Dengue

A dengue é uma doença que vem ganhando mais visibilidade com o passar do tempo em decorrência da quantidade de infecções e óbitos por ela ocasionados.

Dengue é o nome que recebe a doença febril aguda que é causada por um vírus, transmitida por um mosquito denominado Aedes aegypti, comum em regiões tropicais e subtropicais. Segundo a OMS, Organização Mundial de Saúde, a quantidade de pessoas que contraem a doença anualmente está entre 50 e 100 milhões de pessoas em mais de 100 países ao redor do mundo, com exceção da Europa. Desse valor, estima-se que 550 mil pessoas precisem de hospitalização e aproximadamente 20 mil acabem falecendo em decorrência da dengue.

Imagem: Reprodução

O que é a dengue

Trata-se de uma doença potencialmente grave, apresentando-se em quatro tipos distintos, a dengue 1, 2, 3 e 4. É uma doença considerada grave, pois quando se contrai um dos tipos, pode acabar evoluindo para a dengue hemorrágica, muito mais arriscada, caracterizada por sangramento e quedas na pressão arterial, elevando, portanto o risco de morte.

Acredita-se que a melhor forma de combater a doença é por meio da prevenção. Para isso, precisamos impedir a reprodução do mosquito, que acontece intensamente durante os tempos de calor. Durante essa época, aumenta, portanto, o risco de transmissão da doença, já que intensifica e acelera o ciclo de vida do mosquito. O inseto se adapta, é persistente e gosta bastante de água limpa e parada, onde coloca os ovos, próximo à superfície da água, mas não exatamente sobre ela, usando as paredes de piscinas, bacias e outros recipientes com água parada. É justamente por isso que devemos frisar a importância de lavar com escova os objetos onde pode haver focos de dengue.

O ovo pode sobreviver aproximadamente um ano, mesmo com o recipiente seco, por isso, também, se faz importante a higienização. Quando encontrar umidade novamente, o ovo volta a ficar ativo, se transformando em pupa, depois em larva e, em seguida, em mosquito, durando, este ciclo, aproximadamente sete dias. São locais que oferecem risco, por exemplo, piscinas de crianças, vasos sanitários, bromélias, tampas de garrafas, cascas de caramujo e até mesmo potes de água de animais.

Normalmente o inseto pica no início da manhã e ao final da tarde por manter hábitos diurnos, e sendo adaptados ao ambiente urbano, podem ser encontrados em grandes cidades, principalmente em locais mais escuros, como é o caso de armários e atrás de sofás e cortinas. A fêmea se alimenta do sangue humano, sendo ela a transmissora da doença.

Origem da doença

Segundo estudiosos, há grandes possibilidades de o mosquito transmissor da doença ter chegado ao Brasil por meio dos navios que traziam negros escravos ao país, já que as primeiras aparições da doença se deram na África. Um método de combate ao mosquito foi implantado no começo do século XX por Oswaldo Cruz, médico, que objetivava diminuir os casos de febre amarela, também transmitido por mosquitos. Foi com essa medida tomada pelo médico que, na década de 1950, houve uma eliminação da dengue no país. A doença voltou a aparecer no Brasil na década de 1980, e atualmente os quatro tipos circulam por todo o país.

Tipos de dengue

Como mencionamos anteriormente, existem três variações do vírus da dengue, denominadas DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4, sendo que todos os quatro tipos causam sintomas semelhantes. Se houver um segundo ou terceiro episódio de dengue em um mesmo indivíduo, há um aumento nas chances de desenvolver as formas mais arriscadas da doença, como é o caso da síndrome do choque da dengue e a dengue hemorrágica.

Dengue clássica

Pode-se afirmar que a forma mais leve de a doença se apresentar, é a dengue clássica que, em alguns casos, inclusive, pode ser confundida com um resfriado. Os sintomas podem durar entre 5 e 7 dias, tendo início súbito. São, basicamente, febre alta, entre 39° e 40°C, dores de cabeça, enjoo, vômito, indisposição, cansaço, dores musculares, entre outros.

Dengue Hemorrágica

A dengue hemorrágica é uma forma mais agravada da doença, ocorrendo quando o indivíduo infectado sofre alterações na coagulação sanguínea. Quando não tratada de imediato, a doença nessa vertente pode levar o paciente ao óbito. Trata-se de uma versão da doença mais comum em pacientes que estão sendo infectados pela segunda ou terceira vez, tendo sintomas iniciais bastante semelhantes aos da dengue clássica, mas passando, no terceiro ou quarto dia, para sintomas mais drásticos, como hemorragias que são causadas por sangramento de vasos da pele e outros órgãos.

Síndrome do choque da dengue

Menos conhecida que os outros dois tipos, a síndrome do choque da dengue é a forma mais complicada da dengue, caracterizada por quedas bruscas na pressão arterial, podendo ainda levar a ausência dela. Dentre os sintomas encontramos derrame pleural, hemorragia digestiva, insuficiência hepática, complicações neurológicas e cardiorrespiratórias, entre outros. Quando não tratada, pode levar o paciente ao óbito.

Referências

Biologia – Amabis Martho

Por Natália Petrin
Como referenciar este conteúdo

Petrin, Natália. Dengue. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/biologia/dengue. Acesso em: 16 de July de 2020.

Teste seu conhecimento

01. A dengue é uma doença viral que acomete várias pessoas, levando muitas à morte. Os vetores dessa doença são mosquitos do gênero Aedes. Sobre a transmissão da dengue e seu vetor, marque a alternativa correta.

a) Machos e fêmeas picam seres humanos, transmitindo, assim, o vírus causador da dengue.

b) No Brasil, a transmissão da dengue ocorre peloAedes aegypti, entretanto, existe no país a presença deAedes albopictus, o qual apresenta potencial para transmitir a doença.

c) O responsável pela transmissão da dengue para seres humanos é o macho do mosquitoAedes aegypti.

d) Todos os mosquitosAedes aegyptipossuem o vírus causador da dengue.

e) OAedes aegyptié o agente etiológico da dengue.

 

 

02. [Ufes] Recentemente, na região da Grande Vitória, no Espírito Santo, têm surgido vários casos de dengue. Essa doença é transmitida por certos mosquitos quando sugam o sangue humano. Uma das estratégias de prevenção à dengue é eliminar corpos d’água nas regiões urbanas, pois aí se desenvolvem as larvas desses mosquitos.

Com base no texto anterior, é possível concluir que o mosquito transmissor da dengue é:

a) ametábolo e hematófago.

b) holometábolo e parasita.

c) hemimetábolo e parasita.

d) holometábolo e predador.

e) hemimetábolo e predador.

01. [B]

02. [B]

Compartilhe

TOPO