Cuba

Cuba é uma ilha localizada na América Central, cujas características se diferem bastante no sentido socioeconômico e cultural dos demais países das Américas.

Cuba, oficialmente denominada como República de Cuba, é um país localizado no mar do Caribe, na região da América Central. O arquipélago que forma o país abrange uma ilha principal, a Ilha da Juventude e outras ilhotas.

Havana, a capital do país, é a maior cidade de Cuba, enquanto Santiago de Cuba é a segunda maior. O país abriga cerca de 11 milhões de pessoas, sendo a nação-ilha com maior número de habitantes do Caribe.

Cuba: dados gerais

O país apresenta uma das maiores taxas de alfabetização do mundo, com 99,8% de seus habitantes sabendo ler e escreve. Além disso, a taxa de mortalidade infantil é inferior a de muitos países desenvolvidos.

Outros dois dados que chamam a atenção é a expectativa de vida do país, que alcança a média dos 79,39, segundo senso de 2014. O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) é igualmente considerado alto, alcançando 0,777 no ano de 2017. Confira mais alguns dados sobre Cuba:

  • Nome oficial: República de Cuba.
  • Capital: Havana.
  • População: 11,3 milhões de habitantes (de acordo com estimativa realizada em 2018).
  • Área: 110.861 km².
  • Moeda: Peso.
  • Nacionalidade: cubana.
  • Data nacional: 1º de janeiro – Revolução Cubana.
  • Governo: República Socialista Marxista-Leninista Unitária (Regime de Partido Único).
  • Divisão administrativa: 15 províncias e uma municipalidade especial.

Bandeira de Cuba

iStock

Tremulada pela primeira vez em 1850, a bandeira de Cuba é formada por três faixas horizontais de cor azul, e separadas por duas de cor branca. Junto à haste, existe um triângulo equilátero em cor vermelha, e, no interior, uma estrela branca de cinco pontas.

O significado da bandeira cubana é:

  • Listras azuis: representam a divisão geográfica do país em 1850, mais especificamente em ocidente, centro e oriente.
  • Listras brancas: representam a pureza do povo em busca da independência.
  • Triângulo: evoca a liberdade, igualdade e fraternidade entre o povo.
  • Cor vermelha: sangue necessário a ser derramado para alcançar a libertação.
  • Estrela branca: solidariedade entre os povos.

Mapa de Cuba

O arquipélago é formado por cerca de 4000 ilhas, ilhotas e restingas. As maiores são a Ilha Principal de Cuba e Ilha da Juventude, cuja superfície abrange, em conjunto, uma superfície de 2.204 km², divididas pelo golfo de Batabanó.

A ilha de Cuba é a principal dentro do arquipélago, banhada à norte pelo estreito da Flórida e também pelo oceano do Atlântico Norte. Além disso, a noroeste, é banhada pelo golfo do México, a oeste pelo canal do Iucatão, a leste pela passagem de Barlavento e na região sul pelo mar das Caraíbas.

A República de Cuba abrange a ilha principal como um todo, assim como outras ilhas próximas, como a ilha da Juventude ao sul de Havana. A exceção fica para a baía de Guantánamo, alugada aos Estados Unidos como uma base naval desde 1903.

História de Cuba

Wikimedia

Os nativos da ilha de Cuba eram os índios, até a chegada de Cristóvão Colombo, no ano de 1492. Por cerca de 400 anos, a ilha ficou sob domínio espanhol, que cultivava cana-de-açúcar com escravizados africanos.

Independência de Cuba

No ano de 1898, os EUA conquistariam uma vitória sobre a Espanha, obtendo o domínio territorial de Cuba e Porto Rico. Três anos mais tarde, os norte-americanos reconheceriam a independência de Cuba.

O golpe, a revolução cubana e o embargo

No ano de 1933, um golpe de estado liderado por Fulgencio Batista orquestraria um governo cubano em parceria com os EUA. Anos depois, porém, rebeldes conquistariam Havana, mais especificamente em 1959, e derrubariam Batista.

O líder dos rebeldes, Fidel Castro, realizou logo de imediato a Reforma Agrária, estatizou empresas privadas de capital estrangeiro e fuzilou colaboradores dos Estados Unidos.

No período da Guerra Fria, Fidel se alinhou à política econômica soviética. A parceria entre Cuba e URSS fez da pequena ilha o único país socialista das Américas.

Dependendo diretamente das compras baratas e vendas caras aos soviéticos, Cuba conseguiu sobreviver como pequena potência até 1991. A queda da URSS, no entanto, impediu o progressivo crescimento cubano.

Com o embargo econômico e comercial imposto pelos Estados Unidos, o país, atualmente, sobrevive graças aos dólares arrecadados com o turismo.

Economia

Durante o período colonial, Cuba trabalhava diretamente para os colonizadores espanhóis. Basicamente, a atividade econômica se baseava na plantação e extração de cana.

Com os Estados Unidos intervindo, sobretudo no período de Fulgencio, a economia se sustentava com o capital estrangeiro. Inúmeras empresas privatizadas, investimento norte-americano e venda de estatais eram características do período.

Desde a ascensão de Fidel, a economia é sustentada por recursos naturais, como níquel e cobalto – sobretudo negociados com a antiga URSS. Atualmente, Cuba é uma dependente quase que total do turismo.

Curiosidades sobre Cuba

Cuba é um país considerado diferente. Sendo o único com uma política assumidamente socialista, toda a cultura da ilha se baseia em características aquém dos demais países da América. Entre as principais características estão:

  1. Só em Cuba é encontrado o peixe majuari, considerado pelos cientistas como um “fóssil vivo”, pois seria um intermediário dentro da evolução das espécies.
  2. Coca-Cola perde para a TuKola na ilha. O refrigerante da ilha é menos doce e atrai mais público dentro do país.
  3. Educação em Cuba é gratuita, de acesso a todos e de excelente qualidade.
  4. Cuba também possui um dos melhores sistemas de saúde do mundo, sendo de livre acesso, inclusive, a estrangeiros que visitam a ilha (no documentário Sicko, o diretor Michael Moore abrangeu todo o sistema de saúde da ilha).

Tudo sobre Cuba (ou pelo menos uma boa parcela) para compreender um pouco sobre esse país tão diferente. Uma república rara que ainda desperta dúvida de muitas pessoas curiosas, sobretudo, quanto ao sistema político vigente na ilha.

Referências

GOTT, Richard. Cuba: uma nova história. Zahar; Edição: 1, de 2006. 428 p.

MORAIS, Fernando. A Ilha. Alfa-ômega; Edição: 3, de 1985. 200 p.

AZEVEDO, Gislane e SERIACOPI, Reinaldo. História Volume Único. Editora Ática, São Paulo-SP, 1ª edição. 2007, 592 p.

Mateus Bunde
Por Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Exercícios resolvidos

1. [FGV]

A Revolução Cubana, vitoriosa em 1959, teve como principal característica:

a) A mobilização popular por meio de manifestações de massas e a organização de seguidas greves gerais que interromperam as atividades econômicas de Cuba.

b) A prática do “foquismo”, com grupos armados que se dedicavam à luta armada caracterizada pela tática de guerrilhas.

c) A mobilização internacional por meio de campanhas que denunciavam o desrespeito aos direitos humanos por parte do governo cubano.

d) A intervenção soviética, que enviou tropas de apoio aos revolucionários e bombardeou bases do governo cubano.

e) A vitória eleitoral dos revolucionários no pleito de 1958 e a gradativa implementação de medidas socializantes por Fidel Castro.

Resposta: B

O foquismo foi uma prática de guerrilha arquitetada por Che Guevara.

2. [FGV]

Em janeiro de 1959, tropas revolucionárias comandadas por Fidel Castro tomaram o poder em Cuba. A luta revolucionária:

a) foi dirigida por uma guerrilha comunista que pôde derrotar o exército de Fulgêncio Batista, graças ao apoio militar oferecido pela União Soviética.

b) foi dirigida pelo Partido Comunista de Cuba, que conseguiu mobilizar camponeses e trabalhadores urbanos contra a ditadura de Fulgêncio Batista.

c) foi dirigida por dissidentes do governo de Fulgêncio Batista, com apoio inicial do governo dos Estados Unidos, interessado em democratizar a região do Caribe.

d) foi dirigida por uma guerrilha nacionalista e anti-imperialista, que angariou apoios da oposição burguesa e de setores da esquerda cubana.

e) foi dirigida por um movimento camponês espontâneo que, gradativamente, foi controlado pelos comunistas liderados por Fidel Castro.

Resposta: D

A Revolução Cubana foi, inicialmente, coordenada por Fidel Castro. Logo em seguida, grupos integrantes da classe média, em oposição a Fulgencio Batista, coordenaram junto o movimento de revolta.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO