Xilema e Floema

Os tecidos condutores, denominados xilema e floema são conjuntos de células responsáveis por realizar o transporte de seiva bruta e elaborada no organismo das plantas.

As plantas, assim como os animais, possuem conjuntos de células que são especializadas na realização de algumas funções, que são denominados tecidos. Dentre esses, existem nas plantas os tecidos condutores, denominados xilema e floema. Ambos possuem como função o transporte e a distribuição de substâncias ao longo do vegetal, constituindo o sistema vascular da planta.

Imagem: Reprodução

Xilema

O xilema, também conhecido pelo nome de lenho, é o tecido condutor responsável, nas plantas, por conduzir a água e os sais minerais, denominados, juntos, seiva bruta, desde as raízes até o ápice da planta. O transporte ocorre no solo, fazendo com que atinjam a raiz para, em seguida, chegar ao interior do xilema, que faz com que o meio fique hipertônico. A água penetra a partir dos pelos absorventes por meio da osmose, gerando pressão na raiz, que empurrará a seiva bruta para cima. A constituição da seiva bruta é dada por células mortas que foram impregnadas por lignina, além do reforço de celulose. Existem, entretanto, dois tipos de vasos lenhosos: os vasos fechados ou traqueídes, que não tem lignina em algumas regiões, sendo estas denominadas pontuações, e os vasos abertos, também denominados elementos de vasos, que apresentam ausência da parede celular em alguns pontos, o que permite que a água passe com maior facilidade. A estrutura responsável por permitir a saída ou entrada dos gases ou da água são os estômatos, presentes nas folhas. A troca de gases consiste, basicamente, na absorção de CO2, que será usado na fotossíntese, além da liberação de O2, produto da fotossíntese.

Floema

O floema, também denominado líber, é o tecido condutor cuja responsabilidade é o transporte da seiva elaborada que vai das folhas da planta até suas outras regiões. Essa seiva é produzida a partir da água e dos sais minerais transportados pelo xilema até as folhas, que são usados para a fotossíntese e acabam por produzir os compostos orgânicos da seiva elaborada. O seu transporte é explicado pelo modelo de Münch, descoberto por Ernest Münch. Segundo ele, o transporte ocorre das folhas para as partes consumidoras em decorrência da presença de solutos no floema nas folhas. Assim como no xilema, gera-se um meio hipertônico, que irá atrair a água por osmose. Os tubos crivados, que são células vivas, anucleadas e alongadas, são os constituintes básicos e fundamentais deste tecido, apresentando paredes com poros, denominados crivos. Esses, individualmente, são atravessados por um plasmodesma, que é uma ponte citoplasmática que se comunica com o citoplasma e as células vizinhas. Esses tubos permanecem ativos a partir da troca de substâncias realizada com as células companheiras. Podem ser encontrados, ainda, no floema, as fibras de esclerênquima e as células do parênquima, que são auxiliares na sustentação e no armazenamento de substâncias.

Referências

Bio – Sérgio Rosso, Sônia Lopes

Por Natália Petrin
Teste seu conhecimento

01. [Fuvest] O xilema ou lenho é responsável:

a) pela absorção de água e sais minerais.

b) pela condução de substâncias orgânicas liberadas pelo órgão de reserva.

c) pelo transporte e pela distribuição de água e nutrientes minerais.

d) pelo transporte e pela distribuição de alimentos orgânicos.

e) pelo transporte de água e alimentos orgânicos sintetizados na folha.

 

02. [UFJF] Alguns insetos sugadores alimentam-se de seiva elaborada pelas plantas, introduzindo seu aparelho bucal nas nervuras das folhas. Para a obtenção dessas substâncias, o tecido vegetal que deve ser atingido pelo aparelho bucal desses insetos é o:

a) parênquima.

b) colênquima.

c) xilema.

d) floema.

01. [C]

02. [D]

Compartilhe nas redes sociais
Discussão

TOPO