de grande instabilidade em relação aos fenômenos naturais, como terremotos e tsunamis, por se localizar em uma área de encontro de placas tectônicas. Assim, o choque entre as placas ocasionou aquele fenômeno. Os terremotos podem ocorrer de forma isolada, ou causando maremotos também.

2. [C]

As placas tectônicas deslizam sobre o magma, e se chocam em alguns pontos, ocasionando fenômenos como terremotos e maremotos.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO