Microbiologia

A microbiologia, por definição, estuda organismos não visíveis a olho nu, tanto seres eucariontes como procariontes.

Microbiologia é o estudo de microrganismos (também conhecidos como micróbios), que são organismos unicelulares ou aglomerados celulares e agentes infecciosos muito pequenos para serem vistos a olho nu.

Isso inclui eucariontes (organismos com um núcleo), como fungos e protistas, e procariontes (organismos sem núcleo), como bactérias.

A microbiologia é fundamental para entendermos o funcionamento celular, porém, a microbiologia também é uma ciência aplicada, que auxilia a agricultura, saúde e medicina e manutenção do meio ambiente, bem como a indústria de biotecnologia.

microbiologia
Imagem: Reprodução

Microbiologistas estudam micróbios ao nível da comunidade (ecologia e epidemiologia), ao nível da célula (biologia celular e fisiologia) e ao nível de proteínas e genes (biologia molecular).

Os microrganismos são extremamente importantes em nossa vida cotidiana. Pois, alguns são responsáveis ​​por uma proporção significativa das doenças que afetam não apenas os seres humanos, mas também plantas e animais, enquanto outros são de vital importância na manutenção e modificação de nosso meio ambiente.

Outros ainda desempenham um papel essencial na indústria, onde suas propriedades únicas são aproveitadas na produção de alimentos, bebidas e antibióticos.

Os cientistas também aprenderam como explorar microrganismos no campo da biologia molecular, o que causa enorme impacto tanto industrial quanto na farmacêutica.

A microbiologia também engloba a imunologia, que é o estudo da capacidade do corpo de montar defesas contra micróbios infecciosos.

Os principais microbiologistas da história

Como a microbiologia, por definição, estuda organismos não visíveis a olho nu, podemos considerar o cientista holandês Antony van Leeuwenhoek, do final do século XVII, o pai desse ramo da ciência.

O cientista holandês foi a primeira pessoa a descrever as minúsculas células e bactérias, e inventou novos métodos para moagem e polimento de lentes de microscópio que permitiam curvaturas fornecendo ampliações de até 270 diâmetros, sendo as melhores lentes disponíveis naquele momento.

Porém, enquanto van Leeuwenhoek é citado como o primeiro microbiologista, a primeira observação microbiológica registrada – os corpos frutíferos dos fungos – foi feita mais cedo, em 1665, pelo físico inglês Robert Hooke.

Outras pessoas notáveis ​​na história da ciência que fizeram descobertas fundamentais sobre microrganismos são os cientistas do século XIX, Louis Pasteur e Robert Koch, considerados os fundadores da microbiologia médica.

Pasteur é mais famoso por sua série de experimentos concebidos para refutar a então amplamente aceita teoria da geração espontânea, que solidificou a identidade da microbiologia como uma ciência biológica.

O cientista também desenvolveu métodos para a conservação de alimentos (pasteurização) e vacinas contra várias doenças, como o antraz, a cólera aviária e a raiva.

Já Robert Koch é mais conhecido por suas contribuições para a teoria dos germes da doença, provando que doenças específicas eram causadas por microrganismos patogênicos específicos.

Ele desenvolveu uma série de critérios que se tornaram conhecidos como postulados de Koch e foi um dos primeiros cientistas a se concentrar no isolamento de bactérias em cultura pura, resultando em sua descrição de várias novas bactérias, incluindo o Mycobacterium tuberculosis, o agente causador da tuberculose.

Subdisciplinas da microbiologia

  • Bacteriologia: estudo de bactérias.
  • Microbiologia Ambiental: estudo da função e diversidade de micróbios em seus ambientes naturais.
  • Microbiologia Evolucionária: estudo da evolução dos micróbios.
  • Microbiologia de Alimentos: estudo de microorganismos que causam deterioração de alimentos, bem como aqueles envolvidos na criação de alimentos como queijo e cerveja.
  • Microbiologia Industrial: exploração de micróbios para uso em processos industriais, como fermentação industrial e tratamento de águas residuais. Essa subdisciplina está intimamente ligada à indústria de biotecnologia.
  • Microbiologia Médica (ou Clínica): estudo do papel dos micróbios na doença humana. Inclui o estudo da patogênese microbiana e epidemiologia e está relacionado ao estudo da patologia da doença e imunologia.
  • Genética Microbiana: estudo de como os genes são organizados e regulados em micróbios em relação às suas funções celulares. Esta subdisciplina está intimamente relacionada ao campo da biologia molecular.
  • Fisiologia Microbiana: estudo de como a célula microbiana funciona bioquimicamente. Inclui o estudo do crescimento microbiano, metabolismo microbiano e estrutura celular microbiana.
  • Micologia: estudo de fungos
  • Microbiologia Veterinária: estudo do papel em micróbios em medicina veterinária.
  • Virologia: estudo dos vírus.

Referências

Introdução à Microbiologia – Mario Julio Avila-Campos
Microbiologia Geral – Darlene Ana de Paula Vieira , Nayara Cláudia de Assunção Q. Fernandes

Luana Bernardes
Por Luana Bernardes

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela mesma Universidade.

Exercícios resolvidos

1. [FUVEST]

A bactéria não possui:

a) Membrana plasmática.
b) Ribossomo.
c) Parede celular.
d) DNA.
e) Carioteca.

Resposta: E
As bactérias são seres procariontes, ou seja, não possuem a membrana nuclear, mais corretamente chamada de carioteca.

2. [FATEC]

Um organismo unicelular, sem núcleo diferenciado, causador de infecção em ratos, provavelmente será:

a) uma bactéria.
b) uma alga.
c) um vírus.
d) dum fungo.
e) um protozoário.

Resposta: A
Diferentemente dos outros organismos, as bactérias são procariontes, ou seja, não possuem núcleo diferenciado envolto pela carioteca.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO