Falésia

Falésia é o tipo de formação rochosa ocorrida em regiões litorâneas onde paredões de rocha são formados à beira dos oceanos.

Falésia é a formação litorânea que é produto de inúmeros processos de erosão natural. Ela é relacionada às oscilações do nível do mar junto às condições climáticas que lá incidem há milhões de anos.

Basicamente estas formações caracterizam-se por serem os famosos paredões íngremes de rocha que embelezam litorais. A falésia é esculpida naturalmente devido à ação constante do bater das águas (seja do mar ou da chuva).

Durante um longo período de tempo, as falésias acabam por formar os paredões quase perfeitos. Origina-se, assim, altas costas, penhascos e cumes alto, resultante da erosão provocada pelo mar.

Desenhados pela ação do mar nos últimos 200 milhões de anos, as falésias são uma beleza natural. Após os períodos glaciais, a ação dos oceanos é invadir os continentes. Provoca-se, assim, um desgaste em toda a rocha ali submetida na região litorânea.

Dessa maneira, quando o mar encontra as regiões mais baixas, a água age na terra, formando as praias litorâneas. Do contrário, ao esbarrar nas regiões mais altas, concentrando a erosão na parte inferior, produzindo, assim, as falésias.

 

falésia
(Imagem: Reprodução)

Formando a falésia

A construção e formação de uma falésia, de maneira abrangente, é produto de trabalho de destruição feita pelo mar. Nas áreas litorâneas, o choque do mar com o continente provoca o desenho nas rochas do local.

Assim, os inúmeros recortes existentes na fronteira de terra e água são provocados por essa erosão decorrente do mar. A este fenômeno é dado o nome de abrasão marinha, quando o mar “desenha” o continente.

Os produtos sedimentares decorrentes desta abrasão, assim, serão transferidos com as correntes marinhas. Eles serão depositados, em seguida, em regiões próximas. São esses sedimentos que originarão as restingas, as praias e os tômbolos (ilha se junta ao continente).

Os tipos de falésia

Existem dois tipos de falésias. Elas serão catalogadas seguindo a influência no processo de erosão. Assim, as falésias poderão ser classificadas como:

  • Falésias Vivas: quando o processo é ainda operado;
  • Falésias Mortas: quando o processo de abrasão se encerra;

Um detalhe importante sobre as falésias mortas é que elas fornecem informações importantes sobre as atividades oceânicas do passado. Exemplo é quanto o mar avançou, por quanto tempo agiu e como foi o processo.

Como paisagem litorânea

A falésia compõe uma paisagem litorânea. No mesmo grupo de praias, dunas, estuários e mangues, são interligadas por ações que conectam esses fenômenos. O conjunto de todos propõe transformações constantes em cada um destes elementos da paisagem litorânea.

Quando há interferência humana em obras mal planejadas em um destes elementos da paisagem, impactos ambientais são causados. De forma negativa, a magnitude se estende ao longo dos anos, sobretudo com sérios danos às demais unidades.

Por estarem interligadas diretamente, as ações atrópicas acabam provocando problemas em todas as paisagens. Por esse motivo, toda e qualquer ação atrópica atuante nesse meio é caracterizada como de risco.

Exemplos dessas ações não faltam, como propensão a deslizamentos, desmoronamento e poluição da região. Assim, a falésia fica à mercê da natureza para durar eternamente, ou ser destruída pelo homem.

Referências

Introdução à Geomorfologia – Fillipe Tamiozzo Pereira Torres,‎ Roberto Marques Neto e‎ Sebastião de Oliveira Menezes

Por Mateus Bunde
Teste seu conhecimento

01. [UFRN]

O Rio Grande do Norte apresenta um elevado potencial turístico, principalmente em decorrência das belezas de sua paisagem litorânea, destacando-se algumas formas do relevo cuja configuração está associada a processos erosivos desencadeados pela ação de diferentes agentes.

Observe a figura:

Paisagem litorânea do Rio Grande do Norte
Paisagem litorânea do Rio Grande do Norte

Considerando os elementos da paisagem litorânea expostos na Figura, pode-se afirmar que esta corresponde a uma

a) falésia, constituída pela deposição de areia paralelamente à costa, em decorrência da erosão eólica.

b) restinga, formada pela consolidação da areia de antigas praias, em decorrência da erosão marinha.

c) falésia, formada a partir de processos de erosão marinha, que originam paredões escarpados.

d) restinga, constituída a partir de processos de erosão eólica, que formam costas íngremes.

01. [C]

Compartilhe nas redes sociais
Discussão

TOPO