Glândula tireoide

A glândula tireoide é uma glândula no pescoço que secreta hormônios metabólicos importantes para o crescimento do corpo humano.

A tireoide ajuda especificamente a coordenar a criação e o uso de energia, e é de longe a maior glândula do pescoço.

Esta glândula não depende de um sistema de dutos, ao contrário de outros tipos de glândulas, e é moldada na forma de uma “borboleta”.

A tireoide contém dois lóbulos (um de cada lado do pescoço) e cerca de dois centímetros de comprimento, logo abaixo do pomo de Adão.

A glândula tireoide desempenha sua função por meio de hormônios, e é considerada uma parte fundamental de nosso sistema endócrina. Funciona principalmente absorvendo o iodo de nossa alimentação e, em seguida, usá-lo para fazer os hormônios da tireoide, tiroxina (T4) e tri-iodotironina (T3).

A glândula tireoide é capaz de armazenar esses hormônios para uso posterior, pois eles serão liberados quando necessário.

Esses hormônios são capazes de navegar o corpo inteiro através da corrente sanguínea, a fim de alcançar suas células-alvo.

glândula tireoide
Imagem: Reprodução

Função da glândula tireoide

A glândula tireoide tem o papel principal de controlar o metabolismo do nosso corpo. A maneira mais simples de definir o metabolismo é a capacidade do nosso corpo de converter alimentos em energia.

De modo simplificado, podemos dizer que esse “combustível” é queimado a taxas diferentes dependendo da pessoa, e é por isso que se diz que as pessoas têm um metabolismo “rápido” ou “lento”.

Além disso, a tireoide secreta os hormônios que regulam os sinais vitais e mantém a homeostase interna.

Entre as funções primitivas mais comuns do corpo que controla, estão nossa respiração e nossa frequência cardíaca.

Nosso peso também é monitorado pela tireoide, o que explica por que os pacientes com glândula tireoide comprometida terão um peso que flutua drasticamente, como discutiremos posteriormente.

Mesmo nossa temperatura corporal interna e nossos níveis de colesterol serão afinados com a ajuda da liberação de hormônios tireoidianos.

As “asas” ou lóbulos da glândula tireoide têm uma função singular. São capazes de ter efeitos abrangentes que afetam quase todos os tecidos do corpo com a ajuda da passagem endócrina.

No nível celular, os hormônios da tireoide são capazes de aumentar a atividade celular (metabólica). Isso influencia não apenas nossa taxa metabólica, mas também afeta a síntese de proteínas.

Hipotireoidismo e Hipertireoidismo

Hipotireoidismo

A menor produção de hormônio tireoidiano, de acordo com a exigência do corpo, é chamada de hipotireoidismo. É comumente conhecida como Tireoidite de Hashimoto também.

Quando as glândulas tireoides não funcionam adequadamente devido ao distúrbio do hipertireoidismo, o paciente pode desenvolver hipotireoidismo, a menos que siga a terapia de reposição hormonal tireoidiana apropriada.

Os sinais e sintomas incluem sonolência, constipação, ganho de peso, intolerância ao frio, ritmo cardíaco lento, tensão, infertilidade, disfunção erétil, depressão, perda de memória, falta de concentração, inchaço na pálpebra, perna, mãos, inchaço abdominal, rosto inchado redondo , pele seca e pálida, comichão na pele, perda de cabelo e dores musculares.

O diagnóstico é feito a partir da análise dos níveis de TSH no sangue e também são solicitados a verificar seus níveis de T3 e T4. No caso de hipotireoidismo o nível de T3 e T4 deve ser menor que o normal.

O tratamento varia de pessoa para pessoa e são múltiplas as causas da doença, mas geralmente, o hipotireoidismo é controlado pelo uso de um hormônio tireoidiano sintético ou pela administração de suplementos adequados de iodo.

Hipertireoidismo

A superprodução de hormônios da tireoide é chamada de hipertireoidismo, também chamada de tireoide hiperativa ou tirotoxicose.

Quando há um “fluxo” de uma quantidade excessiva de hormônios e que leva à inflamação das glândulas tireoides temos uma tireoidite subaguda.

Nesta doença, a tireoide fica inchada e às vezes até os olhos. Devido ao excesso de atividade da glândula tireoide que libera uma quantidade excessiva de hormônio na corrente sanguínea.

Os sinais e sintomas incluem perda de peso, diarreia, hiperatividade, intolerância ao calor, ritmo cardíaco acelerado, infertilidade, disfunção erétil, aborto espontâneo, nervosismo, irritação, ansiedade, inchaço no tornozelo, pigmentação, coceira na pele, perda de cabelo, vermelhidão nas palmas das mãos e fraqueza muscular.

O diagnóstico é feito a partir da análise dos níveis de TSH (hormônio tiroestimulante) no sangue e também são solicitados a verificar seus níveis de T3 e T4. No caso de hipertireoidismo o nível de T3 e T4 deve ser mais alto que o normal.

Em doentes idosos, podem ocorrer complicações ainda mais graves, como a “crise de tirotoxicose (tempestade da tiroide)”, que resulta no aumento da frequência cardíaca (taquicardia).

Referências

Your Thyroid Gland – James Norman
Thyroid Gland, How it functions, symptoms of hyperthyroidism and Hypothyroidism – Bridget brady

Luana Bernardes
Por Luana Bernardes

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela mesma Universidade.

Exercícios resolvidos

1.

Como qualquer hormônio, a deficiência de tiroxina e tri-iodotironina provoca diversos problemas no organismo. Marque a alternativa que indica corretamente o nome da doença ocasionada pela baixa produção de hormônios tireoidianos e alguns de seus sintomas.

a) O hipertireoidismo é causado pela baixa produção de hormônios da tireoide e caracteriza-se por deixar o paciente agitado e com pressão sanguínea alta.

b) O hipertireoidismo é causado por uma carência dos hormônios da tireoide e caracteriza-se por deixar o paciente apático, com sonolência e acima do peso.

c) O hipotireoidismo é causado por uma deficiência na produção de hormônios tireoidianos e caracteriza-se por deixar o paciente apático, com sonolência e acima do peso.

d) O hipotireoidismo é causado por uma baixa produção nos hormônios T3 e T4 e caracteriza-se por deixar o paciente magro e agitado.

Resposta: C
Pacientes com hipotiroidismo apresentam redução no metabolismo, ganho de peso, sonolência, movimentos lentos e pele seca e fria. Também podem apresentar o bócio, que ocorre em razão de um aumento da glândula tireoide

2.

O hipotireoidismo é ocasionado por uma diminuição nas taxas dos hormônios T3 e T4, sendo que uma de suas causas pode ser uma dieta deficiente em:

a) cálcio.

b) potássio.

c) iodo.

d) magnésio.

e) ferro.

Resposta: C
O iodo é essencial para a produção dos hormônios da tireoide. Hoje dificilmente as pessoas apresentam hipotireoidismo pela falta de iodo, uma vez que essa substância deve vir acrescida obrigatoriamente no sal de cozinha.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO