Filos

Os reinos dos seres vivos são categorizados por filos, havendo uma grande diversidade deles, mas apenas nove principais.

Filo, do grego Phylum, é usado na classificação científica dos seres vivos do reino animal, sendo divididos em diversos. Porém, são os principais os poríferos, cordados (vertebrados), artrópodes, moluscos, equinodermos, anelídeos, nematelmintos ou nematódeos, platelmintos e cnidários.

Imagem: Reprodução

A categorização por filos leva em consideração algumas características evolutivas em comum, podendo-se dizer, segundo alguns estudiosos, que leva em consideração a configuração morfológica comum entre algumas espécies. Na sistemática moderna, entretanto, filo corresponde a uma divisão enquanto grupo taxonômico, sendo este o conceito de utilização universal, aplicável em toda a biologia.

Desde muito tempo, quando se começou a estudar as espécies de seres vivos, a classificação científica destes envolve alguns níveis de organização, sendo eles reino, phylum, classe, ordem, família, gênero, espécie e subespécie, sendo o filo, portanto, um dos mais abrangentes níveis de organização. Apesar de termos citado apenas nove filos, a ciência admite a existência de 35, mas os principais são esses nove, que incluem a maioria das espécies conhecidas. Apenas um filo está completamente ausente do oceano, sendo ele o dos vermes.

A constituição destes filos se deu a partir da explosão câmbrica, expandindo a biodiversidade aproximadamente 540 milhões de anos atrás, considerando-se válido que todos os filos conhecidos nos dias atuais já existiam naquele período, ainda que muitos dos animais já estejam extintos. Estima-se, em decorrência disso, que no auge da biodiversidade, existiam aproximadamente cem filos distintos.

Filo x Divisão

Os reinos animais, antigamente, em decorrência de esse conceito ter sido originalmente desenvolvido no campo zoológico, eram os únicos divididos em filos, que eram o monera, protista e metazoa. Os reinos que eram considerados originalmente como vegetais usavam a designação divisão para que houvesse o agrupamento de ordem superior. No reino dos vírus, não se usa as divisões ou filos, ainda que exista a classificação de dois filos, que são o desoxovirus e o ribovirus. Isso porque nem todos os vírus enquadram-se nesses filos.

Referências

Bio – Volume Único – Sônia Lopes, Sérgio Rosso

Por Natália Petrin
Compartilhe nas redes sociais

TOPO