Respiração Cutânea

A respiração cutânea é comum em animais que vivem em ambientes aquáticos ou bastante úmidos, consistindo na respiração a partir das células da pele do animal.

Todos os animais precisam respirar para sobreviver, mas esse processo pode acontecer de formas distintas. Quando falamos em respiração cutânea, estamos nos referindo ao processo que, como o nome sugere, ocorre por meio da pele do animal. Isso acontece porque alguns animais não possuem, em seu organismo, órgãos especializados para a realização das trocas gasosas.

Nesse caso, a cute do animal apresenta células, ou ainda vasos sanguíneos, por meio dos quais ocorre a captação do oxigênio do meio ambiente. É, ainda, por meio delas, que ocorre a eliminação do dióxido de carbono. Os animais que apresentam esse tipo de respiração possuem uma pele fina e úmida, além de ser permeável aos gases, permitindo que a troca gasosa ocorra.

Os anfíbios e as trocas gasosas

Imagem: Reprodução

Um exemplo de animais cuja respiração é cutânea, é o caso dos anfíbios, como rãs, sapos, salamandras e pererecas, por exemplo. Nesse caso, entretanto, a respiração cutânea atua como complementar, já que estes apresentam como respiração principal a respiração pulmonar. Ela acontece quando os animais estão em ambiente aquático.

Animais com respiração cutânea

De uma forma geral, os animais que apresentam esse tipo de respiração têm como habitat os ambientes aquáticos ou bastante úmidos. Como exemplo, podemos citar alguns anelídeos, como a minhoca, o saguessuga, a poliqueta; os platelmintos, como a tênia solium; os cnidários, como as hidras de água doce, as águas-vivas e as medusas; os asquelmintos, como vermes parasitas e nemátodes; e os poríferos, como as esponjas.

Tipos de respiração cutânea

Existem dois tipos de respiração cutânea, a direta e a indireta. Quando falamos em respiração cutânea direta, estamos nos referindo àquela em que não há participação do sistema circulatório. Isso significa que há a troca de gases de forma direta pelas células abaixo do epitélio de revestimento, atingindo ainda as camadas de células mais profundas. No caso da respiração cutânea indireta, por sua vez, há participação do sistema circulatório, sendo este responsável pela captura e transporte dos gases pelo corpo do animal.

Referências

Biologia – Decio Virgilio Manmegrin Vanzella

Por Natália Petrin
Teste seu conhecimento

01. A respiração pulmonar é aquela em que as trocas gasosas ocorrem no interior de órgãos esponjosos chamados de pulmões. Nos humanos, assim como em outros mamíferos, é o único tipo de respiração observado. Além dos mamíferos, outros grupos de animais possuem respiração pulmonar. Entre os grupos a seguir, marque o único que não possui esse tipo de respiração.

a) aves.

b) répteis.

c) peixes.

d) anfíbios.

 

02. Nos anelídeos, observa-se um tipo de respiração em que as trocas gasosas acontecem por difusão na pele do animal. Esse tipo de respiração é denominada de:

a) pulmonar.

b) branquial.

c) cutânea.

d) traqueal.

01. [C]

02. [C]

Compartilhe nas redes sociais

TOPO