Guiana Francesa

Formada por diversos grupos étnicos, esse é um dos países sul-americanos que faz fronteira com o Brasil.

1. Sobre a Guiana Francesa

A Guiana Francesa, oficialmente chamada de “Departamento de ultramar da França”, é um território localizado na América do Sul, fazendo fronteira com Suriname, Brasil e o Oceano Atlântico.

Ela “não é uma nação independente, e sim uma possessão da França. Seu território apresenta relevo semelhante ao dos países vizinhos: elevações de maior altitude no interior e uma vasta planície no litoral.” (ATLAS, 2008, p. 28-29)

No Brasil, a Guiana Francesa estabelece divisas com o estado do Amapá, conforme o mapa abaixo.

Ilustração: Reprodução
Ilustração: Reprodução

A capital da Guiana Francesa é Caiena, e o idioma oficial é o francês, embora sejam falados outros dialetos naquele território. A Guiana Francesa possui uma área de cerca de 87.000 km2. Diferentemente dos demais países sul-americanos, a Guiana Francesa não foi colonizada por espanhóis, nem tampouco por portugueses.

“Atualmente são constituídas por dois países independentes, Guiana (ex-Guiana Inglesa) e Suriname (ex-Guiana Holandesa), e um departamento ultramarino francês, a Guiana Francesa.” (LUCCI, 2012, p. 255)

O território da Guiana Francesa foi reconhecido no início do século XVII, tendo sido disputada tanto por Holandeses, quanto por Franceses, sendo que os últimos firmaram colônia na região. A princípio, escravos trabalhavam nas terras, especialmente em plantações de café. Após a abolição da escravidão, a Guiana foi transformada em presídio, no qual ficavam os opositores aos regimes políticos na França. Os abundantes recursos naturais atraiam olhares de vários explorados, e em 1947 a Guiana se transforma em departamento de ultramar da França.

2. População e atividades

Há uma mistura grande de culturas na Guiana Francesa, isso devido à forma pela qual se deu a colonização durante o tempo. Vários grupos étnicos compõem aquele território, como os mestiços (descendentes das relações entre brancos, índios e negros); minorias asiáticas e também brasileiros. Dentre as principais atividades realizadas estão a agricultura e a pesca, destacando-se também o turismo. As belezas naturais atraem muitos turistas àquele território, o qual é constituído por planícies costeiras, com poucas colinas, e bosques tropicais no interior. Devido à localização geográfica, a flora e a fauna são típicas dos climas tropicais.

Vila de Kaw na Guiana Francesa. Foto: Getty Images
Vila de Kaw na Guiana Francesa. Foto: Getty Images

Apesar de estar localizada na América do Sul, a Guiana Francesa é parte constituinte da União Europeia e, portanto, a moeda utilizada é o Euro. As principais atividades comerciais são estabelecidas com a França, especialmente em relação à exportação de madeira e de peixes. A Guiana Francesa ainda depende, em grande medida, da ajuda da França, uma vez que é dependente de energia e de alimentos. Uma das maiores dificuldades em relação à expansão é quanto a constituição vegetal, uma vez que a maior parte do território é coberto por mata.

“Os minerais são a principal riqueza das Guianas, destacando-se a bauxita […] nas planícies setentrionais (litoral), onde o solo é bastante fértil, sobressaem os cultivos de cana-de-açúcar, cacau, café e frutas tropicais.” (LUCCI, 2012, p. 255)

A Guiana apresenta baixo nível de vida, com várias deficiências estruturais e um alto índice de desemprego. Muito embora haja abundância de recursos naturais, como ferro, ouro e outros minérios, os ganhos são revertidos à França. Dentre os imigrantes na Guiana Francesa, estão diversas pessoas do Amapá, os quais buscam de melhores condições de vida. Entre os dois países há uma ponte, sobre o Rio Oiapoque, a qual liga o município de Oiapoque, no Amapá, e a localidade de São Jorge do Oiapoque, na Guiana Francesa.

Ponte Binacional (Brasil/França) localizada no município de Oiapoque ligando a Guiana Francesa. Foto: Reprodução
Ponte Binacional (Brasil/França) localizada no município de Oiapoque ligando a Guiana Francesa. Foto: Reprodução

Referências

ATLAS National Geographic: América do Sul. V. 01. São Paulo: Abril, 2008.
LUCCI, Elian Alabi (Org.). Geografia: homem e espaço. 8º ano. 25ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

Luana Caroline
Por Luana Caroline

Mestre em Geografia (UNIOESTE); Licenciada em Geografia (UNIOESTE), Especialista em Neuropedagogia (ALFA-UMUARAMA) e Educação Profissional e Tecnológica (FACULDADE SÃO BRAZ).

Como referenciar este conteúdo

Künast Polon, Luana Caroline. Guiana Francesa. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/geografia/guiana-francesa. Acesso em: 28 de November de 2020.

Teste seu conhecimento

1. [VUNESP/2003] A Amazônia se estende desde a cordilheira andina até o Norte brasileiro, recoberta por um mosaico de formações florestais. Fora do território brasileiro, a floresta amazônica é encontrada nos países:

a) Suriname, Colômbia, Venezuela, Peru, Bolívia e Paraguai.
b) Equador, Suriname, Venezuela, Colômbia, Peru e Bolívia.
c) Guiana Francesa, Suriname, Venezuela, Colômbia, Peru e Bolívia.
d) Venezuela, Guiana Francesa, Colômbia, Peru, Bolívia e Paraguai.
e) Guiana Francesa, Suriname, Venezuela, Equador, Peru e Bolívia.

1. [C]

A floresta amazônica não é uma exclusividade do Brasil, mas estende-se para outros países, como a Guiana Francesa (divisa com Amapá), Suriname, Venezuela, Colômbia, Peru e também a Bolívia.

Compartilhe

TOPO