Herpes

A herpes é uma doença infecto-contagiosa, causada pelo vírus Herpes Simplex, de tipo 1 ou 2 e se manifesta por diversas partes do corpo humano.

A herpes é uma doença de tipo infecciosa. Causada pelo vírus Herpes Simplex 1 ou 2, a enfermidade pode se manifestar por variadas regiões do corpo.

Por esse motivo, ela é identificada de várias formas segundo a região do corpo onde há  a manifestação da infecção. A hepes genital, labial, zoster… e por aí em diante.

A herpes genital e labial representam os nomes condizentes com a região de manifestação. Enquanto isso, a zoster representa uma reativação do vírus da catapora.

Quando há a manifestação do tipo simples, os sintomas mais comuns são a dor, o desconforto e, claro, a coceira. Os sintomas podem surgir nas mais diferentes áreas do corpo, mas, comumente, afloram nos lábios, rosto, tronco e genitais.

herpes
(Imagem: Reprodução)

A herpes tem cura?

A herpes raramente é curada, pois a doença viral tem seu agente patógeno geralmente instalado nas terminações nervosas da derme. Isso impossibilita que medicamentos ajam no combate à enfermidade.

Por isso que, sempre que o vírus é ativado (ou reativado), a doença costuma se manifestar. Entretanto, tratamentos modernos podem ser bastante úteis para diminuir os sintomas mais incômodos da doença, além da diminuição da atuação do vírus no organismo.

O tratamento é feito por meio de anti-inflamatórios e antivirais controlados. Estes terão a função de diminuir a ação do vírus, impossibilitando que sua ativação seja periódica.

O indicado sempre é o fortalecimento do sistema imunológico, para que outras doenças não se manifestem paralelamente.

Identificação da herpes

Para identificar a doença nos primeiros dias, o indivíduo deverá observar coceiras constantes e averiguar o possível local identificado. Além da coceira, ele ainda poderá estar dolorido, formigando ou sob desconforto, previamente do aparecimento da ferida.

As primeiras bolhas surgem acompanhadas de uma borda vermelha circundante, que, geralmente, é muito mais dolorosa e sensível. O diagnóstico definitivo geralmente se dá após exames laboratoriais, analisando-se a presença ou não do vírus após raspagem da ferida.

No entanto, ele nem sempre se faz necessário. Isso porque alguns médicos, após uma observação rápida, identificam a ferida ocasionada pela herpes.

Não muitos dias depois do aparecimento das pequenas feridas, ela já inicia o processo de secagem natural. Forma-se, assim, uma crosta mais fina, de cor amarela e que, cerca de 20 dias depois, já desaparece.

A transmissão do vírus da herpes se dá por meio do contato direto com a ferida da herpes exposta, ou ainda de algum objeto que esteja infectado. Entre estes, podem estar infectados, toalhas, talheres e corpos, por exemplo.

Referências

JUNQUEIRA, C. Luiz e CARNEIRO, José. Biologia Celular e Molecular, Editora Guanabara/Koogan, 8ª edição. 2005, 332 p.

Mateus Bunde
Prof. Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Exercícios resolvidos

1. [PUC]

Considere as seguintes possibilidades de transmissão de um agente patogênico:

I- transfusão de sangue

II- aperto de mão e abraço

III- uso de banheiros públicos

IV- relações sexuais

V- uso de seringas, material cirúrgico e agulhas

O vírus da AIDS pode ser transmitido, comprovadamente, por meio de APENAS

a) I, II e III

b) I, IV e V

c) II, III e IV

d) II, IV e V

e) III, IV e V

Resposta: B

2. [UFES]

Atualmente, muitas doenças têm preocupado a população mundial, tais como a AIDS, a febre amarela, o possível retorno da varíola e, mais recentemente, a SARS. Todas elas são causadas por vírus, e sobre esses organismos é INCORRETO afirmar que

a) são, estruturalmente, semelhantes às bactérias, podendo apresentar DNA ou RNA como material genético.

b) apresentam ciclos de vida lítico ou lisogênico. No ciclo lítico, determinam a destruição da célula infectada.

c) comandam o metabolismo celular do hospedeiro para a produção de proteínas de seu capsídeo e duplicação do seu material genético.

d) apresentam a enzima transcriptase reversa, quando têm RNA como material genético, que produz um DNA viral para ser integrado ao DNA do hospedeiro.

e) são parasitas obrigatórios, mas alguns podem sobreviver cristalizados por muitos anos.

Resposta: A

Compartilhe nas redes sociais

TOPO