Monocotiledôneas

As monocotiledôneas são angiospermas caracterizados, em suma, por apresentarem apenas um cotilédone em sua região embrionária (semente). Além disso, elas possuem características que particularizam as plantas em relação as dicotiledôneas.

As monocotiledôneas são tipos de angiospermas. Além delas, há também as chamadas eudicotiledôneas. Contudo, para fins didáticos, serão concentradas atenções delimitadas às monocotiledôneas.

Estas são parte de um grupo monofilético. Ou seja, são espécies que compartilham um mesmo ancestral. A característica de monofilia é identificada em razão das sequências de DNA, a presença de inúmeras sinapomorfias e dos cloroplastos.

Características das monocotiledôneas

As plantas monocotiledôneas caracterizam-se por serem herbáceas, adotando folhas com a disposição de nervuras paralelas umas as outras. Além disso, é importante ressaltar, que estas folhas não apresentarão crescimentos secundários ou ramificados.

O milho está entre os tipos de monocotiledôneas. (Imagem: Agricultura e Mar)

A presença de feixes vasculares é outra característica marcante nesse tipo de plantas. Eles são distribuídos evidentemente ao longo do caule. Isso é o ponto que permite a distinção para as eudicotiledôneas. Essas apresentam feixes vasculares em formato de anéis dispostos ao longo do caule, o que delimita a medula.

Outra forte característica ainda são as flores pentacíclicas ou trímeras (contendo um cotilédone), além da presença de pólen. Esse pólen em questão apresentará característica monossulcado, contendo abertura na camada externa (exina).

O que é o cotilédone?

Dando o nome às monocotiledôneas e às dicotiledôneas, o cotilédone é uma folha embrionária presente na semente. Caso este embrião apresente um cotilédone solitário, será uma monocotiledônea. Enquanto isso, caso apresente dois cotilédones (ou mais), ele será caracterizado como uma dicotiledônea.

As folhas embrionárias, em princípio, poderão ou não reservar nutrientes e energia presentes no endosperma. Dessa forma, caso esta(s) cotilédone(s) reservem estes nutrientes, elas se tornarão bastantes visíveis a olho nu. Um exemplo clássico sempre citado é o feijão, com dois cotilédones evidentes. Já a ervilha em si (não a planta), como uma semente sem divisão aparente, caracterizará por ser monocotiledônea.

As ordens das monocotiledôneas

Segundo classificação realizada pela APG III (Grupo de Filogenia das Angiospérmicas), as monocotiledôneas podem ser catalogadas sob a seguinte ordem:

  • Acorales: incluindo a família Acoraceae, o grupo se encontra próximo das monocotiledôneas;
  • Alismatales: abrange um total de 14 famílias. Entre elas, a Araceae, que comporta o popular copo de leite;
  • Asparagales: também contém 14 famílias inclusas. Entre elas, há o destaque para a Orchidaceae, das orquídeas;
  • Liliales: abrange um total de 11 famílias, com destaque para a família das tulipas, a Liliceae;
  • Petrosaviales: apenas abrange a família Petrosaciaceae;
  • Dioscoreales: contendo três famílias, a que se destaca é a do inhame, a Dioscoreaceae;
  • Pandanales: ordem que compõe cinco famílias, com destaque especial para a Velloziaceae;
  • Arecales: inclui apenas as palmeiras, da família Arecaceae;
  • Commelinales: abrange um total de cinco famílias, dentre estas a Commelinaceae, com a presença da trapoeraba;
  • Poales: maior ordem, incluindo 17 famílias, com destaque para as gramíneas, da família Poaceae;
  • Zingiberales: dentre as oito famílias presentes, salienta-se a ingiberaceae, a família do gengibre;

Denominações, especificações e conceito

Como já ressaltado, as monocotiledôneas são um grupo de plantas angiospermas. Elas têm como principal característica conter apenas um cotilédone na região embrionária. Além disso, a raiz é ramificada e suas folhas com filamentos paralelos.

Com diferenças visíveis para as dicotiledôneas, as monocotiledôneas apresentam uma fácil identificação. Sobretudo, quando comparadas diretamente às dicotiledôneas.

Referências

JUNQUEIRA, C. Luiz e CARNEIRO, José. Biologia Celular e Molecular, Editora Guanabara/Koogan, 8ª edição. 2005, 332 p.

Por Mateus Bunde
Teste seu conhecimento

01. [UFRGS-RS] Monocotiledôneas e dicotiledôneas podem geralmente ser diferenciadas

I – pelo tipo de clima no qual se desenvolvem.

II – pelas características das folhas, dos caules e das raízes.

III – pelas estruturas das sementes.

Quais estão corretas?

a) Apenas I

b) Apenas II

c) Apenas III

d) Apenas II e III

e) I, II e III

02. [Unitau] Um Engenheiro Agrônomo recomendou para um agricultor que utilizasse plantas com raízes fasciculadas para controlar a erosão. Estas plantas, que também possuem folhas com nervuras paralelas, são classificadas como:

a) briófitas.
b) pteridófitas.
c) gimnospermas.
d) monocotiledôneas.
e) dicotiledôneas.

01. [D]

02. [D]

Compartilhe nas redes sociais
Discussão

TOPO