Estrutura Geológica do Brasil

A estrutura geológica brasileira é formada em grande parte por bacias sedimentares, mas também conta com terrenos vulcânicos e escudos cristalinos.

Chamamos de estruturas geológicas as composições rochosas, assim como os elementos físicos que compõe o relevo terrestre, podendo estes serem de diversos tipos, variando de acordo com a era geológica em que foram formados, assim como com o tempo de exposição aos agentes de transformação do relevo.

Os estudos geológicos são de suma importância para que possamos ter conhecimento a respeito das jazidas minerais que estão presentes em uma determinada região, assim como sua quantidade. Esse tipo de informação auxilia no racionamento da extração de determinados minérios, impedindo que sua reserva para o futuro seja comprometida. O estudo é realizado no mundo todo, mas no Brasil, encontramos basicamente três tipos de estruturas geológicas, que são os escudos cristalinos, as bacias sedimentares e os terrenos vulcânicos, que serão explicados a seguir.

Estrutura Geológica Brasileira

Imagem: Reprodução

Escudos cristalinos

Os escudos cristalinos (representados no mapa pela letra A), também conhecidos como crátons, ou ainda maciços antigos, são regiões do país que foram constituídas durante o período pré-cambriano. Trata-se de aproximadamente 36% de todo o território brasileiro, sendo que existem diversos tipos de rochas, principalmente o granito. Em algumas localidades que foram formadas no período éon Proterozoico, podemos encontrar rochas do tipo metamórficas, e é nessas regiões, também, que encontramos minerais como o ferro e o manganês. Por serem mais antigas, geologicamente falando, essas regiões passaram por mais transformações em decorrência dos elementos de modelagem do relevo, apresentando, portanto, superfícies planálticas, além de algumas depressões relativas. No Brasil, são responsáveis pela formação dos planaltos brasileiros, que são divididos, na porção central e oeste em Escudo Brasileiro, e no extremo norte do Brasil em Escudo das Guianas.

Bacias sedimentares

As bacias sedimentares (representados no mapa pela letra B), em contrapartida, são estruturas geológicas de formação mais recente, abrangendo cerca de 58% do território nacional. Quando se trata de regiões cujo solo foi formado durante a Era Mesozoica, encontramos jazidas petrolíferas, enquanto nas áreas formada durante a Era Cenozoica, encontramos um processo bastante intenso de sedimentação, correspondente às planícies.

Terrenos vulcânicos

Os terrenos vulcânicos (representados no mapa pela letra C), por sua v ez, ocupam somente um valor aproximado a 8% de todo o território do Brasil, sendo, portanto, uma formação mais rara. Essas regiões foram formadas por meio de submissão do terreno aos derrames vulcânicos. As lavas, provenientes desses derrames, acabaram dando origem a alguns tipos de rochas que podem ser encontrados nessas regiões, como é o caso do basalto – responsável pela formação dos solos mais férteis do país, conhecido como a “terra roxa” – e o diabásio, por exemplo.

Referências

Geografia Geral e do Brasil – Paulo Roberto Moraes

Por Natália Petrin
Como referenciar este conteúdo

Petrin, Natália. Estrutura Geológica do Brasil. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/geografia/estrutura-geologica-do-brasil. Acesso em: 25 de November de 2020.

Teste seu conhecimento

01. [ENEM] A estrutura geológica do Brasil é basicamente constituída por crátons (ou escudos cristalinos e maciços antigos) e bacias sedimentares. Essas últimas são predominantes, ocupando cerca de 60% do território, o que pode indicar:

a) uma boa disponibilidade de combustíveis fósseis

b) a predominância de áreas de planície

c) a ausência de depressões relativas

d) uma acentuada amplitude altimétrica

e) a não existência de terras verdadeiramente férteis

 

02. [ENEM] Os diferentes tipos de províncias geológicas revelam as diferentes feições do relevo enquanto expressões das diferentes temporalidades que marcam o passado geológico do planeta Terra. Por seus processos formativos, as estruturas geológicas com condições mais favoráveis à formação de combustíveis fósseis são:

a) as bacias sedimentares

b) os maciços antigos

c) as plataformas cristalinas

d) os dobramentos antigos

e) os dobramentos modernos

01. [A]

02. [A]

Compartilhe

TOPO