Mar Negro

O Mar Negro recebeu esse nome em decorrência da presença de sais minerais, que acabam trazendo a coloração mais escura às águas.

Originalmente conhecido como Ponto Euxino, o mar negro é um mar interior que está situado entre a Europa, o Cáucaso e a Anatólia, e é ligado ao oceano Atlântico por meio de vários estreitos e pelos mares Mediterrâneo e Egeu. Com uma área de 436400 quilômetros quadrados e profundidade máxima de 2206 metros, o volume totaliza em 547000 quilômetros cúbicos. Sua formação se dá numa depressão elíptica de orientação leste-oeste que está situada entre a Romênia, a Ucrânia, a Turquia, a Geórgia e a Bulgária, sendo limitado pelos montes Pônticos ao sul, e pelo Cáucaso a leste.

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

O fluxo de água é de 300 quilômetros cúbicos de água por ano que passam através dos estreitos do Bósforo e de Dardanelos para o Mar Egeu. As águas do Mar Mediterrâneo fluem para dentro do Mar Negro por meio de um deslocamento hídrico de duas mãos, e dentro dele, a água é menos salgada e mais fria, de forma que flutua sobre as águas mais salgadas e mais quentes que vem do mar Mediterrâneo, e essa é a causa de as pessoas conseguirem flutuar nele.

A origem do Mar Negro

O Mar Negro e sua origem são objetos de debate de muitos especialistas, havendo indícios de que este já passou por avanços e recuos durante as épocas ecológicas, principalmente em tempos mais recentes, durante a Era do Gelo. Existe uma teoria com base no Dilúvio do Mar Negro, que é originária de uma das lendas a respeito de um dilúvio divino, e da dispersão dos Indo-europeus da região.

O mar recebeu esse nome em decorrência da presença de muita quantidade de sais minerais, de onde deriva sua coloração escura. Ficou conhecido pelos gregos como Ponto Euxino, e pelos turcomanos e turcos como Karadeniz.

Ecologia

O ecossistema do Mar Negro é ativo e bastante dinâmico, e é dominado por espécies que são adaptadas às situações nutritivas e salobras. Da mesma forma como acontece em todas as cadeias alimentares dos mares, este apresenta uma série de níveis tróficos. Grandes volumes de sedimentos, assim como nutrientes, são introduzidos e dissolvidos no Mar Negro por meio dos sistemas fluviais que partem da Europa Central e da Eurásia.

Durante o inverno, há fortes ventos que acabam provocando inversões e afloramentos de nutrientes, e durante o verão, as altas temperaturas acabam resultando em uma estratificação vertical bastante marcante, assim como uma rasa camada quente dissolvida.

Curiosidades

Recentemente foram descobertos, por uma equipe internacional de pesquisadores, mais de 40 navios naufragados em excelentes condições de preservação que estão repousando sobre o leito do mar. Essa descoberta traz novas informações sobre as rotas marítimas que cruzavam o Mar Negro há mais de mil anos. Segundo as análises realizadas pelos estudiosos, que descobriram esse cemitério de navios por acaso, durante expedições do Black Sea Maritime Archaelogy Program, essas embarcações pertenciam aos Impérios Otomano e Bizantino. Não se tratam, entretanto, das primeiras descobertas de embarcações que naufragaram no Mar Negro, mas foram, entretanto, as mais conservadas.

Referências

http://www.brasilturquia.com.br/regio-do-mar-negro-238.html

Por Natália Petrin
Compartilhe nas redes sociais

TOPO