Nematelmintos

Os nematelmintos são vermes que vivem na água e no solo úmido, podendo, em alguns casos, transmitir doenças quando parasitas.

Nematódeos ou nematelmintos são vermes pertencentes ao filo nematoda. Cilíndricos e não segmentados, estes abrangem diversas formas de parasitas e se desenvolvem normalmente na água e no solo úmido. Estes possuem uma cavidade bastante ampla entre o tubo digestivo e a parede corporal que é cheia de líquido, servindo como um “esqueleto hidrostático” cuja função é manter a força do animal e fornecer à ele certa sustentação. Este líquido tem como função, ainda, a distribuição dos nutrientes, resíduos e gases no corpo dos nematelmintos. Há mais de 10 mil espécies desse tipo catalogadas, mas estima-se que existam muitas ainda desconhecidas.

Imagem: Reprodução

Características dos nematelmintos

Como mencionamos anteriormente, os nematelmintos possuem corpo cilíndrico e afilado nas extremidades e ainda que existam muitos parasitas neste filo, muitas espécies são de vida livre. Possuem tubo digestório completo, apresentando boca e ânus, sendo que os alimentos são processados no interior do tubo digestivo e, normalmente, possuem sexos separados, apresentando, em alguns casos, diferenças bastante significativas no corpo do macho e da fêmea. O macho, de uma forma geral, é menor do que a fêmea, possuindo ainda a extremidade em forma de gancho, no caso de parasitas humanos, por exemplo. Possuem seu corpo envolvido por uma película que, apesar de fina e delicada, é bastante resistente e tem como função proteger o corpo.

O sistema nervoso é do tipo ganglionar, sendo formado por dois cordões longitudinais, um deles dorsal e o outro ventral. A reprodução se dá por meio das gônadas que se alojam na cavidade corporal, que são os testículos ou os ovários. Nas lombrigas, o sistema reprodutor é bastante desenvolvido, podendo vir a produzir milhões de óvulos. Não possuem cílios, e o deslocamento dos espermatozoides se dá por meio de movimentos ameboides.

Doenças transmitidas pelos nematelmintos

Muitos destes nematelmintos são transmissores de doenças. Citaremos algumas abaixo:

Ascaridíase

Com uma média de 15 a 30 cm de comprimento, o parasita se chama Ascaris lumbricoides. Ele vive dos alimentos ingeridos pela pessoa parasitada, vivendo no intestino delgado de seu hospedeiro. Quando infectado, o humano elimina os ovos para o meio ambiente, e a infecção do indivíduo se dá a partir da ingestão de água e alimentos que contenham ovos embrionários.

Ancilostomíase

A Ancilostomíase, popularmente conhecida como amarelão, é causada pelo parasita Acylostoma duodenale e Necator americanus, que possuem o comprimento de aproximadamente 10 mm. Estes habitam o intestino delgado, vivendo aderidos à mucosa, se alimentando do sangue da pessoa parasitada. Ao botarem ovos, estes são eliminados pelo indivíduo parasitado, e se transformam em larvas que penetram pela pele, alcançando as veias em seguida. Passam para o coração, seguindo para os pulmões. O principal sintoma desta parasitose é a anemia.

Filariose

Conhecida popularmente pelo nome de elefantíase, a filariose tem como parasita o Wuchereria bancrofti, cujos vermes adultos acabam por provocar a inflamação dos vasos linfáticos. Isso impede a drenagem de linfa, cujo acúmulo produz inchaço nos pés, pernas, mamas e bolsa escrotal. A doença é transmitida pelo mosquito que pica um indivíduo infectado, espalhando a larva para outras pessoas.

Larva migrans cutânea

Popularmente conhecida como bicho-geográfico, a doença é transmitida pelo parasita Ancylostoma brasiliense, que habita o intestino de cães e gatos. Os ovos eclodem normalmente na areia, podendo penetrar a pele humana, provocando, ao se locomoverem, lesões de contorno irregular que se assemelha a um mapa, de onde originou o nome bicho-geográfico.

Imagem: Reprodução

Referências

Biologia – Oswaldo Astorino

Por Natália Petrin
Como referenciar este conteúdo

Petrin, Natália. Nematelmintos. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/biologia/nematelmintos. Acesso em: 29 de October de 2020.

Teste seu conhecimento

01. [UFV] Ao abrir o envelope com o resultado de seu exame parasitológico de fezes, Jequinha leu “Positivo para ovos de Ascaris lumbricoides”. Qual das medidas preventivas de doenças parasitárias relacionadas abaixo não deve ter sido observada por Jequinha na sua vida diária.

a)      Comer carne de porco ou de boi inspecionada e bem cozida.

b)      Lavar bem as mãos e os alimentos antes das refeições.

c)       Andar calçado para que a larva não penetre pelos pés.

d)      Colocar telas nas janelas para impedir a entrada do mosquito Culex.

e)      Não nadar em lagoas que tenham o caramujo Biomphalaria.

 

02. [Mackenzie] A elefantíase é uma verminose provocada por um nematódeo, e seu principal sintoma é o inchaço de pés e pernas. Esse inchaço é provocado:

a) Pelo acúmulo de vermes nos vasos linfáticos, impedindo a reabsorção de linfa, que se acumula nos espaços intercelulares.

b) Pelo entupimento de vasos sanguíneos, causado pela coagulação do sangue na tentativa de expulsar os vermes.

c) Pelo aumento no número de vermes nas células musculares das regiões infectadas.

d) Pelo acúmulo de vermes nos capilares sanguíneos, dificultando o retorno do sangue.

e) Pela reação do sistema imunológico à presença dos vermes.

01. [B]

02. [A]

 

Compartilhe

TOPO