Intestino Delgado

O intestino delgado é uma parte do tubo digestivo que começa no estômago e vai até o intestino grosso. É divido em duodeno, jejuno e íleo.

O intestino delgado faz parte do sistema digestório (ou digestivo) que degrada o alimento em moléculas pequenas, absorvíveis pelas células, que são usadas no desenvolvimento e na manutenção do organismo e nas suas necessidades energéticas.

Também fazer parte do sistema digestório a cavidade oral, faringe, tubo digestório (esôfago, estômago, intestino grosso e canal anal) e seus anexos (pâncreas, fígado e vesícula biliar).

O intestino delgado

Regiões do intestino delgado

  • Duodeno: Túnica mucosa altamente pregueada, vilos (dobras intestinais), glândulas intestinais proeminentes e nódulos linfáticos esparsos.
  • Jejuno: Semelhante ao duodeno, possui vilos mais estreitos, pequenos e menos numerosos.
  • Íleo: Semelhante ao jejuno – placas de peyer ocorrem com frequência assim como as células caliciformes.
intestino delgado
Imagem: Reprodução

O intestino delgado é um tubo bastante longo, com cerca de 6 metros de comprimento e é dividido em três regiões: duodeno (cerca de 25cm), jejuno (cerca de 2,5m) e íleo (cerca de 3,5m).

Nele a digestão é finalizada, e ocorre a absorção de nutrientes eletrólitos e água.

A função do intestino delgado na digestão

O intestino delgado apresenta várias adaptações que aumentam a superfície de absorção: a mucosa e a submucosa formam pregas, com até 8 milímetros de altura e 5 centímetros de comprimento; o epitélio e o conjuntivo projetam-se nos vilos (ou vilosidades), que medem 0,5 a 1,5 milímetros, e as células epiteliais possuem microvilos, de 1 a 3µm de comprimento.

A digestão é realizada pelas enzimas provenientes do pâncreas, que são despejadas no duodeno, e pelas enzimas presentes na membrana das células intestinais. Assim, os peptídios, os polissacarídeos e os triglicerídeos são degradados em suas unidades.

Quando cheio, o intestino delgado passa a receber a bile, que é produzida pelo fígado e armazenada na vesícula biliar, e o suco pancreático, vindo do pâncreas, além do suco intestinal, produzido pela própria parede do intestino.

Os movimentos peristálticos (contrações rítmicas) fazem com que o conteúdo oriundo do estômago (quimo) se misture com essas secreções, transformando-se em quilo.

Quando o material encontra-se neste estado, o nosso organismo absorve os produtos e nutrientes úteis para o corpo através das vilosidades e microvilosidades da parede intestinal, que são pregas que aumentam a área de superfície absorvente.

A parede do intestino delgado apresenta a organização geral do tubo digestivo, isto é, possui uma mucosa, uma submucosa, uma muscular e uma serosa.

Dado as suas funções de absorção, O intestino delgado, está dotado de um sistema de pregas de que resulta uma amplificação da superfície, tendo em vista aumentar o contato com os alimentos digeridos.

Referências

Histologia do sistema digestório – Tatiana Montanari
Sistema digestório – Valcinir A. S. Vulcani

Luana Bernardes
Por Luana Bernardes

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela mesma Universidade.

Como referenciar este conteúdo

Bernardes, Luana. Intestino Delgado. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/biologia/intestino-delgado. Acesso em: 21 de October de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [UFMG]

A doença celíaca consiste em um distúrbio inflamatório do intestino delgado, que ocorre em indivíduos com sensibilidade ao glúten e à ingestão de trigo, centeio ou cevada.

Analise estas duas figuras, em que está representada uma região do intestino delgado em um indivíduo normal – I – e em um indivíduo com doença celíaca – II

Considerando-se a alteração estrutural representada na Figura II, é INCORRETO afirmar que indivíduos portadores de doença celíaca podem apresentar:

a) Baixa produção de hemoglobina.

b) Diminuição da densidade mineral óssea.

c) Aumento da absorção de água.

d) Retardo do crescimento corporal.

Resposta: C
A doença celíaca é uma condição crônica que afeta principalmente o intestino delgado. Portadores desta doença têm intolerância permanente ao glúten. A ingestão desta substância causa danos às vilosidades da parede intestinal, causando REDUÇÃO na absorção de água e nutrientes pelo intestino.

2. [FUVEST]

Qual cirurgia comprometeria mais a função do sistema digestório e por quê: a remoção dos vinte e cinco centímetros iniciais do intestino delgado (duodeno) ou a remoção de igual porção do início do intestino grosso?

a) A remoção do duodeno seria mais drástica, pois nele ocorre a maior parte da digestão intestinal.

b) A remoção do duodeno seria mais drástica, pois nele ocorre a absorção de toda a água de que o organismo necessita para sobreviver.

c) A remoção do intestino grosso seria mais drástica, pois nele ocorre a maior parte da absorção dos produtos do processo digestório.

d) A remoção do intestino grosso seria mais drástica, pois nele ocorre a absorção de toda a água de que o organismo necessita para sobreviver.

e) As duas remoções seriam igualmente drásticas, pois tanto no duodeno quanto no intestino grosso ocorrem digestão e absorção de nutrientes e de água.

Reposta: A
É no duodeno que ocorre grande parte da digestão do quimo, enquanto no intestino grosso ocorre a absorção de água e sais minerais. Sendo assim, a remoção do duodeno seria mais drástica.

Compartilhe

TOPO