Ciclo do carbono

O ciclo global do carbono é formado por dois ciclos de diferentes velocidades: o ciclo biogeoquímico e o ciclo biológico.

O carbono é o quarto elemento mais abundante no Universo, estando presente nos organismos vivos, mortos e em rochas, circulando através dos oceanos, da atmosfera, da terra e do seu interior, em um grande ciclo biogeoquímico.

Este elemento é o principal constituinte da matéria orgânica, é um dos responsáveis pela fotossíntese e mantém o nosso planeta aquecido pelo efeito estufa. O ciclo do carbono ocorre entre todos os principais reservatórios de carbono da Terra, ou seja, a atmosfera, a terra e os oceanos.

O que é o ciclo do carbono?

Ilustração: Reprodução
Ilustração: Reprodução

O ciclo do carbono é perfeito, pois o elemento é devolvido ao meio com a mesma taxa a que é sintetizado pelos produtores. Este ciclo caracteriza-se por um pequeno reservatório atmosférico, que também é muito ativo e vulnerável às perturbações derivadas de atividades humanas. O início do ciclo se dá quando as plantas e outros organismos autótrofos absorvem o gás carbônico da atmosfera para utilizá-lo na fotossíntese. O carbono é devolvido na mesma velocidade em que é sintetizado pelos produtores, processo contínuo que ocorre por meio da respiração durante a vida dos seres.

O ciclo global do carbono é formado por dois ciclos de diferentes velocidades: o ciclo biogeoquímico e o ciclo biológico. Ainda é necessário ressaltar que os ciclos do carbono e do oxigênio são intimamente relacionados, uma vez que a fotossíntese oxigênica remove o CO2 e produz O2, enquanto o processo respiratório produz CO2 e remove O2.

O ciclo biogeoquímico do carbono

O ciclo biogeoquímico do carbono é a parte responsável por regular a transferência do carbono entre a atmosfera e a litosfera (formado pelos oceanos, rios e solos).
O CO2 (solúvel em água) é trocado entre a atmosfera e a hidrosfera, por meio do processo de difusão, continuamente até que ocorra o equilíbrio entre a quantidade de CO2 na atmosfera acima da água e a quantidade de CO2 na água.

Outra maneira de troca de carbono dá-se no ciclo do carbono-silicato. O CO2 da atmosfera dissolve-se na água da chuva, produzindo H2CO3, solução ácida que, nas águas superficiais ou subterrâneas, facilita a erosão das rochas silicatadas.

O intemperismo e a erosão são responsáveis pela liberação dos íons Ca2+ e HCO3– que, por sua vez, são utilizados pelos organismos marinhos na construção de suas conchas carbonatas. Com a morte dos organismos e o depósito das conchas, ocorre o acúmulo de sedimentos ricos em carbonatos, que participam do ciclo tectônico.

A formação do magma libera CO2 para atmosfera, por meio dos vulcões, e pode se combinar novamente com a água da chuva. Isto completaria o ciclo.

O ciclo biológico em meio terrestre

No ciclo biológico do carbono pode ocorrer a total renovação do elemento atmosférico em um período de até vinte anos.

Neste ciclo, o dióxido de carbono é retirado da atmosfera principalmente pelo processo de fotossíntese das plantas terrestres, sendo devolvido por meio da respiração de plantas, animais e micro-organismos. Metade do carbono absorvido é liberada para a atmosfera, sendo que a outra parte é aproveitada pelo vegetal na produção de açúcares.

Quando consomem as plantas, os animais ingerem também o carbono, que é liberado pela respiração ou sua decomposição.

Referências

O Ciclo do Carbono. Disponível em: http://www.ib.usp.br/~delitti/projeto/rhavena/Index.htm#11
Ciclo do Carbono. Disponível em: http://www.uenf.br/uenf/centros/cct/qambiental/q_ciclocarbono.html

Por Débora Silva
Teste seu conhecimento

1. [UFRN] Em cada momento, uma grande parte do carbono que compõe o corpo de todos os seres vivos já esteve antes na atmosfera, e a ela volta na forma de dióxido de carbono (CO2). Durante o ciclo do carbono na natureza, um dos processos que garantem o retorno do carbono desses organismos para o ambiente abiótico é a
a) oxidação de nutrientes durante a respiração celular.
b) formação de moléculas complexas, como a glicose.
c) combinação desse elemento com o hidrogênio do ar.
d) ligação com átomos de nitrogênio para formar proteínas.
e) ligação com átomos de oxigênio.

2. [ETEs-2007] A dinâmica do ciclo do carbono é muito variável, quer no espaço quer no tempo. As emissões de carbono ocorrem devido às ações dos seres vivos ou devido a outros fenômenos, como uma erupção vulcânica que, por exemplo, provoca um aumento temporário de carbono na atmosfera.
O sequestro (absorção) do carbono da atmosfera (CO2) é feito principalmente pelos seres clorofilados que, no processo de fotossíntese, sintetizam a molécula da glicose (C6H12O6).
Para manter armazenado, por longo prazo, o carbono que foi retirado da atmosfera, é aconselhável
a) controlar as atividades vulcânicas.
b) transformar as florestas em zonas agrícolas.
c) instalar hortas em grande parte das residências.
d) impedir o desflorestamento e estimular o reflorestamento.
e) diminuir a biodiversidade, facilitando os cálculos sobre as atividades respiratórias.

1. [A]
2. [D]

Compartilhe nas redes sociais

TOPO