Nucleotídeos

Os nucleotídeos são moléculas que participam ativamente de processos metabólicos, sendo portadores de altas cargas de energia.

Os Nucleotídeos, ou ainda nucleótidos, são compostos que portam demasiada energia, além de contribuir nos processos relativos ao metabolismo. Sobretudo nas biossínteses, os nucleotídeos acabam por agir em grande parte das células.

Atuando ainda como agentes de sinais químicos, estes compostos também respondem aos hormônios e demais estímulos extracelulares. São também parte da composição estrutural de cofatores enzimáticos (substâncias inorgânicas essenciais para funcionamento de enzimas) e ácidos nucleicos.

Os ácidos nucleicos, por sua vez, são, como o próprio nome sugere, substâncias com atributos ácidos. Ao serem descobertas, eram associadas constantemente ao núcleo da célula. Isso porque considerava-se que estes componentes só se fariam presentes nesta região.

Há dois tipos de ácidos nucleicos: o DNA e o RNA. São estas as duas fundamentais estruturas que comportam as funções essenciais para atividades metabólicas e reprodução de organismos (pluri/unicelulares).

(Imagem: Reprodução)

Formação dos ácidos nucleicos

Os ácidos nucleicos têm sua formação estrutural constituída a partir de nucleotídeos. Uma relação direta clara é feita em relação à estrutura do DNA. Nela, há a formação da grande macromolécula celular. Molécula esta formada inteiramente por nucleotídeos.

Estes compostos têm o nome em questão devido a sua origem provinda do núcleo celular. Tal composição orgânica é formada a partir da denominada polimerização de nucleotídeos. Todo nucleotídeo é composto de uma ‘ose’. Seja ela contendo uma ribose (RNA) ou uma desoxirribose (DNA), obrigatoriamente ela terá uma pentose. Além disso, haverá também uma base hidrogenada e o denominado radical fosfato (ou HPO4), originado a partir do ácido fosfórico.

A formação dos nucleotídeos

Já os nucleotídeos são compostos com formação originada a partir da associação de três moléculas distintas. Entre elas estão:

  • Uma base nitrogenada;
  • Agrupamento de fosfato;
  • Glicídio provindo do grupo das pentoses;

Assim, é possível haver variação dentro do próprio conjunto de formação. Exemplo direto é que, no DNA, há a presença da pentose desoxirribonucléica. Já no RNA há a presença da pentose ribose.

É possível ressaltar, ainda, outro ponto a respeito da formação dos ácidos nucleicos (e também dos nucleotídeos). As diferentes relações de composição das bases nitrogenadas podem ser classificadas como pirimídicas ou púricas. As bases pirimídicas são classificadas em Timina, Citosina e Uracila. Já as bases púricas variam a Adenina e a Guanina na sua composição.

Ambas são complementares uma a outra, contando com ligantes específicos em suas composições. Na base púrica, a Adenina irá ligar-se às bases pirimídicas Timina e Uracila. Já a base Guanina realizará ligação exclusiva com a Citosina de forma mútua.

Composição de DNA e RNA

Ao longo da formação do DNA há a formatação das bases nitrogenadas Adenina, Guanina, Timina e Citosina. Enquanto isso, a composição de RNA abrange Adenina, Guanina, Uracila e Citosina. A partir desta pequena diferença de arranjo, os nucleotídeos que originam os ácidos nucleicos serão diferentes. Constituem, assim, como elemento principal de sua caracterização.

Por fim, os nucleotídeos participam ativamente de outros processos celulares. Agindo nos processos relativos ao metabolismo, bem como ativo no transporte e conservação da energia nas células (ATP).

Seja no DNA ou no RNA, as moléculas se mostrarão longas, apresentando uma trajetória helicoidal. O DNA se encontra no núcleo da célula, somando-se aos cromossomos, estando junto às proteínas, formando os genes. Já o RNA participa ativamente da síntese protéica.

Referências

JUNQUEIRA, C. Luiz e CARNEIRO, José. Biologia Celular e Molecular, Editora Guanabara/Koogan, 8ª edição. 2005, 332 p.

Mateus Bunde
Por Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Teste seu conhecimento

01. [UFSM] Numere a segunda coluna de acordo com a primeira.

Coluna 1

1 – DNA

2 – RNA

Coluna 2

( ) Dupla hélice

( ) Ribose

( ) Fita única ou simples

( ) Desoxirribose

( ) Bases nitrogenadas: adenina, guanina, citosina, timina

( ) Bases nitrogenadas: adenina, guanina, citosina, uracila

A sequência correta é:

a) 1 – 2 – 1 – 2 – 2 – 1

b) 2 – 1 – 1 – 2 – 2 – 2

c) 1 – 2 – 2 – 1 – 1 – 2

d) 2 – 1 – 2 – 1 – 1 – 2

e) 1 – 1 – 2 – 2 – 2 – 1

 

02. [FEP-PA] O DNA e o RNA são constituídos de muitas unidades, os nucleotídeos. Cada nucleotídeo é constituído por um grupo fosfato, uma pentose e uma base nitrogenada. A diferença entre DNA e RNA está:

a) na pentose e nas bases nitrogenadas.

b) no fosfato e nas bases nitrogenadas.

c) na pentose e no fosfato.

d) na pentose, nas bases nitrogenadas e no fosfato.

e) apenas nas bases nitrogenadas.

01. [C]

02. [A]

Compartilhe nas redes sociais

TOPO