Tomé de Sousa

Tomé de Sousa foi o primeiro governador do Brasil e tinha por objetivo organizar a colônia de forma administrativa principalmente. Um de seus maiores feitos no Brasil foi a construção de Salvador.

Tomé de Sousa nasceu em Rates, norte de Portugal, por volta de 1503. Filho bastardo e primogênito de João de Sousa e de Mécia Rodrigues de Faria. Neto do fidalgo Pedro de Sousa de Seabra, do Minho.

Tomé era primo de Martin Afonso de Sousa, de Pero Lopes de Sousa e do Conde da Castanheira, conselheiro do rei.

Por volta de 1518, Tomé de Sousa mudou-se para Lisboa. De 1527 a 1528, serviu como fronteiro em Arzila, Marrocos, onde liderou algumas entradas contra aldeias dos mouros.

Tomé de Sousa
Imagem: Reprodução

O início das lutas de Tomé de Sousa

Em 1534, lutou no socorro a Safim, também em Marrocos, com seu primo Pedro Lopes de Sousa.

Em março de 1535, seguiu em missão para a Índia, comandando uma nau, na expedição de Fernando Peres de Andrade. Chegou na Índia em agosto do mesmo ano e regressou no ano seguinte.

Em 1537, tornou-se o primeiro comendador de São Pedro de Rates, pela a Ordem de Cristo. Posteriormente, trocou essa comenda pela de Arruda, perto de Lisboa.

Em 1538, estava casado com Maria da Costa, com quem teve a filha Helena de Sousa, sua única filha legítima, falecida em 1612. Sabe-se que Maria da Costa faleceu antes de 1559.

Com sua reputação de ser austero e excelente militar, por suas campanhas na África e na Ásia, o Conde de Castanheira o recomendou a D. João III.

Em novembro de 1548, Tomé de Sousa já estava indicado por D. João III, para ser o primeiro governador do Brasil.

Em 17 de dezembro de 1548, Tomé de Sousa recebeu, de D. João III, o Regimento em que se definia as normas pelas quais o Brasil seria governado.

A vinda para o Brasil

Partiu para a Bahia, em 1º de fevereiro de 1549, deixando a mulher e a filha, em Portugal. Sabe-se, também, que Tomé tinha dois filhos bastardos: Garcia de Sousa e Francisco de Sousa, ambos mortos na India.

Sua expedição chegou no Porto da Barra, em 29 de março de 1549. Chegaram também os primeiros jesuítas, titulares da justiça, da fazenda e outros cargos burocráticos.

Nos meses seguinte, Tomé de Sousa construiu a Cidade do Salvador, a primeira capital do Brasil.

Imagem: Reprodução

Em sua administração, Tomé de Sousa concedeu sesmarias, organizou os sistemas de defesa, comércio e estabeleceu as bases para o funcionamento administrativo do Brasil, como unidade política.

Em outubro de 1552, viajou em vistoria pelas capitanias do Brasil.

Tomé de Sousa tinha um mandato de três anos como governador do Brasil, mas teve que aguardar até 1553 para retornar a Portugal. Somente nesse ano chegou seu substituto, Duarte da Costa.

Thomé de Sousa passou seus anos restantes como conselheiro do Rei. Vindo a falecer em 28 de janeiro de 1579.

Deixou para seus herdeiros suas terras no Brasil adquiridas após deixar o governo.

Referências

Thomé de Sousa – Jonildo Bacelar

Luana Bernardes
Por Luana Bernardes

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela mesma Universidade.

Como referenciar este conteúdo

Bernardes, Luana. Tomé de Sousa. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/historia/tome-de-sousa. Acesso em: 12 de July de 2020.

Teste seu conhecimento

01. [FUVEST-SP]: “Eu el-rei D. João III, faço saber a vós, Tomé de Sousa, fidalgo da minha casa que ordenei mandar fazer nas terras do Brasil uma fortaleza e povoação grande na Baía de Todos-os-Santos. (…) Tenho por bem enviar-vos por governador das ditas terras do Brasil.” Regimento de Tomé de Sousa, 1549

As determinações do Rei de Portugal estavam relacionadas:

a) com a necessidade de colonizar e povoar o Brasil para compensar a perda das demais colônias agrícolas portuguesas do Oriente e da África.

b) com os planos de defesa militar do império português para garantir as rotas comerciais para a Índia, Indonésia, Timor, Japão e China.

c) com um projeto que abrangia conjuntamente a exploração agrícola, a colonização e a defesa do território.

d) com os projetos administrativos da nobreza palaciana visando à criação de fortes e feitorias para atrair missionários e militares ao Brasil.

e) com o plano de inserir o Brasil no processo de colonização escravista semelhante ao desenvolvido na África e no Oriente.

02. [UENF]: Um dos objetivos da instalação do Governo-Geral no Brasil era instituir um poder centralizador na colônia, garantindo, entre outras coisas, proteção às Capitanias Hereditárias. Entre as primeiras medidas tomadas pelo primeiro governador-geral, Tomé de Sousa, estava:

a) a criação da cidade de Manaus, na Amazônia, com o objetivo de explorar o turismo na região da floresta equatorial.

b) a venda do território da Baía da Guanabara para os franceses huguenotes.

c) o extermínio da população indígena do litoral brasileiro conhecida como tamoios.

d) a criação da cidade de Salvador na Baía de Todos os Santos.

e) a guerra contra os espanhóis pela posse das minas de Potosí.

01. [FUVEST-SP]

Resposta: C

O regimento de Tomé de Sousa tinha a pretensão de organizar a colônia em todos os seus aspectos: administrativo, militar/defensivo, populacional etc. Esses procedimentos visavam à unidade do território colonial.

 

02. [UENF]

Resposta: D

A medida de grande vulto que Tomé de Sousa tomou foi criar a cidade de Salvador na Baía de Todos os Santos.

Compartilhe

TOPO