Artrópodes

Os Artrópodes (ou filo Arthropoda) são os animais cujas características abrangem patas articuladas e um exoesqueleto (esqueleto externo) segmentado.

Os Artrópodes (Arthropoda) são animais cujas características, basicamente, abrangem a apresentação de exoesqueleto (esqueleto externo) segmentado e patas articuladas. Neste filo, é possível citar o besouro, a centopeia, o camarão, as aranhas e as borboletas como representantes.

As características dos Artrópodes são bastante delimitadas. Todos os integrantes do filo apresentam o corpo dotado de vários segmentos, bem como apêndices articulados, tal como as patas e antenas.

Isso tudo possibilita um movimento mais natural e permissível aos animais. É essa característica, inclusive, que nomina o filo, identificando e diferenciando os artrópodes dos demais. O nome Arthropodos (Arthos, do grego, articulação; Podos, do grego, pés).

artrópodes
(Imagem: Reprodução)

Além das características que o nominam, os Artrópodes são invertebrados e possuem o exoesqueleto que propõe a rigidez. Não só rigidez, mas também sustento ao corpo e impermeabilidade, graças à camada de cera na parte mais superficial.

Constituído de quitina (polissacarídio nitrogenado), o exoesqueleto é resistente também para promover proteção. Nos crustáceos, ele ainda recebe depósitos de carbonato de cálcio, o que confere ainda maior resistência.

O corpo do artrópode é dividido em cefalotórax e abdome (como os crustáceos, por exemplo). Ou também em cabeça, tórax e abdome (como insetos, por exemplo).

Varia-se, assim, a forma como os artrópodes podem ser notados. O apontamento das diferenças existentes dentro do próprio filo pode ser melhor delimitada quando analisada a fisiologia e a anatomia destes animais.

Anatomia e fisiologia dos Artrópodes

  • Sistema Digestivo: completo, contando com boca e ânus, além de mandíbulas, qulíceras e demais peças totalmente adaptadas aos animais. Com uma digestão extracelular, o tubo digestivo apresenta glândulas acessórias responsáveis por digerir;
  • Sistema Respiratório: presente e variável de acordo com cada grupo. Nos insetos, a respiração se dá pelas traqueias, responsáveis por levar o ar diretamente aos tecidos. Nos aracnídeos se dá por meio das filotraqueias. Enquanto isso, nos crustáceos, a respiração se dá por meio das brânquias;
  • Sistema circulatório: aberto e dotado de um coração dorsal, cuja função é a de bombear a hemolinfa (líquido sanguíneo) entre os espaços internos do corpo;
  • Sistema excretor: constituído de túbulos de Malpighi, nos insetos. Já nos crustáceos, por glândulas antenais. Nos aracnídeos, além dos túbulos de Malpighi, há também as glândulas coxais;
  • Sistema nervoso: constituído por pares de gânglios cerebrais, além de um cordão nervoso central junto a pares de gânglios que estão dispostos por segmento;
  • Sistema Sensorial: significativamente desenvolvido. Nos artrópodes, há quimiorreceptores ao longo do corpo, com função tátil. As antenas também apresentam essa função, além dos olhos compostos em insetos e crustáceos;

Classificação dos artrópodes

Existem inúmeras classificações que podem dividir o filo. No entanto, a mais aceita é abrangente nestas quatro subdivisões:

  • Crustáceos: a divisão ainda comporta uma subdivisão de classes, trazendo a malacostraca (camarões, lagosta e caranguejo) e a cirripedia (cracas). Este filo geralmente apresenta animais com dois pares de antena e cinco pares de patas;
  • Miriápodes: conta com animais com muitas patas, abrangendo a classe dos diplópodes (piolho de cobra, que contam com 25 a 100 patas) e quilópodes (centopeia, contando com 15 a 170 patas);
  • Hexápodes: a principal classe do subfilo dos artrópodes que abrangem os insetos, com cerca de 900 mil espécies. Apresenta 3 pares de patas e 2 pares de antena, podendo apresentar asas. Mosquito, pulga, gafanhoto, abelha são exemplos deste subfilo.
  • Quilicerados: é a classe dos aracnídeos, que, de maneira característica, apresenta 4 pares de patas, não possuem antenas, e, no lugar da mandíbula, as quelíceras se sobressaem. As aranhas, os ácaros e os cravos (do rosto) são exemplos de quilicerados;

Referências

JUNQUEIRA, C. Luiz e CARNEIRO, José. Biologia Celular e Molecular, Editora Guanabara/Koogan, 8ª edição. 2005, 332 p.

Mateus Bunde
Por Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Como referenciar este conteúdo

Bunde, Mateus. Artrópodes. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/biologia/artropodes. Acesso em: 30 de July de 2021.

Teste seu conhecimento

01. [FUVEST] Metamorfose é a transformação do estágio jovem para o adulto. Alguns insetos têm metamorfose completa (holometábolos), em outros a metamorfose é incompleta (hemimetábolos). Quais insetos exemplificam o primeiro e o segundo tipo de metamorfose, respectivamente?

a)     Gafanhoto e libélula.

b)     Borboleta e barata.

c)     Mariposa e abelha.

d)     Percevejo e mosquito.

e)     Besouro e mosca.

 

02. [UEL] Anelídeos e artrópodes possuem características anatômicas e fisiológicas comuns, o que reforça a hipótese de parentesco evolutivo entre esses grupos de invertebrados. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, duas dessas características comuns:

a) Cordão nervoso dorsal e respiração cutânea.

b) Cordão nervoso ventral e corpo segmentado.

c) Vaso sanguíneo dorsal e respiração traqueal.

d) Vaso sanguíneo ventral e corpo segmentado.

e) Cordão nervoso ventral e vaso sanguíneo ventral.

01. [B]

02. [B]

Compartilhe

TOPO